quarta-feira, 4 de março de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Classificação e artilharia após a segunda rodada

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Completada a segunda rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015, com 10 jogos disputados, o Fast Clube/AM é o líder da competição, com seis pontos em dois jogos. O Tricolor de Aço tem também o melhor ataque, com sete gols marcados. Nacional/AM e Penarol/AM também venceram os dois compromissos até agora. O Princesa do Solimões/AM, com um empate e uma vitória, é o quarto colocado, completando a zona de classificação para a Fase Semifinal

Nos dez jogos disputados, 33 gols foram marcados, com média de 3,30 gol por partida. Os atacantes Wanderley (Nacional/AM) e Jonas (Operário/AM) são os artilheiros da competição.

As linhas em branco, representam a classificação e os artilheiros do time que não quer divulgação.

Classificação após a segunda rodada:

Artilharia após a segunda rodada:
Por Decisão Editoral do Blog do Teófilo, em razão da recusa em divulgar suas atividades de pré-temporada, um dos 10 clubes disputantes não terá divulgação neste Blog durante a competição. Lamentamos pelos jogadores que defendem as cores do clube, mas vamos respeitar a decisão da diretoria, de não querer divulgação. Os pesquisadores de outro Estados que queiram a relação completa de artilheiros, favor solicitar via e-mal: teofilomesquita@yahoo.com.br.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Fast Clube/AM vence de novo e reassume a liderança

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Lissandro Widson

Manaus/AM - Terminou a segunda rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense de Futebol 2015. Fast Clube/AM e Manaus FC/AM se enfrentaram na noite desta terça-feira (03/03), no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, na Zona Leste de Manaus/AM. Ao término do embate, a categórica vitória por 3-0 reconduziu o Fast Clube/AM à liderança da competição. O Tricolor de Aço abriu a rodada inaugural da competição, no último dia 21 de fevereiro e fechou a segunda rodada, ficando nove dias sem jogar. Mas bastou voltar a campo para confirmar que é de fato um dos favoritos ao título da temporada.

O jogo foi bom durante os 95 minutos, com excelente qualidade técnica. E, nos 66 minutos em que esteve em campo, Rosembrick sofreu marcação implacável de Derlan, sua verdadeira sombra noturna. Do mesmo modo, o lateral-esquerdo Élton colou em Deivid Macedo, reduzindo seu espaço de articulação em campo. Somada às marcações implacáveis, os carrapatos também abusaram das faltas, com a complacência do árbitro Reginaldo Vasconcelos Noronha, que só aplicou cartão amarelo para Derlan aos 30 minutos do segundo tempo, por falta em Eliélton - e quando Rosembrick nem estava mais em campo.

Com visível superioridade no toque de bola, o Fast Clube/AM dominou o primeiro tempo, mesmo sem poder contar com o talento de Rosembrick. Aos quatro minutos, Rodrigo Ítalo fez jogada pela esquerda e tocou para Deivid Macedo, que pressionado por Fábio Gomes, bateu fraco, facilitando a defesa de Jonathan. Aos 8 minutos, Amaral cruzou da direita e Deivid Macedo pegou de voleio, mas no meio do gol, com Jonathan espalmando. Na sequência da jogada, Rosembrick bateu de fora da área e desta vez o goleiro do Manaus FC/AM encaixou, sem dar rebote.

O Tricolor de Aço continuava mandando na partida, com maior posse de bola e mais chances de gols criadas. Aos 13 minutos, Charles recebeu de Amaral na entrada da área, cortou Derlan e bateu rasteiro, para defesa de Jonathan no canto direito. Dois minutos depois, MIchell recebeu de Deivid Macedo, cortou Martony e demorou para concluir sendo desarmado.

A superioridade finalmente se transformou em vantagem, aos 16 minutos, em cobrança de escanteio de Rosembrick pelo lado direito que atravessou toda a área do Manaus FC/AM, com o goleiro Jonathan saindo em falso e a defesa do Águia do Norte falhado, até Márcio Abrahão concluir para o gol, bem próximo da trave direita (foto da postagem).

A primeira chance do Manaus FC/AM só ocorreu aos 18 minutos, em cruzamento da direita que a zaga fastiana rebateu nos pés de Claudinei, que ajeitou na entrada da área mas bateu muito mal, para fora, à esquerda de Zè Carlos. Aos 21 minutos, Heitor fez boa jogada e tocou para Elivélton Brás, que se livrou da marcação e, em condições de bater para o gol, tentou mais um drible, perdendo a chance. Em cobrança de escanteio na área do Manaus FC/AM aos 28 minutos, Ediglê e Élton se enroscaram com o time fastiano pedindo pênalti. Na sequência da jogada, Jerson limpou a lance na entrada da área adversária e, de frente para o gol, bateu mal, por cima.

Quando tentava equilibrar a partida, o Manaus FC/AM sofreu o segundo gol. Em rebote de jogada ofensiva, Roberto Dinamite se livrou do marcador na intermediária e bateu com efeito, contando ainda com a ajuda do goleiro Jonathan. Aos 40 minutos, em cobrança de falta de longe, Rosembrick tentou surpreender Jonathas, batendo direto, com o goleiro recuando a tempo de fazer a defesa. No último minuto regulamentar, Michell foi desarmado no meio de campo por Eduardo Magrão, que avançou com a bola dominada mas bateu para fora. Os dois minutos de descontos do primeiro tempo nada acrescentou à história do jogo.

No retorno para a segunda etapa, cada time voltou com uma alteração. No Fast Clube/AM, Deivid Macedo, caçado em campo, não resistiu a tanta pancadaria e cedeu sua vaga a Felipe. No Manaus FC/AM saiu Elivélton Brás e entrou Célio, que deu outro ritmo ao time que se apresentou melhor nos primeiros minutos do segundo tempo.

Logo no segundo minuto, Jean Carlo cruzou da direita e Célio perdeu um gol que não se pode desperdiçar, cara a cara, tocando de primeira para fora. Aos 4 minutos, Jerson centrou na área e Eduardo Magrão, de cabeça, quase diminuiu o placar. O Fast Clube/AM tentou reagir aos 5 minutos, com Michell e Rosembrick tabelando com categoria e Roberto Dinamite enfiando boa bola para Felipe, que pivô (de costas para o gol) ajeitou para Rodrigo Ítalo quase marcar, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Cinco minutos depois, Michell bateu falta rolando rasteiro para a entrada da área, onde Rosembrick, finalmente livre de marcação, furou na hora da conclusão.

Aos 10 minutos, Jean Carlo tentou de fora da área, mas ficou fácil para Zé Carlos. Dois minutos depois, depois de valorizar a posse de bola, Eduardo Magrão clareou o lance e bateu para nova defesa do goleiro fastiano. Na segunda brecha que teve na partida, Rosembrick enfiou excelente bola para Charles e Felipe, os dois contra Martony, que conseguiu cortar o lançamento a tempo.

Para aumentar o poderio ofensivo do Manaus FC/AM, Fábio Luiz tirou Heitor, aos 18 minutos, colocando em campo o atacante Joiner. No minuto seguinte, Claudinei avançou tendo Célio na direita e Joiner na esquerda, ambos livres. Optou por tocar para Joiner mas Jander Rodrigues Lopes apontou impedimento. O Fast Clube conseguiu reequilibrar as ações da partida exatamente quando Ney Júnior tirou Rosembrick, marcado implacavelmente, colocando em seu lugar o velocista Eliélton, que já atuara no clube em 2013.

Aos 21 minutos, em jogada que parecia perdida, Felipe insistiu pela esquerda, deu um lindo drible em Jean Carlo, que ficou estatalado no chão e, já dentro da área, acabou adiantando a bola. Um minutos depois, o Manaus FC/AM teve contra-ataque puxado por Jerson e Eduardo Magrão, que encontrou Joiner na área. Mas o atacante, depois de se livrar de seu marcador, perdeu o tempo da conclusão, sendo obrigado a retardar a jogada, começando tudo de novo.

Precisando sair da pressão adversária, o Fast Clube/AM teve um gol anulado aos 24 minutos, quando Michell cobrou falta na área e Felipe marcou de cabeça, mas o lance foi invalidado por Alexsandro Lira de Alexandre, alegando impedimento. Dois minutos depois, Jerson cobrou escanteio curto para Eduardo Magrão, que cruzou na área. Zé Carlos saiu mal do gol e o Manaus FC/AM quase descontou. Em contra-ataque fastiano também aos 26 minutos, Eliélton foi derrubado por Jean Carlo, que levou cartão amarelo. Roberto Dinamite, que reclamou do lance, também foi amarelado.

As últimas alterações ocorreram aos 28 minutos. No Manaus FC/AM, Messi entrou na vaga de Jerson e no Fast Clube/AM, Ney Júnior recompôs o setor de armação, colocando Da Silva no lugar do atacante Charles. O Fast Clube/AM voltou a ter domínio ofensivo e aos 33 minutos Michell fez boa jogada pela direita e cruzou para Felipe, que não alcançou, mas Eliélton não desperdiçou, marcando o terceiro gol.

Mesmo em desvantagem, o Manaus FC/AM não se entregou. Em jogada pela esquerda, Ediglê cortou parcialmente o cruzamento e no rebote Messi completou de primeira, com a bola desviando no meio do caminho e saindo em escanteio. Mas o Fast Clube/AM continuava superior e, aos 36 minutos, Michell desceu pela direita, tocou para Da Silva que cruzou para Felipe, com Martony se antecipando e cortando o lance. Três minutos depois, Da Silva e Michell tabelaram com toques de bola envolventes e Da Silva lançou no vazio para Michell que cruzou para Felipe, mas Martony cortou de novo.

Rodrigo Ítalo tentou aos 44 minutos e Jonathan rebateu. Messi recebeu com liberdade pelo lado direito aos 45 minutos, mas bateu por cima. Dois minutos depois, Célio cruzou buscando Joiner, mas Zé Carlos se antecipou bem e chegou cortando. Em contra-ataque rápido, Eliélton recebeu falta de Martony na entrada da área, quando ia sair na cara do gol. Na cobrança de Michell, Jonathan fez grande defesa no ângulo superior direito, evitando o quarto gol.

Ficha Técnica:
Manaus FC/AM 0-3 Fast Clube/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Segunda Rodada da Primeira Fase
Terça-feira, 3 de março de 2015, às 20h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: Reginaldo Vasconcelos Noronha/AM
Assistente 1: Jander Rodrigues Lopes/AM
Assistente 2: Alexsandro Lira de Alexandre/AM
4º Árbitro: Wilton Souza de Souza/AM
Delegado: João Marinho Garcia
Renda: R$ 4.350,00
Público pagante: 325 (407 presentes)
Cartões amarelos: Rosembrick 17 minutos do primeiro tempo. Jean Carlo 26, Roberto Dinamite 26, Derlan 30, Messi 40 e Martony 47 minutos do segundo tempo.
Gols: Márcio Abrahão 16 e Roberto Dinamite 31 minutos do primeiro tempo. Eliélton 33 minutos do segundo tempo.

Manaus FC/AM: Jonathan; Jean Carlo, Martony, Fábio Gomes e Élton; Derlan, Eduardo Magrão, Jerson (Messi 28/2º) e Heitor (Joiner 18/2º); Elivélton Brás (Célio, no intervalo) e Claudinei. Treinador: Fábio Luiz
Suplentes: Júnior, Kemerson, Tubarão, Bruno Silva, Célio, Messi e Joiner.

Fast Clube/AM: Zé Carlos; Amaral, Ediglê, Márcio Abrahão e Rodrigo Ítalo; Rondinelli, Roberto Dinamite, Michell e Rosembrick (Eliélton 19/2º); Deivid Macedo (Felipe, no intervalo) e Charles (Da Silva 28/2º). Treinador: Ney Júnior.
Suplentes: Naílton, Jamesson, Bigu, Thyago Brandão, Xavier, Souza, Wilker, Da Silva, Felipe, Eliéton e Roma.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

segunda-feira, 2 de março de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Em jogo de viradas, Nacional/AM leva melhor sobre Operário/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Foi um grande jogo. Um jogo com duas viradas. E com vitória do Nacional/AM, o novo líder do Campeonato Amazonense 2015. Foi um jogo de artilheiros - Wanderley pelo Nacional/AM e Jonas pelo Operário/AM, cada um com dois gols marcados e Thiago Verçosa, marcando o gol decisivo. Mas foi também um jogo de um jovem goleiro, Victor, 19 anos, grande sensação do Operário/AM nesse início de temporada.

O Nacional/AM começou melhor, pressionando e cedo começou a brilhar a estrela de Victor. Logo aos 4 minutos de jogo, quando Wanderley avançou pela direita e bateu cruzado, com o goleiro mergulhando no canto e mandando para escanteio. Dois minutos depois, o Nacional/AM voltou a assustar, em cobrança de falta perigosa de Fininho. Aos 8 minutos, Fininho fez nova cobrança de falta, desta vez cruzando na área, e Victor defendeu. Passados mais dois minutos, Thiago Marin cruzou na área e Wanderley cabeceou com perigo, mas para fora.

O Operário tentava se articular em contra-ataques, mas quase sempre seus jogadores apareciam adiantados na jogada, em impedimento. Assim foi aos 12 minutos, quando Jonas foi lançado mas estava fora de jogo. Igualmente aos 15 minutos, Alessandro Toró estava na banheira. Aos 20 minutos o veterano Clemilton arriscou de longe mas Rodrigo Ramos defendeu bem, encaixando a bola e não dando rebote.

Leonardo, que ganhou a vaga de Hyantony para esta partida, levou perigo pela primeira vez aos 33 minutos, recebendo na frente e chutando forte para defesa parcial de Victor, com a bola tocando na trave e sobrando para Wanderley, que desperdiçou a chance. Wanderley perdeu de novo aos 35 minutos, cabeceando para fora após se antecipar à zaga adversária num cruzamento de Peter pela direita. A resposta do Operário/AM veio aos 38 minutos, em cobrança de falta muito perigosa de Clemilton, quase vencendo o goleiro Rodrigo Ramos.

Aos 39 minutos, Thiago Marin cobrou falta na área do Operário/AM e a defensiva do time de Manacapuru/AM aliviou para escanteio. Na cobrança de escanteio, o zagueiro Maurício Leal raspa na bola, que sobra para Wanderley, também de cabeça, estufar as redes adversárias, abrindo o placar na Colina.

Para o segundo tempo as equipes voltaram com as mesmas formações iniciais. O primeiro lance de perigo só ocorreu aos 9 minutos, em cobrança de escanteio efetuada por Fininho que Leonardo cabeceou e Victor defendeu. Aos 12 minuto, Wanderley tabelou com Fininho, que tocou para o lateral-direito Peter bater para o gol, com a bola desviando e saindo em escanteio. Na cobrança de Fininho, no minuto seguinte, quase o Nacional/AM ampliou o marcador com um Gol Olímpico, com a bola batendo na trave antes da defesa final de Victor.

Mesmo com mais volume de jogo e com mais chances criadas, o Nacional/AM sofreu o gol de empate aos 18 minutos, depois que Alessandro Toró arrancou, dividiu com o goleiro Rodrigo Ramos e, na sobra, Jonas empurrar a bola para o fundo das redes. Imediatamente após sofrer o empate, o treinador Sinomar Naves tirou Thiago Marin, com baixo rendimento, e colocou Raílson em campo. Pelo Operário/AM, Carlos Tozzi tirou Marabá e colocou Felipe em campo.

Em cobrança de falta de Clemilton, aos 23 minutos, Jonas aproveitou de cabeça e o Operário/AM passou à frente no placar, a primeira virada na partida. Mas a comemoração não durou muito e logo que foi dada a saída de bola, Wanderley recebeu cruzamento na área e, de voleio, marcou um bonito gol, empatando a partida.

Mas o artilheiro Wanderley, que passou a dividir a artilharia da competição com 3 gols ao lado de Jonas, acabou sacado de jogo, sendo substituído por Thiago Verçosa. E foi Verçosa, aos 42 minutos, quem definiu a vitória nacionalina, aproveitando uma sobra de bola, depois de duas grandes defesas de Victor.

No final da partida, sobrou reclamação para a atuação da arbitragem. Pelo lado do Nacional/AM, o treinador Sinomar Naves lamentou que Odson Santos da Silva tenha travado a partida, principalmente as evoluções nacionalinas, marcando muitas faltas. Pelo lado do Operário/AM, o goleiro Victor e o Diretor de Futebol Pesado foram os reclamões.

Ficha Técnica:
Operário/AM 2-3 Nacional/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Segunda Rodada da Primeira Fase
Segunda-feira, 2 de março de 2015, às 20h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus
Árbitro: Odson Santos da Silva/AM
Assistente 1: Marcos Santos Vieira/AM
Assistente 2: Anne Kesy Gomes da Sá/AM
4º Árbitro: Carlos Augusto de Souza/AM
Delegado: Lázaro D'Ângelo Pinheiro
Renda: R$ 7.830,00
Público pagante: 429 (530 presentes)
Cartões amarelos: Alberto 21 minutos do primeiro tempo. Lucas Velhinho 22, Robinho 26, Peter 26, Rodrigo Ramos 37 e Jandão 44 minuto do segundo tempo.
Expulsão: Clemilton, após o término da partida
Gols: Wanderley 40 minutos do primeiro tempo. Jonas 18, Jonas 23 e Wanderley 24 minutos do segundo tempo.

Operário/AM: Victor; Marabá (Felipe 20/2º), Jandão, Élton e Alberto; Lucas Velhinho, Clemilton, Nilsão e Neto (Robenilson 47/2º); Alessadro Toró (Mantenay 35/2ª) e Jonas. Treinador: Carlos Tozzi.

Nacional/AM: Rodrigo Ramos; Peter, Maurício Leal, Robinho e André Luiz; Dênis, Felipe Manoel, Fininho (Bruno Potiguar 44/2º) e Thiago Marin (Raílson 19/2º); Leonardo e Wanderley (Thiago Verçosa 34/2º). Treinador: Sinomar Naves

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[LUTA OLÍMPICA] - Amazonenses conquistam medalhas no Brasileiro Júnior em Niterói/RJ

Da Assessoria de Comunicação
Fotos: Divulgação/CBLA


Manaus/AM - As guerreiras amazonenses brilharam no tapete do Campeonato Brasileiro CAIXA de Luta Olímpica 2015, categoria Júnior, neste sábado (28/02), no ginásio Caio Martins, em Niterói/RJ. Com quatro Medalhas de Ouro na Luta Feminina (Diane Martins, Thalia Lopes, Andria Pimentel e Brenda Ariane), o Amazonas fez história na competição que aponta o futuro da modalidade no País.

A equipe cabocla é liderada pelos técnicos Helton Henrique, que também é presidente da Federação Amazonense de Luta Olímpica (Falle) e integrante do staff do lutador Adriano Martins (UFC), e Dagoberto Arbolaez, cubano que mora em Manaus/AM e colabora decisivamente para o crescimento da Luta Olímpica Brasileira.

“Essa conquista premia o planejamento da Federação, a dedicação dos atletas, a confiança dos pais e mães nesse projeto. Dedicamos aos nossos familiares, amigos e ao nosso mestre Falabella, que acreditou nesse sonho há mais de 20 anos”, disse Helton. O dirigente destacou o aspecto coletivo do feito histórico no Rio de Janeiro. “Essas quatro medalhas são resultado de um trabalho coletivo que desenvolvemos no Amazonas, sem vaidade e ajuda mútua. Começa com os professores dos projetos sociais de base, nas academias dos bairros. Eles revelam os atletas e nós trabalhamos o alto rendimento”, enfatizou Helton.
A grande luta da categoria até 44 kg ficou reservada para final. A amazonense Diane Martins (foto acima) e a paraibana Rayane Souza faziam uma luta disputa ponto a ponto, quando Diane conseguir executar o encostamento e conquistar a Medalha de Ouro já no segundo round. A primeira Medalha de Bronze ficou com a paraibana Wanessa Figueiredo e a segunda com Gabrielle Dias, de Minas Gerais.
O confronto entre Thalia Lopes (foto acima), nascida em Parintins/AM, e Taciane Cardoso, do Rio de Janeiro/RJ atraiu atenção de todos no Ginásio. A amazonense dominou o combate e abriu vantagem no placar no final vitória por superioridade técnica (14 a 4) na categoria até 51 kg. Os Bronzes ficaram com duas atletas paraibanas Mabel Lima e Ayanes Gomes.
A amazonense Andria Pimentel (foto acima) confirmou o favoritismo na categoria até 55 kg superando todas as adversárias, já que a competição foi disputada no sistema todas contra todas. A paulista Patricia Pereira ficou com a Prata, seguida da conterrânea Karoline Santana. A cearense Sayonara Amorim completou o pódio.

A amazonense Brenda Ariane Palheta (foto abaixo), uma das atletas que participou da série de treinamentos com a equipe sênior do Brasil no exterior, conquistou a medalha de Ouro na categoria até 63 kg. Caroline Pereira, do Rio de Janeiro, terminou em segundo lugar, seguida da paulista Thais Rocha e da potiguar Raquel Dias.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 1 de março de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Rio Negro/AM perde de novo e continua na lanterna da competição

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Deyvid Jhonatan

Manaus/AM - No único jogo deste domingo (01/03) em Manaus/AM válido pela segunda rodada do Campeonato Amazonense 2015, o Rio Negro/AM foi derrotado de novo, agora por 0-2, e permanece na lanterna da competição. A chuva afugentou o público, que compareceu em baixíssimo número ao Estádio Ismael Benigno. Em Itacoatiara/AM, o Penarol/AM venceu o Nacional Borbense/AM por 1-0 e assumiu a liderança isolada da competição. O Nacional Borbense/AM também tem duas derrotas em dois jogos, mas está à frente do Rio Negro/AM aplicado o critério de desempate de saldo de gols.

No jogo da Colina, as equipes preliantes sofreram bastante modificações com relação às suas partidas anteriores. O Rio Negro/AM veio com o jovem zagueiro Raul no lugar de Victor, com Carlinhos na lateral-esquerda na vaga de Matheus Íton, com Eto'o no meio em substituição a Carlinhos, Ronan em lugar de Carlos Felipe e Nailson no ataque substituindo Carlos Henrique, totalizando cinco alterações. Do outro lado, quatro foram as mudanças com relação ao jogo da primeira rodada.

Embora derrotado e na lanterna da competição, o Rio Negro/AM começou melhor, e teve até gol anulado aos 6 minutos de jogo, com impedimento marcado pelo auxiliar Abson Pantoja de Barros, em jogada pelo lado esquerdo completada dentro da área por Lucas Peteka. Aos 20 minutos, novamente em jogada pela esquerda, Naílson bateu cruzado com a bola passando com perigo à esquerda. Nailson apareceu ofensivamente com perigo de novo aos 27 minutos, agora pelo lado direito, exigindo boa defesa do goleiro adversário. O Galo da Praça da Saudade foi praticamente absoluto nos trinta minutos iniciais.

A partir de então, o Galo viu seu adversário equilibrar o jogo e criar sucessivas chances de gols aos 32, 36 e 39 minutos. Pressionado, o Rio Negro/AM esboçou reação aos 41 minutos, em jogada pela esquerda conduzida por Ronan, que acertou a trave adversária. No rebote, Carlinhos foi travado na hora H, com a bola sendo desviada para escanteio. Dois minutos depois, o zagueiro Raul rolou para Marcelinho, aberto na direita, que tocou pra Nailson bater com perigo.

Mesmo assim, a impressão que ficou nos quinze minutos finais do primeiro tempo foi a de que o adversário rionegrino conseguira equilibrar a partida. Para o segundo tempo, as equipes voltaram com as mesmas formações. Aos 8 minutos, num lance infantil, já com a bola parada, Lucas Peteka deixou o cotovelo contra seu adversário, recebendo cartão amarelo - ficou barato. Mas Sérgio Duarte não deixou tão barato e irritado, tirou o jogador, colocando Carlos Felipe em seu lugar e passando Ronan para jogar de atacante.

E na primeira chance que teve na sua nova função, Ronan recebeu cara a cara mas desperdiçou, batendo por cima. Tipo de gol que não se pode perder, principalmente quando o placar está em 0-0. Logo depois o Galo Carijó perdeu outra chance, com o zagueiro Raul. Aos 14 minutos o Rio Negro/AM acabou castigado, sofrendo o primeiro gol, o que descontrolou o time. Logo em seguida, Thiago Amazonense levou cartão amarelo por falta violenta sobre seu adversário. Dois minutos depois, ele também acabou substituído, por Renatinho.

Aos 23 minutos, o adversário do Rio Negro/AM perdeu seu melhor jogador de criação, cansado, que acabou substituído por um volante. Por sorte, no minuto seguinte teve um pênalti a seu favor, cometido por Marcelinho e convertido por seu artilheiro, estabelecendo 2-0 no placar. Para muitos, um surpresa. Mas pelo desempenho dos times em campo, um resultado justo.

Enquanto a pequena torcida rionegrina assistia incrédula à segunda derrota do time Barriga Preta, o treinador Sérgio Duarte fez sua última tentativa de mudar a história do jogo, colocando o lateral-esquerdo Matheus Íton no lugar de Eto'o e passando Carlinhos para o meio de campo. Não adiantou muita coisa, pois o time permaneceu nervoso e desarticulado, muito longe de uma reação. Na verdade, se expondo muito a levar o terceiro gol, o que só não aconteceu por incompetência do time adversário, que preferiu administrar o resultado desde os 24 minutos do segundo tempo, quando marcou seu segundo gol.

O Rio Negro/AM ainda perdeu o lateral-direito Marcelinho, expulso com cartão vermelho direto aos 48 minutos do segundo tempo. Foi o segundo jogo, a segunda derrota e o segundo jogador expulso do Rio Negro/AM, já que na estreia, contra o Nacional/AM, o zagueiro Luiz Ricardo, que entrara no intervalo, jogou apenas três minutos, tempo suficiente para levar um cartão amarelo por falta cometida e um vermelho direto por se envolver em confusão com Lídio.

Ficha Técnica:
Rio Negro derrotado por 0-2
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Segunda Rodada da Primeira Fase
Domingo, 1 de março de 2015, às 16h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus
Árbitro: Maks Jean Alves/AM
Assistente 1: Abson Pantoja de Barros/AM
Assistente 2: Odaly Peres Monteiro/AM
4º Árbitro: Edmar Campos da Encarnação/AM
Delegado: Labíbio André de Lima
Renda: R$ 1.060,00
Público pagante: 77 (157 presentes)
Cartões amarelos: Thiago Amazonense 15, Marcelinho 23 e Eto'o 28 minutos do segundo tempo (só os aplicados aos jogadores do Rio Negro/AM).
Expulsão: Marcelinho 48 minutos do segundo tempo.

Rio Negro/AM: Filho; Marcelinho, Raul, Rondinelle e Carlinhos; Sérgio Duarte Júnior, Eto'o (Matheus Íton 28/2º), Thiago Amazonense (Renatinho 17/2º) e Ronan; Lucas Peteka (Carlos Felipe 8/2º) e Nailson. Treinador: Sérgio Duarte.
Suplentes: Daniel, Bruno, Carlos Henrique, Alaílson, Victor, Ruan, Renatinho, Matheus Íton, Carlos Felipe e Werley.

Por Decisão Editoral do Blog do Teófilo, em razão da recusa em divulgar suas atividades de pré-temporada, o time que enfrentou o Rio Negro/AM pela segunda rodada do Campeonato Amazonense de Futebol 2015 não terá divulgação neste Blog durante a competição. Lamentamos pelos jogadores que defendem as cores do clube, mas vamos respeitar a decisão da diretoria, de não querer divulgação. Os pesquisadores de outro Estados que queiram a Ficha Técnica completa desse jogo, favor solicitar via e-mal: teofilomesquita@yahoo.com.br.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Penarol/AM vence em casa de novo e assume liderança isolada

Texto: Site Oficial do Penarol/AM
http://www.penarol.com.br
Foto: Marcos Mendonça

Itacoatiara/AM - O Penarol/AM parece mesmo que vai brigar pelo terceiro título amazonense. Neste domingo (01/03), em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Amazonense 2015, O Leão da Velha Serpa recebeu o Nacional Borbense/AM, no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara/AM, venceu por 1-0 e assumiu a liderança do Estadual.

A vitória deixou o Leão na ponta com 6 pontos ganhos, dois a mais que seu próximo adversário, o Princesa do Solimões/AM. O destaque da partida foi o atacante Junior, autor do gol da vitória.

O zagueiro penarolense Maceió, se machucou em uma jogada no final da partida e segundo informações do Departamento Médico do clube, ele fraturou o osso do rosto. O jogador foi levado para o hospital onde recebeu atendimento médico.

Na terceira rodada, o Penarol/AM fará seu primeiro jogo fora de casa. No dia 8 de março, o time vai enfrenar o Princesa do Solimões/AM, com mando de campo do time de Manacapuru/AM. O jogo será, provavelmente, no Estádio Carlos Zamith, em Manaus/AM.

Francisco da Conceição Costa foi o árbitro central, auxiliado por Luis Cláudio Rodrigues da Costa e Eliane Nogueira dos Santos. O quarto árbitro foi Antônio Carlos Pequeno Frutuoso, com Lázaro D'Ângelo Pinheiro trabalhando como Delegado da partida. A renda somou R$ 11.736,00 para um público pagante de 1.752 pessoas.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita