domingo, 20 de agosto de 2017

[FUTEBOL MÁSTER] - Nacional/AM vence Remo/PA em dia de Festa da Arena Vivaldo Lima

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Fotos: Antonio Lima/Sejel

Manaus/AM - Uma das maiores rivalidades do futebol do Norte, o encontro dos Leões da Amazônia, Nacional/AM e Remo/PA, foi marcado por uma verdadeira festa na Arena Vivaldo Lima. No final da tarde deste sábado (19/08), os craques do passado que tanto orgulharam os torcedores voltaram a viver um pouco da carreira vitoriosa do passado. O placar de 4-2 para o Nacional/AM pouco importou. A confraternização dos jogadores e dos torcedores dentro do apoteótico Estádio empolgou a todos.

Com o apoio do Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), os ídolos azulinos fizeram um jogo limpo e de dar inveja a qualquer jogador da atualidade. Os gols do Leão foram marcados por Sildomar Abtibol, Sandro, Fernandinho e Chiquinho. O Remo descontou com Nildo, duas vezes.

“É uma satisfação muito grande jogar aqui na Arena. Ficamos felizes com essa abertura dada pelo Governo do Amazonas ao Futebol Máster. Passa um filme na nossa cabeça, nós não temos mais aquele vigor físico de outrora, mas temos a maneira de tocar e de se movimentar em campo. Tá aí a torcida e espero que mais jogos possam ser feitos aqui”, disse o ex-meia-esquerda do Nacional/AM, Sildomar Abtibol.

A paixão pelo Nacional/AM mostrada em campo na década de 1970, fizeram o ex-ponta Bendelack ser um dos nomes mais lembrados pelos torcedores. Paraense nascido em Santarém/PA, interior do Pará, o ex-jogador que levantou a taça do Tetracampeonato Amazonense em 1981 com o Leão Azul comemorou o aniversário de 62 anos com os parabéns dada pelo fiel azulino.

“É a minha terceira vez que volto. A primeira, a torcida mandou me buscar em Santarém/PA; a segunda foi no encontro de ex-craques e agora estou aqui na Arena. Estou feliz e torço para o Nacional/AM ser grande. Acompanho o futebol amazonense e antes não tínhamos medo de times de fora. Batíamos em São Paulo/SP, Corinthians/SP, todo mundo aqui... E hoje os caras vem aqui de Roraima, Acre até Santarém/PA encher o saco aqui. Não pode. Quem manda aqui somos nós. O futebol Amazonense precisa voltar a ser forte”, criticou o ex-jogador cortejado pelos torcedores.

“É uma festa linda, é um reencontro. Admiramos o Bendelack, foi um grande jogador. Eu vi ele jogar e jogava demais. Ele era um coringa. Jogava por um lado, pelo outro, foi muito versátil. Era o Bendelack, Murica, o Camarão... Hoje não temos mais esses caras que jogam com amor. E olha que o Bendelack não é amazonense é paraense. Mas não queria saber, ele dava o sangue mesmo. Foi muito legal”, agradeceu o torcedor do Nacional/AM, César Medeiros.

Para um dos principais jogadores do Remo/PA e do arquirrival Paysandu/PA, com passagens pelo futebol amazonense no Nacional/AM e Rio Negro/AM, o ex-atacante Patrulheiro não escondeu a felicidade de participar do encontro.
“Fazia 27 anos que não vinha a Manaus/AM. E ter essa oportunidade é uma grande satisfação. Sempre que joguei aqui fui bem recebido, e voltar, rever os amigos é tudo de bom. Joguei um ano no Remo/PA, mas tenho uma história mais longa no Paysandu/PA. Foram 12 anos no Paysandu/PA e aqui fui campeão no Nacional/AM e Rio Negro/AM. Joguei nos dois grandes de Belém/PA e nos dois grande de Manaus/AM”, contou.

A festa e o feliz reencontro dos jogadores que no passado lutaram por um bom futuro do futebol amazonense fez com o que titular da Sejel, Fabricio Lima, que jogou os primeiros 20 minutos de jogo anunciasse duas novas partidas da categoria master na Arena. “É muito bom ver todos eles felizes. Eles que são os responsáveis pela linda e bela história do nosso futebol. Colaborei com o nosso futebol jogando pelo América/AM com o seu Amadeu Teixeira, e com esse sucesso nós vamos fazer mais dois jogos no dia 16 de setembro. Vamos colocar aqui na Arena os ex-jogadores do Fast Clube/AM contra o Sul América/AM e o time do América/AM contra o Penarol/AM. Vamos fazer de tudo para que o nosso Amadeu Teixeira comande o nosso Mequinha”, anunciou o Secretário.

