sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

[CLUBES DO AMAZONAS] - Começam os trabalhos para gramar o campo da Nova Academia Barbosa Filho

Ennas Brito - Assessoria de Comunicação do Nacional/AM
Site Oficial do Clube - http://www.nacionalfc.com.br
Fotos: Divulgação

Manaus/AM – O campo da Academia de Futebol Barbosa Filho, ao lado da sede do Nacional/AM, foi demarcado na última segunda-feira (02/12) para receber gramado. O anúncio foi dado pelo Coordenador de Futebol do clube, Aderbal Lana. “Os trabalhos já iniciaram. O campo está pronto para a terraplanagem. Estamos confiantes, pois está saindo tudo conforme o programado pela diretoria do Nacional/AM”, conta.

Ainda segundo Lana, após a terraplanagem o próximo passo será implantar a grama e aguardar a recuperação do campo. “Até o dia 23 de dezembro a grama será plantada. A partir daí é só aguardar para recuperação do campo. Em março, o local estará pronto para iniciarmos os trabalhos nas categorias”, garante.

Em 2015, após a entrega do novo campo, serão anunciados os detalhes quanto às categorias que serão atendidas na Academia de Futebol, sob a supervisão de Lana. “Só vamos anunciar detalhes quanto à idade dos alunos quando o campo estiver pronto para receber todos eles. Faremos um estudo, acompanhado de profissionais capacitados para isso. Nossa ideia é que uma categoria dê suporte para outra”, afirma.
DESPEDIDA

Os alunos da Academia de Futebol Barbosa Filho se despediram do campo em grande estilo. Participaram do I Campeonato Interno com 18 equipes disputando, durante quatro meses, o título de campeão em três categorias. No Sub-12, o Ben Marketing levantou o troféu. Pela categoria Sub-14, o Baukraft levou a melhor e se sagrou campeão. Enquanto, que no Sub-17, o Transexcel comemorou o título e, assim, deram adeus ao campo que serviu de Centro de Treinamento para muitos craques do Naça, como, por exemplo, Careca, Correa, Fernandinho, Sergio Duarte, França entre outros.
Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

[CAMPEONATO AMAZONENSE DA SEGUNDA DIVISÃO 2014] - CDC Manicoré/Nova Olinda/AM se despede com vitória sobre o Cliper/Tefé/AM

Manaus/AM – Enquanto Operário/AM e Rio Negro/AM decidiam os rumos da Segunda Divisão do Campeonato Amazonense com total atenção da Imprensa e da torcida, Cliper/Tefé/AM e CDC Manicoré/Nova Olinda/AM se despediam quase silenciosamente no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM. A partida já se caminhava para o empate sem gols quando, em apenas 10 minutos, o CDC Manicoré/Nova Olinda/AM deslanchou a marcar gols. Kitó duas vezes, aos 36 e 43 minutos e William Carioca aos 46 minutos do segundo tempo construíram a vitória por 3-0, na despedida dos dois clubes.

Ficha Técnica:
Cliper/Tefé/AM 0-3 CDC Manicoré/Nova Olinda/AM
Quarta feira, 3 de dezembro de 2014
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Campeonato Amazonense da Segunda Divisão
Quinta e Última Rodada da Segunda Fase - Taça Cidade de Manaus
Renda: R$ 420,00
Público pagante: 52
Gols: Kitó 36, Kitó 43 e William Carioca 46 minutos do 2º tempo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE DA SEGUNDA DIVISÃO 2014] - Operário/AM vence Rio Negro/AM e times vão decidir a competição na Arena Vivaldo Lima

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Site da Federação Amazonense de Futebol
http://faf-am.com.br/

Manaus/AM - Com um gol de pênalti do atacante Charles, o Operário/AM venceu o Rio Negro/AM por 1-0 na noite desta quarta-feira (03/12), no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM, conquistou a Taça Cidade de Manaus, a 2ª Fase do Campeonato Amazonense da
Segunda Divisão 2014, e forçou a Decisão do Campeonato, que será na Arena Vivaldo Lima, em data a ser confirmada pela Federação Amazonense de Futebol (FAF) nesta quinta-feira (04/12).

Os dois times entraram em campo já com o Acesso para a Primeira Divisão do Campeonato Amazonense garantido para 2015. E a vitória do Sapão de Manacapuru teve efeitos curiosos: terminou com a invencibilidade do Rio Negro/AM na competição e agora os dois times vão duelar, em jogo único, pela primazia de entrarem para a História como o primeiro time a levantar um título na Arena Vivaldo Lima. Quem será que vai levar a Taça???

Na partida que decidiu o Campeão da 2ª Fase, o Operário/AM começou com o sistema defensivo bem modificado, com Júnior Baé improvisado na lateral-direita, Haílton Lima na esquerda e Clayton He Man de primeiro volante. A novidade, porém, durou apenas 17 minutos, até Haílton Lima ser substituído por Gilsão, que foi ocupar a vaga de He Man, sendo que este voltou à lateral-esquerda. Pelo lado do Rio Negro/AM, com Luan cumprindo suspensão pela expulsão na partida passada, Sérgio Duarte escolheu Diogo para entrar entre os titulares, deslocando o volante Serginho para o miolo de zaga.

A partida começou em ritmo morno, lento. O primeiro lance de real perigo só ocorreu aos 25 minutos, após cruzamento de Weverton pela direita que encontrou Thiago Verçosa bem posicionado na área, mas o atacante concluiu mal, isolando. Aos 28 minutos o Operário/AM respondeu, em jogada bem trabalhada que começou pela direita que chegou até a esquerda, de onde saiu cruzamento na área para Charles, que fez o corta-luz, com a bola sobrando para Neto Cabeção, que bateu forte e com estilo, para boa e segura defesa do goleiro Pablo. Cinco minutos depois, novamente Neto Cabeção arriscou, agora de fora da área, mas à direita do goleiro rionegrino.

Aos 35 minutos, o Operário/AM apresentou uma inversão de posicionamento no sistema defensivo, entre o zagueiro Thiago Brandão e o lateral-esquerdo Clayton He Man. Mas a tentativa quase custou caro, pois aos 37 minutos Rafael Oliveira enviou uma bola para Weverton, exatamente entre os dois defensores, com o veloz atacante entrando na área com perigo e cruzando rasteiro e razante, para defesa segura de Jonhatan.

Nos minutos finais do primeiro tempo só deu Operário/AM, que criou e desperdiçou uma sequência de gols. Aos 42 minutos, Fininho tabelou com Dan pela esquerda, que fez o passe final de cabeça para o companheiro Fininho. Este chegou batendo forte, com a bola explodindo no peito do goleiro Pablo e saindo em escanteio, rente a trave esquerda. O Incrível FC aconteceu aos 44 minutos, com Clayton He Man cruzando preciso da esquerda para Charles cabecear de peixinho de dentro da pequena área, com a bola subindo demais e passando por cima do gol, mas já com o lance invalidado pela assistente Anne Kesy Gomes de Sá, que anotava inmpedimento.

Na última volta do ponteiro, 45 minutos, o Operário/AM teve mais duas chances. Primeiro com Dan, que bateu de fora da área, rasteiro, com a bola desviando no meio do caminho e se perdendo em escanteio. A segunda na cobrança do córner, que teve cabeçada de Charles e Fábio Gomes tirando o perigo bem perto da linha do gol.

Para o segundo tempo, o Rio Negro/AM trouxe o lateral-direito Pelezinho na vaga do volante Diogo, passando Gró para a armação, ao lado de Rafael Oliveira, deixando a função de volantes para Thiago Amazonense e Roberto Dinamite, ficando, na prática, ainda mais ofensivo. Mas o período complementar começou de forma idêntica ao término do primeiro tempo - com o Operário/AM melhor e pressionando.

Com 6 minutos do segundo tempo, Dan cruzou na área buscando Charles, mas Serginho subiu muito e raspou de cabeça, praticamente tirando a bola di artilheiro do Sapão. Na cobrança do escanteio pelo lado direito, efetuada por Dan, Serginho de novo tirou o perigo que rondava a meta rionegrina. No minuto seguinte não deu para evitar e o árbitro Edmar Campos da Encarnação marcou com muita segurança o pênalti de Serginho em Charles, que foi seguro por seu marcador dentro da área.
Na cobrança de Charles, com novo visual (cabelo descolorido, foto acima), no canto esquerdo rasteiro, Pablo voou certo para a bola mas não o suficiente para evitar o gol, que acabaria se tornando o único da partida, do título da Taça Cidade de Manaus para o Operário/AM e que vai proporcionar a um dos dois melhores time da Segunda Divisão o inédito grito dentro da Arena Vivaldo Lima, de "é Campeão !!!"...

Como precisava de um simples empate para conquistar o título de forma direta, evitando a Decisão da Segunda Divisão, o Rio Negro/AM partiu para cima do Operário/AM, em busca do gol. Aos 9 minutos, em jogada pela esquerda bem armada entre Weverton e André Luiz, Nailson foi lançado e cruzou para o meio da área, onde Gró, de carrinho, chegou alguns segundos atrasado. Aos 14 minutos, Nailson entrou na área em velocidade mas o lançamento pegou nas suas costas. Um minuto depois, Pelezinho cruzou da direita e Piru tirou o perigo em cima da linha, evitando o gol de empate, com Thiago Brandão completando o corte, jogando para escanteio.

A segunda mudança do Operário/AM ocorreu aos 18 minutos, com Cacau entrando no lugar do cansado Neto Cabeção. Cinco minutos depois Clayton He Man precisou sair, dando a vaga para Martoni, com o treinador Fábio Luiz queimando, na metade do segundo tempo, as três alterações regulamentares. Martoni foi fazer companhia a Piru na zaga e o Operário passou a ter dois laterais improvisados: Júnior Baé pela direita e Thiago Brandão pela esquerda.

Poderia ser o caminho para o empate rionegrino, mas a contusão de Thiago Verçosa, substituído por Naílson aos 10 minutos do segundo tempo, prejudicou o rendimento ofensivo do Galo da Praça da Saudade, com Weverton caindo muito de produção. O Operário/AM passou a dominar a partida e perder muitos gols. Aos 25 minutos, Dan foi lançado pela esquerda, entrou na área livre e em velocidade e bateu forte, para o goleiro Pablo realizar grande defesa, praticamente um milagre. No rebote, novamente Dan tentou e desta fez foi Pelezinho quem salvou a cidadela rionegrina.

Fininho era um dos destaques do segundo tempo e aos 27 minutos tabelou com Eduardo entrou na área e bateu com perigo. Pelo Rio Negro/AM, desestruturado em campo pela primeira vez na competição, apenas Roberto Dinamite mostrava lucidez nas jogadas e tentava (re)organizar o time. Aos 30 minuto ele desceu pela direita e cruzou para trás, onde Nailson dominou de costas para o gol e fez o trabalho de pivô, ajeitando para Rafael Oliveira que de frente concluiu muito mal, isolando pela linha de fundo.

A última tentativa do treinador Sérgio Duarte em rearrumar o time aconteceu aos 35 minutos, com a saída de Thiago Amazonense para a entrada do garoto Françuar, das categorias de base. A última chance do empate veio aos 45 minutos, depois de Gró sofrer falta na entrada da área, frontal ao goleiro Jonhatan. Fábio Gomes cobrou encobrindo a barreira e descaindo no canto esquerdo, com o goleiro Jonhatan fazendo bonita e decisiva defesa.

Final da partida, festa da torcida manacapuruense, celebrando o Operário/AM Campeão da Taça Cidade de Manaus. Mas a torcida rionegrina não ficou totalmente triste. Muitos saindo do Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith comemorando: "vamos jogar na Arena...", diziam sorridentes. Alguns mais otimistas, corrigiam: "não!!! Vamos ser os primeiros campeões na Arena"... Vamos aguardar então o próximo capítulo dessa História!!!

Ficha Técnica:
Operário/AM 1-0 Rio Negro/AM
Quarta feira, 3 de dezembro de 2014
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Campeonato Amazonense da Segunda Divisão
Quinta e Última Rodada da Segunda Fase - Taça Cidade de Manaus
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação/AM
Assistente 1: Alexsandro Lira de Alexandre/AM
Assistente 2: Anne Kesy Gomes de Sá/AM
4º Árbitro: Antonio Carlos Pequeno Frutuoso/AM
Renda: R$ 3.315,00
Público pagante: 410 (430 presentes)
Gol: Charles (pênalti) 8 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Fábio Gomes 1, Neto Cabeção 1, Charles 12, Martoni 35. Piru 37, André Luiz 46 e Roberto Dinamite 47 minutos do 2º tempo.

Operário/AM: Jonhatan; Júnior Baé, Piru, Thiago Brandão e Hailton Lima (Nilsão 17/1º); Clayton He Man (Martoni 23/2º), Eduardo, Fininho e Dan; Charles e Neto Cabeção (Cacau 18/2º). Treinador: Fábio Luiz.
Suplentes: Raylan, Thiaguinho, Martoni, Nilsão, Robenilson, Clemilton, Fabrício, Kelton, Cacau e Lucas.

Rio Negro/AM Pablo; Gró, Serginho, Fábio Gomes e André Luiz; Diogo (Pelezinnho, no intervalo), Thiago Amazonense, Roberto Dinamite e Rafael Oliveira; Thiago Verçosa (Nailson 10/2º) e Werverton. Treinador: Sérgio Duarte.
Suplentes: Daniel, Pelezinho, Alailson, Nailson, Peteca, Lucas Pinheiro, Ruan e Françuar.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

[GINÁSTICA ARTÍSTICA] - Federação promoveu Campeonato Amazonense na modalidade Solo

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Divulgação

Manaus/AM - A Federação Amazonense de Ginástica (FAG) realizou, na manhã deste sábado (29/11), o Campeonato Amazonense de Ginástica Artística 2014, modalidade Solo, níveis Iniciante e Avançado, naipes Masculino e Feminino, no Centro de Excelência da Caixa, na Quadra Poliesportiva Luciano Soares, no Conjunto Eldorado.

Na categoria Pré-Infantil, nível Iniciante, naipe Feminino, Carine Eduarda Costa de Souza ficou com o Ouro, Taís Caroline Santos Barata com a Prata e Ana Beatriz de Aguiar Cardoso com o Bronze, todas atletas do Lassalista. No Infantil, Iniciante Feminino, Mayara Ferreira Vasquez (Lassalista) ficou em primeiro, seguida de Márcia Andreza (Lassalista) e Alessandra de Jesus Teixeira (CAIXA) em terceiro. Já no Infantil Avançado Feminino, Camille Alana Costa de Souza (Lassalista) foi a grande Campeã.

Na Categoria Juvenil, nível Iniciante, naipe Feminino, Lana Benarrós de Mesquita Lima (Lassalista) conquistou o Ouro. Pelo Iniciante, naipe Masculino, Luã Victor da Silva Teixeira (Lassalista) foi o Campeão. Ainda no Juvenil, no nível Avançado, Hanna Graziela Rodrigues Moreira (Lassalista) conquistou o Ouro e Raísa de Araújo Pedroso (Lassalista) ficou com a Prata.

Completam a lista de Campeões Amazonenses Leonardo Nascimento Campos (Lassalista), pela Categoria Adulto, nível Iniciante, naipe Masculino. No nível Avançado, Masculino, Renato Samuel Andrade (Lassalista) ficou em primeiro e no Feminino Jéssica Melo Araújo levou o Ouro, com Bruna Elisa Nunes de Souza conquistando a Prata, ambas atletas da Lassalista.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE DA SEGUNDA DIVISÃO 2014] - Rio Negro/AM goleia de novo, lidera a Taça Cidade de Manaus e permanece invicto

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Site da Federação Amazonense de Futebol
http://faf-am.com.br/

Manaus/AM - Se na 1ª Fase do Campeonato Amazonense da Segunda Divisão o Rio Negro/AM foi pragmático, vencendo com placares suficientes para garantir o título (duas vezes 2-1 e uma vez 2-0, além de um empate em 2-2), na 2ª Fase o Galo Carijó vem se constituindo no time show, com placares elásticos. Depois de golear o Cliper/Tefé/AM por 5-0 na rodada anterior, o time fechou a quarta rodada da Taça Cidade de Manaus goleando de novo, agora o Tarumã, por 4-1, na tarde/noite deste domingo (30/11), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM.

O duelo colocou frente à frente o experiente time do Rio Negro/AM, já garantido na Primeira Divisão Baré de 2015 em razão do título da Taça Estado do Amazonas (a 1ª Fase) contra o lanterna da competição, o jovem time do Tarumã/AM, que usou a competição para fazer laboratório para a disputa da Taça São Paulo de Juniores 2015, a partir do primeiros dias de janeiro do ano que vem. Apesar da diferença tão grande entre as situações dos times, outro duelo chamou mais a atenção: os dois artilheiros da competição estavam em campo - os atacantes Thiago Verçosa pelo Rio Negro/AM e Júnior pelo Tarumã/AM, ambos com 7 gols marcados.

E logo no início da partida, Júnior teve a oportunidade de aumentar sua marca. Em lance pela intermediária esquerda, o atacante entrou na área e foi derrubado, com o árbitro Antonio Carlos Pequeno Frutuoso marcando a infração em cima do lance. Aos 2 minutos, na cobrança do próprio Júnior no canto rasteiro esquerdo, o goleiro Pablo voou certo e rebateu a bola, que caiu nos pés de Lucas, que chutou para fora, por cima do gol.

O vacilo custou caro ao rubro-negro amazonense e aos 7 minuto, em jogada de Thiago Amazonense pela direita, ele cruzou para o meio da área onde Luan apareceu com elemento surpresa e tocou de primeira para o fundo das redes, no canto direito do goleiro Rafael, abrindo o marcador para o Galo Carijó (na foto abaixo, os dois jogadores comemorando o primeiro gol da partida).
Mesmo com duas adversidades em menos de dez minutos, o Tarumã/AM não se abalou. Aos 13 minutos Matheus Sena desceu com velocidade e perigo pela direita e cruzou para Carioca, mas Fábio Gomes chegou antes cortando. Aos 17 minutos, Júnior entrou na área pelo lado esquerdo e bateu forte e cruzado, mas para fora.

A resposta rionegrina veio no minuto seguinte. Thiago Verçosa lançou Weverton, o zagueiro improvisado Dedé (é volante de ofício) não conseguiu interceptar a bola, e Weverton entrou na área livre, batendo a primeira em cima de Rafael e no rebote para fora, para desespero de Thiago Verçosa, livre na área pedindo a bola.

O Tarumã/AM teve mais duas chances de empatar o jogo. Aos 21 minutos, Júnior cruzou da esquerda, Lucas fez o corta-luz e Carioca chegou batendo de primeira, mas para fora. Aos 24 minutos Rafael fez reposição rápida de bola, com as mãos, para Carioca, iniciando bom contra-ataque. O meia lançou Lucas em profundidade mas Noélia Chaves Paixão marcou bem o impedimento do atacante, que na sequencia do lance se chocou contra o goleiro Pablo, que acabou levando a pior no lance, precisando de atendimento médico.

Depois só deu Rio Negro/AM. Aos 27 minutos Rafael Oliveira cobrou falta na área e Luan quase marcou. Dois minutos depois Rafael Oliveira fez boa jogada com Andre Luiz pela esquerda, tabelando rápido e de forma envolvente, com André Luiz cruzando para a área e Dedé afastando o perigo. A pressão surtiu efeito e o segundo gol surgiu aos 30 minutos, com Weverton entrando na área pela direita e cruzando para Rafael Oliveira chegar batendo colocado e de primeira, no canto esquerdo do seu xará Rafael. O Tarumã/AM nem conseguiu respirar e levou o terceiro gol na sequencia, aos 32 minutos, depois de André Luiz fazer primoroso lançamento da esquerda e encontrar Serginho bem posicionado dentro da área, com o volante pegando de primeira, de voleio, marcando um golaço.

Para tentar evitar um resultado mais dilatado, o treinador do Tarumã/AM, Darlan Barroso, sacou Dedé, que estava atuando fora da posição e não fazia uma boa partida, colocando o atacante Lucas Yago, saindo do esquema 5-3-2 para 4-3-3, aos 38 minutos de jogos. Três minutos depois, o lateral-esquerdo Pedra perdeu a bola no meio de campo para Rafael Oliveira, que avançou e tocou para Weverton, que entrou na área e bateu direto, para defesa de Rafael, mesmo tendo Thiago Verçosa bem colocado dentro da área esperando o passe.

A última chance do primeiro tempo foi do Tarumã/AM, aos 45 minutos, com Júnior descendo em velocidade pela esquerda e rolando para Lucas, que bateu na rede, pelo lado de fora, assustando a torcida rionegrina. No minuto seguinte o Rio Negro/AM perdeu Gró, machucado, sendo substituído por Pelezinho.

No início do segundo tempo, o Rio Negro/AM voltou melhor e logo aos 3 minutos, após cobrança de falta pelo lado esquerdo, Serginho subiu livre e cabeceou no travessão, quase aumentando o placar. Três minutos depois Luan fez falta violenta em Niashe, no meio de campo, e levou o segundo cartão amarelo, sendo excluída da partida pelo árbitro central Antonio Carlos Pequeno Frutuoso.

O quarto gol do Rio Negro ocorreu aos 9 minutos. Pelezinho desceu pela direita, entrou na área e cruzou rasteiro para a boca do gol, onde Weverton aproveitou, mesmo sob pressão e marcação da defensiva adversária. O Tarumã/AM tentou responder logo no lance e no minuto seguinte, quando Lucas Yago recebeu na área, girou o corpo e bateu colocado, à esquerda de Pablo, com muito perigo. Aos 18 minutos Júnior tentou de bicicleta, com perigo, depois de cruzamento do lado esquerdo.

O artilheiro Júnior chegou ao oitavo gol na competição aos 23 minutos, quando arrancou desde o meio de campo, sofreu falta de Fábio Gomes na entrada da área mas insistiu no lance e bateu com categoria na saída de Pablo, descontando para o Tarumã/AM com o gol de honra. Faltava o de Thiago Verçosa e ele quase marcou aos 26 minutos, após receber de Diogo, tabelar com Pelezinho, mas concluir mal.

O gol aninou o Tarumã/AM, que passou a criar mais chances que o adversário. Aos 29 minutos, em bola centrada na área rionegrina, Júnior não alcançou mas Carioca cabeceou com perigo, para boa defesa de Pablo. Aos 32 minutos foi a vez de Lucas Yago tentar, arriscando com perigo de fora da área. Dois minutos depois Thiago Verçosa foi substituído por Lucas Pinheiro, adiando para o último jogo do time, nesta quarta-feira (03/12) a definição do artilheiro da competição - Júnior tem 8 gols, contra 7 de Verçosa.

André Luiz fez mais um de seus milimétricos lançamentos, aos 36 minutos, encontrando Weverton bem posicionado pela esquerda, com o atacante batendo na rede pelo lado de fora, assustando Rafael. Aos 40 minutos a conclusão de Weverton se repetiu, na rede pelo lado de fora, só que agora em ataque pelo lado direito. Logo na sequencia o Tarumã/AM respondeu, com cruzamento de Alex pela direita, com Miguel quase alcançando a bola. Dois minutos depois, em novo cruzamento de Alex pela direita, a bola pegou em Júnior quase dentro da pequena área e na sobra Miguel isolou, batendo muito por cima.

Ainda houve outra expulsão, pelo segundo cartão amarelo, depois do zagueiro Keny cometer falta em Thiago Amazonense, aos 44 minutos do segundo tempo.
Ficha Técnica:
Rio Negro/AM 4-1 Tarumã/AM
Domingo, 30 de novembro de 2014
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Campeonato Amazonense da Segunda Divisão
Quarta Rodada da Segunda Fase - Taça Cidade de Manaus
Árbitro: Antonio Carlos Pequeno Frutuoso/AM
Assistente 1: Jander Rodrigues Lopes/AM
Assistente 2: Noélia Chaves Paixão/AM
4º Árbitro: João Batista Cunha de Brito/AM
Renda: R$ 290,00
Público pagante: 40
Gols: Luan 7, Rafael Oliveira 30 e Serginho 32 minutos do 1º tempo. Weverton 9 e Júnior 23 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Fábio Gomes 26, Pedra 31, Luan 3, Niashe 35 e Roberto Dinamite 42 minutos do 1º tempo. Keny 9, Thiago Amazonense 11, Guigui 24, Matheus Sena 27 e Diogo 44 minutos do 2º tempo.
Expulsões: Luan aos 6 minutos do 2º tempo, pelo segundo cartão amarelo, e Deny aos 44 minutos do 2º tempo, pelo segundo cartão amarelo.

Rio Negro/AM Pabló; Gró (Pelezinho 46/1º), Luan, Fábio Gomes e André Luiz; Serginho, Thiago Amazonense, Roberto Dinamite (Diogo 25/2º) e Rafael Oliveira; Thiago Verçosa (Lucas Pinheiro 34/2º) e Werverton. Treinador: Sérgio Duarte.
Suplentes: Daniel, Pelezinho, Nailson, Diogo, Peteca, Lucas Pinheiro e Ruan.

Tarumã/AM: Rafael; Matheus Sena, Guigui, Keny, Dedé (Lucas Yago 38/1º) e Pedra; Niashe, Renan (Miguel 17/2º) e Carioca; Lucas (Alex 28/2º) e Júnior. Treinador: Darlan Barros.
Suplentes: Miguel, Lucas Yago e Alex.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 30 de novembro de 2014

[CAMPEONATO AMAZONENSE DA SEGUNDA DIVISÃO 2014] - Empate garante volta do Operário/AM para a Primeira Divisão

Teófilo Benarrós de Mesquita
A partir de informações do Facebook
no Perfil de Camp. Amazonense
http://www.facebook.com/CampeonatoAmazonens?fref=ts
Foto: João Carlos/Divulgação

Manaus/AM - Jogando em casa, no Estádio Ivanoel Nogueira, em Nova Olinda/AM, o CDC Manicoré/Nova Olinda/AM deixou escapar a vitória sobre o Operário/AM, na abertura da quarta rodada da Taça Cidade de Manaus, a 2ª Fase do Campeonato Amazonense da Segunda Divisão, na tarde deste sábado (29/11), perdendo também a segunda vaga do Acesso para o time de Manacapuru/AM. Faltando um jogo para cada time, na quinta e última rodada da 2ª Fase, na próxima quarta-feira (03/12), só existe duas possibilidade: o Campeão será ou o Rio Negro/AM ou o próprio Operário/AM. Na primeira hipótese, o Operário/AM fica com a segunda vaga por ter melhor índice técnico geral (maior número de pontos, depois do campeão direto); no segundo caso, os dois times decidem o título em jogo único, na Arena da Amazônia, no dia 7 de dezembro, próximo domingo.

Por algum tempo, a festa do Operário/AM parecia que seria adiada para a última rodada. Kitó abriu o marcador para o CDC Manicoré/Nova Olinda aos 10 minutos do primeiro tempo, aproveitando um rebote do goleiro da equipe manacapuruense, depois de um chute forte da entrada da área. Ainda no primeiro tempo ampliou para o time da casa, cobrando pênalti no meio do gol, enquanto o goleiro pulou para o canto esquerdo. A vitória parcial por 2-0 ao final do primeiro tempo mantinha o time do CDC Manicoré/Nova Olinda/AM no páreo. No segundo tempo, o Operário reagiu e descontou com Charles. também de pênalti, em cobrança alta, no meio de gol, com o goleiro se deslocando para o canto direito. A definição sobre o Acesso veio com o empate, em gol marcado por Martone.

A quarta rodada será completada na tarde deste domingo (30/11), com o jogo entre Rio Negro/AM e Tarumã/AM, que se despede da competição, no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM, a partir das 17 horas, com transmissão ao vivo pela Rádio Comunitária A Voz das Comunidades - 87,9 FM.

Ficha Técnica:
CDC Manicoré/Nova Olinda 2-2 Operário/AM
Sábado, 29 de novembro de 2014
Estádio Ivanoel Nogueira, em Nova Olinda/AM
Campeonato Amazonense da Segunda Divisão
Quarta Rodada da Segunda Fase - Taça Cidade de Manaus
Gols: Kitó e Cristiao Natal (pênalti) para o CDC no 1º tempo. Charles (pênalti) e Martone para o Operário no 2º tempo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE DE SEGUNDA DIVISÃO 2014] - Rio Negro/AM goleia Cliper/Tefé/AM com show de Thiago Verçosa e Weverton

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Site da Federação Amazonense de Futebol
http://faf-am.com.br/

Manaus/AM - O Rio Negro/AM continua invicto no Campeonato Amazonense da Segunda Divisão. A vítima agora foi o Cliper/Tefé/AM, goleado na noite desta quarta-feira (26/11), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM, pela terceira rodada da Taça Cidade de Manaus/AM. O resultado tirou todas as chances do Cliper/Tefé/AM de conquistar a segunda vaga de Acesso para a Elite do futebol amazonense em 2015.

A festa da dupla Thiago Verçosa e Weverton começou cedo. Logo aos 12 minutos, Weverton desceu pela direita, bailou em cima de Carlinhos bem próximo da linha de fundo e cruzou para a área onde Thiago Verçosa se livrou da marcação, girando por trás de seu adversário e, quando a bola parecia que sairia, se esticou para tocar para o fundo das redes, de perna direita, abrindo o placar. O segundo gol quase veio aos 25 minutos, de novo por ação da dupla de atacantes: Weverton recebeu lançamento e bateu forte, da entrada da área, com Luis Paulo se esticando todo para espalmar com dificuldade e, no rebote, Thiago Verçosa dominou, ajeito e encheu o pé, para nova defesa do goleiro Luis Paulo.

Com um ataque "envelhecido", com os veteranos Vidinha e Neto na armação e Nando e Marinho na frente, o Cliper/Tefé/AM tinha dificuldades para sair em velocidade. Seu primeiro lance de real perigo veio somente aos 31 minutos, com Emerson cruzando da direita e Marinho se esforçando para cabecear, no segundo pau, escorando para o meio da área, onde Vidinha chegou batendo para fora, pressionado por Luan. Dois minutos, o Águia Dourada teve nova jogada pela direita, com Nando tocando para Emerson, que centrou devolvendo para Nando, livre de marcação, que se enrolou na conclusão. Na sobra, Marinho também se atrapalhou, mesmo sozinho. Finalmente Nando concluiu, mas para fora.

Quando finalmente conseguiu equilibrar as ações e estar próximo do empate, o Cliper/Tefé/AM sofreu o segundo gol. Em lançamento primoroso do campo defensivo pelo lado esquerdo, André Luiz deixou Weverton na cara do gol, com o atacante olhando a saída de Luis Paulo e tocando com categoria, com a bola entrando mansamente, no canto esquerdo.

Com a desvantagem ainda maior, o Cliper/Tefé/AM partiu definitivamente para cima do adversário, terminando o primeiro tempo pressionando. Aos 40 minutos, Nando cruzou da esquerda e Marinho, quase dentro da pequena área, cabeceou à queima roupa, com Pablo operando um verdadeiro milagre na Colina. Aos 43 minutos foi a ansiedade que atrapalhou o time: Emerson e Marinho tabelaram pelo meio da zaga adversária e Emerson, de frente pra o gol, tentou mais um drible, ao invés de bater para o gol, possibilitando a recuperação do zagueiro Luan, que abafou o chute. A última tentativa veio com Bruno, aos 46 minutos, que arriscou do bico direito da grande área, com muito perigo.

O Cliper/Tefé/AM voltou para o segundo tempo da mesma forma - pressionando e criando chances. A melhor foi aos 4 minutos, com Neto arriscando belo chute que explodiu no travessão de Pablo, bem na forquilha do ângulo superior direito. Aos 9 minutos, os Thiagos - Verçosa e Amazonense - tabelaram, com o atacante rionegrino saindo na cara do gol e tentando deslocar Luis Paulo com um toque buscando o cato esquerdo, mas o goleiro salvou com os pés.

Para dar mais velocidade ao time, Carlos Prata trocou Marinho por Élson Bala, aos 11 minutos. Sérgio Duarte também mudou seu time, tirando Gró o colocando Pelezinho no minuto seguinte. Em seguida, Emerson fez falta violenta em André Luiz e acabou expulso, tomando cartão vermelho direto, enquanto o lateral-esquerdo do Rio Negro/AM foi substituído por Nailson, com o Galo passando a jogar no 3-5-2, com recuo de Serginho para jogar atrás da linha dos zagueiros Luan e Fábio Gomes e com Roberto Dinamite passando a ocupar a faixa esquerda, da intermediária para a frente.
Em seu primeiro lance, Naison marcou o terceiro gol, sem dificuldades, depois de grande lance de Pelezinho pela direita e um cruzamento razante pefeito (foto acima), aos 21 minutos. Foi a senha para começar o baile rionegrino. Dois minutos depois, Weverton lançou do meio de campo e Thigo Verçosa faz o domínio já tirando do alcance de Luis Paulo, completando a jogada tocando para o gol vazio.

Com o resultado da partida praticamente definido, os treinadore fizeram mudanças, colocando jogadores que até então pouco haviam atuado na competição. No Cliper/Tefé/AM, Carlos Prata tirou Carlinhos e Nando, colocando Jussan e Severo. Sérgio Duarte tirou Rafael Oliveira e efetivou Alaílson do lado rionegrino.

O gol que fechou a goleada, aos 33 minutos, foi uma pintura. Victor tentou tirar um lançamento para a área mas jogou nos pés de Weverton, na entrada da área, que dominou, olhou o posicionamento de Luis Paulo e encobriu-o com categoria, no ângulo superior direito. A partir deste momento, o jogo ficou mais descompromissado, mas ainda com muitas oportunidades.

Aos 35 minuto, após cruzamento da direita, Vidinha cabeceou para grande defesa de Pablo. Dois minutos depois, o Rio Negro/AM construiu bela jogada, com a bola de pé em pé, até Weverton tocar de calcanhar para Nailson, que invadiu a área mas perdeu, batendo em cima de Luis Paulo. Em cruzamento na área rionegrina, aos 38 minutos, Severo cabeceou livre, mas para fora. Aos 42 minutos, em saída rápida do Rio Negro/AM, Roberto Dinamite e Serginho tabelaram até o jovem volante lançar Thiago Verçosa na direita, mas o artilheiro cruzou muito mal, quando tinha Weverton e Nailson bem posicionados na área adversária. Antes do término da partida, o lateral-direito Pelezinho tentou surpreender Luis Paulo, do meio de campo, levando muito perigo.

Ficha Técnica:
Rio Negro/AM 5-0 Cliper/Tefé/AM
Quarta feira, 269 de novembro de 2014
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Campeonato Amazonense da Segunda Divisão
Terceira Rodada da Segunda Fase - Taça Cidade de Manaus
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação/AM
Assistente 1: Luis Cláudio Rodrigues da Costa/AM
Assistente 2: Noélia Chaves Paixão/AM
4º Árbitro: Odson Santos da Silva/AM
Renda: R$ 660,00
Público pagante: 86
Gols: Thiago Verçosa 12 e Weverton 35 minutos do 1º tempo. Nailson 21, Thiago Verçosa 23 e Weverton 33 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Victor 23 minutos do 1º tempo. Tubarão 10 e Pelezinho 38 minutos do 2º tempo.
Expulsão: Emerson 12 minutos do 2º tempo, com cartão vermelho direto.

Rio Negro/AM Pabló; Gró (Pelezinho 12/2º), Luan, Fábio Gomes e André Luiz (Nailson 17/2º); Serginho, Thiago Amazonense, Roberto Dinamite e Rafael Oliveira (Alaíson 28/2º); Thiago Verçosa e Werverton. Treinador: Sérgio Duarte.
Suplentes: Daniel, Pelezinho, Nailson, Lucas, Alailson, Ruan, Peteca e Françoar.

Cliper/Tefé/AM: Luis Paulo; Emerson, Pastor, Victor e Carlinhos (Jussan 22/2º); Bruno, Tubarão, Vidinha e Neto; Nando (Severo 28/2º) e Marinho (Élson Bala 11/2º). Treinador: Carlos Prata.
Suplentes: Rodrigo, William, Jussem, Roberto, Raí, Élson Bala, Michael Jordan, Severo e Mauricélio.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita
Ver