O evento ainda contou com homenagens feitas ao cronistas esportivos que na época levaram e ainda levam as emoções aos milhares de torcedores em todo o Amazonas. Os radialistas Valdir Correia e Arnaldo Santos estiveram presentes na entrega da homenagem. Os jogadores do Remo/PA, Patrulheiro e Mesquita também receberam as homenagens dos organizadores do evento.

OS JOGOS
No encontro dos veteranos do futebol amazonense, São Raimundo/AM e Rio Negro/AM fizeram uma partida corrida. O Galo da Praça da Saudade abriu o marcador, mas viu o São Raimundo/AM empatar no fim: 3-3. O confronto abriu a tarde de jogos na Arena Vivaldo Lima.

No jogo de fundo, com um futebol refinado e veloz, o Nacional/AM abriu o marcador no gol do ponta Sildomar Abtibol, que de fora da área chutou firme, a bola bateu no travessão em seguida nas costas do goleiro Edmilson e entrou para o gol: 1-0. Em seguida, o Leão Paraense empatou em cobrança de falta de Nildo.

No segundo tempo, foi a vez do Leão Amazonense dominar a partida. No cruzamento rasteiro de Camarão para a área, Oscar fez o corta luz e Sandro mandou de chapa para o gol. O amplo domínio do Nacional/AM fez o time da visitante recuar e o terceiro gol saiu dos pés do meia Fernandinho (foto abaixo). Ao se antecipar dos zagueiros, o ex-jogador que já atuou em ambos os times na década de 1980, só fez empurrar para o gol e marcar 3-1.
Logo em seguida, a ajudinha da zaga remista ao fazer a linha de impedimento, deixou Chiquinho frente a frente com o goleiro que só fez empurrar para o gol, marcando o quarto. No belo chute de fora da área de Nildo, o Remo/PA marcou o segundo e o último gol do encontro na Arena Vivaldo Lima: 4-2.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

[FUTEBOL FEMININO] - Iranduba/AM tem quatro atletas convocadas para a Seleção Brasileira Sub-20

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Manaus/AM - Os treinadores Doriva Bueno, da Seleção Brasileira Feminina Sub-20, e Luiz Antônio Ribeiro, da Sub-17, convocaram, na tarde desta terça-feira (15/08), 24 jogadoras, por categoria, seguindo o cronograma de trabalho de de preparação para os Campeonatos Sul-Americanos 2018 em ambas as categorias (Sub-20 e Sub-17). As competições são classificatórias para as Copas do Mundo das respectivas categorias. Os treinamentos serão realizados na Granja Comary, em Teresópolis/RJ, começam em 28 de agosto e se encerram no dia 8 de setembro.

O Iranduba/AM, que recentemente fez história ao alcançar as Semifinais do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, teve quatro jogadoras relacionadas: a goleira Kemely, a lateral Monsalisa, a atacante Thais Regina e a atacante Vitória Almeida, todas para a Seleção Sub-20, comandada por Doriva.

Confira abaixo a relação das convocadas

Seleção Brasileira Sub-20, treinada por Doriva
Goleiras:
Stefane (Chicago Brasil/RJ)
Kemelli (Iranduba/AM)
Jully (Kindermann/SC)

Laterais:
Emanoely (Fluminense de Joinville/SC)
Monalisa (Iranduba/AM)
Francisca (XV Piracicaba/SP)
Mayara (América/MG)

Zagueiras:
ingryd (Grêmio Osasco Audax/SP)
Thais Regina (Iranduba/AM)
Tainara (Vitória/PE)
Ariane (Grêmio/RS)

Volantes:
Gabriella (Ferroviária/SP)
Angelina (Santos/SP)
Isabela (Ceilândia/DF)
Luana (Ferroviária/SP)

Meio de Campo:
Larissa (Foz Cataratas/PR)
Victória Kristine (Minas Brasília/MG)
Brenda (União Desportiva Alagoana/AL)
Maria Larisse (Associação Menina Olímpica/CE)

Atacantes:
Jucinayra (Vitória/PE)
Isadora (Ferroviária/SP)
Vitória Almeida (Iranduba/AM)
Marta Naízia (Associação Menina Olímpica/CE)
Valeria (Tiradentes/PI)

Confira a lista do técnico Luizão, da Sub-17:
Goleiras:
Alice (União Desportiva Alagoana/AL)
Pietra (São José/SP)
Lucilene (Grêmio Osasco Audax/SP)

Laterais:
Bruna (Chapecoense/SC)
Isabela (São José/SP)
Gissele (Tiger-Luso Brasileiro/SP)
Vitória Nunes (Centro Olímpico/SP)

Zagueiras:
Yasmin (Chapecoense/SC)
Lauren Eduarda (São Paulo/SP)
Isadora (Internacional/RS)
Vitória Bruna (São José/SP)
Alessandra (sem clube)

Volantes:
Miriam Cristina (São Paulo/SP)
Julia (Chapecoense/SC)
Vitória Ferreira (São Paulo/SP)
Maria Eduarda (São José/SP)

Meio de Campo:
Maria Luiza (Santos/SP)
Layssa Cristina (Ceilândia/DF)

Atacantes:
Jheniffer (Tiger/Luso Brasileiro/SP)
Mariza (São José/SP)
Wellistifany (São Paulo/SP)
Amanda (Vila Guarani/SP)
Rafaela (Esporte Clube Mundo Novo/RS)
Queila (Bonfim-Campinas/SP)

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[BOM DIA MUSICAL] - No Meu Coração Você Vai Sempre Estar, com Ed Motta

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Divulgação

Manaus/AM - Nesta quinta-feira (17/08), ele está completando 46 anos de Vida. Além de sua trajetória brilhante, tem sua carreira marcada pelo fato de ter participado com frequência de Trilhas Sonoras de filmes de animação da Walt Disney Pictures: O Corcunda de Notre Dame (1996), Tarzan (1999) e A Nova Onda do Imperador (2000). É, também, multi-instrumentista e colecionador de discos, com um acervo de mais de 30 mil títulos.

O Bom Dia Musical deste 17 de agosto homenageia Ed Motta, relembrando 1999 e sua interpretação de No Meu Coração Você Vai Sempre Estar, da Trilha Sonora de Tarzan.

Copie esse link para assistir e escutar o Clipe de No Meu Coração Você Vai Sempre Estar - https://www.youtube.com/watch?v=FYODaNe18OQ

Não tenha medo, pare de chorar
Me dê a mão, venha cá
Vou proteger-te de todo mal
Não há razão pra chorar

No seu olhar eu posso ver
A força pra lutar e pra vencer
O amor nos une para sempre
Não há razão pra chorar

Pois no meu coração
Você vai sempre estar
O meu amor contigo vai seguir
No meu coração, aonde quer que eu vá
Você vai sempre estar aqui

Por que não podem ver o nosso amor?
Por que o medo, por que a dor?
Se as diferenças não nos separam
Ninguém vai nos separar

E no meu coração, você vai sempre estar
O meu amor contigo vai seguir

Não deixe ninguém tentar lhe mostrar
Que o nosso amor não vai durar
Eles vão ver, eu sei
Pois quando o destino
Vem nos chamar
(Vem nos chamar)
Até separados é preciso lutar
Eles vão ver, eu sei
Nós vamos provar que

No meu coração
Eu sei, você vai sempre estar
Eu juro que o meu amor contigo vai seguir
No meu coração
(Dentro do meu coração)
Aonde quer que eu vá
Você vai sempre estar aqui
Aqui para sempre
Meu amor vai contigo, sempre contigo

Basta fechar os olhos
É só fechar os olhos
Quando fechar olhos
Vou estar aqui


Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

[KART] - Treinos livres nesta sexta-feira (18/08) abre Etapa Dupla do fim de semana

Cícero Barbosa, especial para o Blog do Teófilo
Foto: Divulgação/AKA

Manaus/AM - Nesta sexta-feira (18/08) começa a preparação para a 5° e 6° Etapas do Campeonato Amazonense de Kart 2017, no Kartódromo da Vila Olímpica de Manaus/AM, com os treinos livres. A pista foi reformada em busca de melhoria para os pilotos. A competição, mais importante da modalidade em nível regional, receberá mais de 20 pilotos em duas categorias: Graduados F4 e Novatos F4..

Na Graduados F4, a liderança é do piloto Fabricio David que está 2 pontos a frente do vice-líder. Na Novatos F4 o Campeonato tem a liderança de Victor Hugo com boa vantagem aos outros competidores.

A programação da Etapa Dupla começa na sexta-feira (18/08) com os treinos livres a partir das 19 horas (de Manaus/AM). No sábado (19/08), inicia às 15 horas com tomada de tempos, corridas e premiação ao final do evento.

A entrada é gratuita. O Campeonato Amazonense de Kart 2017 é uma realização da Associação dos Kartistas do Amazonas (AKA) com apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[VÔLEI] - Amistoso empolga e Amazonas pensa em ter time na Superliga Masculina

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Fotos: Mauro Neto/Sejel

Manaus/AM - O Ginásio Poliesportivo do Amazonas da Arena Amadeu Teixeira ficou verde e amarelo na noite desta terça-feira (15/08), com o amistoso de Vôlei Masculino entre Brasil - Estado Unidos. Ao todo, 10.186 pessoas lotaram o complexo e vibraram a cada ponto, que terminou com a vitória do time canarinho por 3-2, com parciais de 25/22, 19/25, 25/11, 16/25 e 15/8. O evento ainda consagrou o central Isac como o maior pontuador da partida, ao somar 17 pontos. A ação recebeu apoio do Governo do Amazonas, por intermédio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Com uma equipe renovada, sem a vinda do levantador Bruninho, o oposto Wallace e o central Lucão, o técnico Renan Dal Zotto aprovou a atuação da equipe, que venceu o segundo amistoso consecutivo dentro de casa. O primeiro foi em São Paulo/SP, no domingo (13/08), quando a equipe Canarinho ganhou por 3-0, também contra a equipe americana. A preparação visa a Copa dos Campeões que será em setembro, no Japão.

“O time vem sendo trocado constantemente e isso é muito importante, não podemos depender de seis, sete jogadores. Hoje mostramos que vários jogadores tem condições de jogar. O jogo hoje teve bons momentos, delicados, excesso de erros, tem que ter concentração máxima no saque e quando a gente consegue imprimir um bom ritmo de saque o jogo flui muito bm. O terceiro set foi prova disso, cercamos muito bem, bloqueio e defesa funcionaram. A coisa mais importante é que esses jovens garotos estão mostrando resultados”, disse Renan.

Para o pontuador da partida, Isac, que vem mesclando sua participação com um dos grandes nomes das Olimpíadas Rio 2016, Lucão, a oportunidade foi encarada com seriedade. “Nunca é fácil jogar contra os Estados Unidos. Meu sentimento é de dever cumprido, esperei a oportunidade de jogar e mostrar que estou bem, que estou no ritmo, que quero estar dentro de Quadra. Esse é o meu papel e toda as vezes que eu tiver oportunidade de jogar vou dar o meu máximo dentro da quadra. A torcida vibrou junto e Manaus está de parabéns”, destacou.

Presente na partida, o governador Davi Almeida (PSD) elogiou o público local e afirmou que tem a intenção que o Amazonas tenha um time na Superliga de Vôlei. “O povo amazonense é apaixonado pelo esporte e acabei de falar com o Maurício Souza (central) e ele acabou de propor para que o Amazonas tenha um time na Superliga e eu já conversei com o presidente da Federação de Vôlei, Tadeu Picanço, e com o secretário Fabrício Lima, pois acredito que aqui começa um sonho que pode se tornar realidade”, disse
De acordo com o titular da Sejel, Fabricio Lima, o amistoso bateu o recorde de público de vôlei no Ginásio Poliesportivo do Amazonas Amadeu Teixeira, que até então era da Superliga Feminina, registrado em Rexona-Sesc/RJ - São Cristóvão Saúde-São Caetano/SP, em fevereiro deste ano, ao somar 5.947 pessoas. Além disso, o gestor acredita que pelo bom andamento, o evento credencia a capital amazonense a receber outros jogos.

“Não poderia estar mais satisfeito e feliz com essa parceria que temos com a Confederação Brasileira de Vôlei, Federação Amazonense de Vôlei e o público amazonense, que sempre prestigia os eventos esportivos, principalmente o do Vôlei, e que recepciona com muito carinho todos os jogadores. Além do mais, com o sucesso do público, da organização do jogo, com a rápida venda dos ingressos, conquistamos um espaço em relação a este esporte e agora estamos negociando um jogo do Cruzeiro/MG e Campinas/SP para este ano ainda e tenho certeza que vai dar certo e em breve vamos anunciar oficialmente”, revelou Lima.

Uma das torcedoras mais animadas no Ginásio era Jarine Frota, moradora do bairro São Raimundo. Com a bandeira do CRB/AL, ela veio torcer pelo central Maurício Souza, jogador que ela conheceu quando morava na cidade nordestina. “Morei em Maceió/AL por dois anos e pela família do Maurício pude conhecer ele. É muito gratificante ver como ela se tornou um grande jogador. É uma sensação indescritível acompanhar a Seleção Campeã Olímpica. Estou muito feliz por este momento”, contou a torcedora, que tirou várias fotos com o jogador da Seleção Brasileira.

No primeiro set, com o Ginásio lotado, o manauara viu a Seleção dos Estados Unidos sair na frente e dominar boa parte do jogo. O bloqueio e a defesa foram as principais armas dos norte-americanos. Os ponteiros Defalco e Patch foram os destaques pelo lado dos visitantes. O oposto Renan, os centrais Mauricio e Isac no bloqueio e o forte ataque do ponteiro Lucarelli foram os responsáveis pela reação e o fim da vantagem americana que venciam por 15-14. A frente do placar, a Seleção manteve a calma e encaixou o bloqueio para fechar o set em 25-22.

O segundo set foi de pressão para os Estados Unidos. O jogo pegado com pontos lá e cá resultou na paralisação de dois minutos e advertência do americano Defalco. Na retomada do set, os visitantes abriram seis pontos na largadinha de Christenson: 20-14. Em busca de corrigir os erros, muitos de saque, a Seleção viu os americanos crescerem na partida e fecharem o set em 25-19, no erro do saque de Isac.

A empolgação americana voltou com mais ímpeto no terceiro set. Em menos de três minutos, os visitantes abriram a diferença de quatro pontos no placar, 5-1. Após o pedido de tempo do técnico Renan Dal Zotto, o Brasil empatou após um mini-rally em que o central Otavio largou o braço. E foi o novato na Seleção que ajudou a desconstruir a defesa adversária fazendo 15-7. O momento de ascensão da Seleção, aliada ao ataque feroz de Lucarelli, Isac e Renan que levou a equipe a vencer o set por 25-11.

Sem sentir a derrota no set anterior, os americanos conseguiram novamente se distanciar no placar, chegando a abrir cinco pontos de diferença. O grandalhão Jendryk deu trabalho para o ataque brasileiro, que teve muitas bolas paradas no bloqueio. Pelas pontas, o experiente Lucarelli chegou a diminuir vantagem no placar, mas novamente os americanos empataram o set no erro de ataque da Seleção: 25-16.

Na decisão, o Tie-Break de incríveis rallys e de muito empenho das equipes que decidiram ponto a ponto teve o Brasil a frente do placar no ponto de Mauricio, 6-5. A explosão e o apoio dos torcedores no Ginásio conduziram o Brasil a fechar o set em 15-8 e o jogo em 3-2, em uma falha do ataque americano.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

[MUAY THAI] - Conhecidos os Campeões e as Campeãs do Campeonato Amazonense

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Fotos: Mauro Neto/Sejel


Manaus/AM - Técnicas apuradas e combates de tirar o fôlego marcaram o 12º Campeonato Amazonense de Muay Thai, que ocorreu durante toda a tarde e noite deste sábado (12/08), no Sport Bar, localizado na rua Rio Madeira, no Vieiralves, zona Centro-Sul da capital. Em cima do ringue, as disputas do naipe Masculino e Feminino revelaram aqueles que vão ao Campeonato Brasileiro, que acontece em setembro, no Rio de Janeiro/RJ. O evento recebeu apoio do Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).
Um dos primeiros a confirmar classificação no principal evento nacional da modalidade foi Davi Fernandes (foto acima), que enfrentou Juan Pablo, pela categoria até 54,900 quilos, e venceu por decisão dividida dos árbitros. No primeiro round, prevaleceu a trocação e, no segundo, Davi se destacou ao encaixar algumas joelhadas e ganchos, que foram devolvidas pelo adversário com golpes na altura da cintura. Para o jovem de 17 anos, que iniciou há um ano na modalidade, o resultado foi um presente antecipado para o pai, André Maciel, que é faixa preta de Jiu-Jítsu.

“Eu comecei no Muay Thai por causa do meu pai, pois ele sempre me incentivou a praticar um esporte, um cara super dedicado, amigo e que me incentiva. Ele é faixa preta de Jiu-Jítsu e ele me ajuda muito nos treinos e mesmo não sendo a modalidade dele, ele gosta do que eu faço. Então, essa minha vitória é um presente para ele dos dias dos pais”, disse o atleta, que está no terceiro ano do ensino médio, da Escola Estadual Jorge Karam, e que estreou em competições no Amazonense.

Para o pai coruja, que estava no corner de Davi, a conquista do filho representa orgulho à família. “Estou muito feliz, orgulhoso e emocionado em ver meu filho Campeão. Foi uma luta dura, o adversário era bom, mas graças a Deus ele veio aqui com um objetivo e conseguiu alcançá-lo. Apesar dele não ser do Jiu-Jítsu, faço questão de vivenciar tudo com ele, através do esporte que ele escolheu”, disse André com os olhos marejados.
Trabalhando bem os fundamentos técnicos, Erlick Souza (foto acima, com seu treinador) protagonizou uma luta dura com Emanuel Pedra e venceu por decisão dividida. Apurados, pela categoria 57,900 quilos, a defesa dos dois atletas fizeram a diferença e cada golpe que entrava o público devolvia em palmas e gritos. Para Erlick, de 23 anos, o título representa um renascimento no esporte.

“Estou parado há dois anos do Muay Thai, sofri uma lesão no joelho esquerdo e machuquei a clavícula. Tive que batalhar muito para poder retornar e essa luta é um retorno ao esporte e graças a Deus o meu adversário sentiu minha mão. Agradeço tudo o que vem acontecendo e vou continuar sempre focado em melhorar e a vencer”, destacou o atleta da Team CT X-Fight, comandado pelo mestre Dindô.

FEMININO
Quem também faturou o Estadual foi Jamyle Solarte, 16 anos, por decisão da maioria, após protagonizar um combate duro com Geovana Vieira. Com três rounds de dois minutos, as duas atletas mostraram boa preparação e não perderam o gás até os minutos finais.

No primeiro round prevaleceu os jabs e ganchos por parte de ambas, que estavam atentas a manter a guarda. No segundo, Jamyle conseguiu desferir uma boa sequência de socos, que surpreendeu a oponente, e na terceira etapa Geovana devolveu alguns chutes levando Jamyle para a lona, que logo se recuperou. Após o anúncio do resultado, a vencedora que tem mais de 10 lutas no currículo, comemorou a conquista da Medalha com o técnico Nonato Silva.

“Eu iniciei no esporte com 15 anos, e tenho mais de 12 lutas. Sou veterana e participo de muitas competições, tanto aqui em Manaus/AM quanto fora. Meu técnico Nonato e minha família sempre me apoiaram. Estou no segundo ano do ensino médio e meu sonho é continuar no esporte. Assim que eu terminar os estudos quero me formar em Educação Física e me especializar em Muay Thai. Meu objetivo é ser uma técnica renomada e poder formar atletas. Estou muito feliz com o resultado de hoje e agora vou focar ainda mais nos treinos”, disse a atleta.

Outra representante da classe Feminina que fez bonito foi Giovana Torres, 21 anos, que venceu por nocaute Fabiana Paula, pela categoria 61 quilos. Desde final do primeiro round, a atleta já se mostrava superior. Enquanto a adversária dava sinais de cansaço, Giovana estava com todo gás e não parava de soltar a mão, com jabs, ganchos e também joelhadas. A oponente ainda conseguiu encaixar alguns golpes no segundo round, mas na terceira etapa foi encurralada pela jovem que tinha uma envergadura maior. No anúncio do resultado, enquanto Giovana erguia os braços de vitória, Fabiana estava sendo assistida pela equipe técnica, claramente abatida.

Desde janeiro praticando a modalidade, Giovana (foto abaixo) conta que essa foi sua primeira luta e considera que o bom resultado foi devido não somente a preparação física e técnica, mas também ao controle emocional. A jovem, que mais parece uma Mulher Maravilha, ainda divide sua rotina com o curso de Ciência da Computação e com outro esporte do coração, que é o Futebol Americano (atuando pela defesa), na modalidade Flag, sendo Pentacampeã pelas Valkyrias.
“Estou muito satisfeita com o resultado hoje, pois foi muito esforço e sou feliz em fazer todos esses esportes e o meu curso de Ciência da Computação. Eu preciso dos meus esportes para ser uma profissional melhor, e ao mesmo tempo desmistifico para várias pessoas que coisas que parecem apenas para homens, também são de mulheres e que podemos exercer muito bem esses papéis. Levanto essa bandeira com muita dedicação”, disse Giovana.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 13 de agosto de 2017

[COPA LEÃO BRAÚNA] - Só Nacional/AM vence em rodada repleta de empates

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Foto: Anderson Silva/Sejel

Manaus/AM - O Nacional/AM foi a única equipe a vencer a terceira rodada da Copa Leão Braúna de ex-jogadores de Futebol. Dos seis jogos finalizados no sábado (12/08), apenas o Leão da Vila conseguiu somar os três pontos ao derrotar o Holanda/AM por 3-0 na rodada dupla no Estádio Ismael Benigno, a Colina. Neto, Daniel e Jairo balançaram a rede para o Nacional/AM. A competição recebe apoio do Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

A vitória do Nacional/AM foi concretizada com a equipe mostrando mais cadência e entrosamento. Com um time pesado e de mais idade, o Holanda/AM não apresentou perigo ao time azulino. “Foi uma vitória importante, veio para tranquilizar e dar mais confiança ao time, pois vínhamos de dois empates. A equipe está entrosada e no decorrer da competição iremos mostrar a força do elenco. Sabemos que o Holanda/AM é a equipe mais velha da competição, e a falta de ritmo e principalmente o condicionamento físico pesam. Mas não tem ninguém bobo, todos sabem jogar e o Holanda/AM é uma grande base formada por jogadores do Nacional/AM na década de 1970”, declarou o meio-campista Jorginho.

Se a torcida do Nacional/AM foi a única a sair do Estádio feliz com os três pontos, os demais torcedores não tiveram a mesma emoção. Na abertura da rodada, na sexta-feira (11/08), o São Raimundo/AM não passou de um 0-0 contra o Comercial/AM. O mesmo placar foi repetido nas partidas entre Sul América/AM - CEPE/AM e Fast Clube/AM - Rio Negro/AM, no Centro de Treinamento Barbosa Filho.

Apenas Libermorro/AM e Tarumã/AM, disputado no CT, e Grêmio Iranduba/AM e Cliper/AM, no Estádio Álvaro Maranhão, em Iranduba/AM, ficaram no empate no 1-1. “A Copa está sendo um dos Campeonatos mais equilibrados da história do futebol do Amazonas. As equipes estão com o nível técnico altíssimo e temos muitos bons jogos que dão gosto de ver. É uma competição em que todos se respeitam e a amizade é que fala mais alto em campo”, comentou o presidente da Liga Regional da Amazônia (Lirdam), Júnior Mendes.

Atual Campeão Amazonense e referência no futebol do Amazonas, o treinador Aderbal Lana acompanhou da arquibancada a vitória do Leão da Vila. Para o experiente treinador que teve a oportunidade de treinar alguns jogadores dos times participantes, a Copa valoriza o futebol local. “Esse torneio é uma das melhores coisas que foram feitas no nosso futebol. É uma competição que resgata o passado. São ex-atletas que ainda tem um bom nível. Isso é um resgate. Isso atrai torcedores e movimenta os times. É uma competição que tem que continuar, não pode parar”, afirmou o experiente treinador, recebendo os agradecimentos do presidente da Lirdam.

“O Lana sabe que fazemos as coisas com amor. A nossa ideia é valorizar o nosso futebol, fazer com que o futebol amazonense não morra ou caia no esquecimento. Graças a Deus estamos tendo apoio do Governo do Amazonas, através da Sejel, de amigos e estamos fazendo uma competição que não sairá mais do calendário do nosso futebol”, decretou.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita