sábado, 28 de março de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015 ] - No padrão: Nacional/M mantém 100% com sexta vitória, a terceira por 2-1

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Foi um confronto de muitas oportunidades. Do início ao fim da partida. O placar porém, foi magro: 2-1 para o Nacional/AM mais tradicional e famoso. Assim, na abertura da sétima rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense de 2015, o Leão da Vila Municipal manteve a liderança e o aproveitamento máximo na competição: seis vitórias em seis jogos. E manteve, também, um padrão: nas últimas quatro vitórias, três foram por 3-1 (São Raimundo/AM, Manaus FC/AM e Nacional Borbense/AM). A única exceção desses quatro jogos recentes foi o Iranduba/AM, goleado por 4-0. Vanderley, autor do primeiro gol na partida disputada na tarde deste sábado (28/03), no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM, aumentou sua vantagem na artilharia da competição, agora com 7 gols (isso em seis jogos disputados).

O Nacional/AM começou bem melhor, chegando mais perigosamente, quase sempre pelo lado esquerdo. Logo aos 2 minutos Fininho começou a jogada, pela esquerda e tocou para Leonardo, na entrada da área, que rolou para Wanderley dominar e bater buscando o ângulo superior esquerdo, mas errando o alvo. Com cinco minutos foi a vez de Lídio assustar, em tirambaço de fora da área que passou raspando o travessão. Novamente Lídio quase marcou dois minutos depois, quando o lateral-esquerdo estreante Thyago Fernandes tocou para Fininho e este rolou para o camisa 10 bater no canto baixo rasteiro, com Douglas rebatendo na primeira e defendendo na segunda.

O primeiro ataque do Nacional Borbense/AM foi aos 8 minutos, em dose dupla. Primeiro foi Rhuan Silva quem tentou, com a zaga rebatendo e, na sobra, Raphael tentou, mas para fora. Aos 13 minutos, o Nacional/AM voltou a criar pelo lado esquerdo, com Wanderley tocando para Leonardo, que rolou para Fininho bater por cima, ma com o lance já invalidado por impedimento de Leonardo. No minuto seguinte, Wanderley passou para Raílson, que cruzou buscando Leonardo na área, com Adalto chegando antes do atacante e cortando o lance.

João Rodrigo iniciou a jogada do primeiro gol nacionalino, ainda no campo de defesa, tocando para Lídio que matou no peito, levou para o canto direito e cruzou na área. Os zagueiros borbenses se posicionaram de forma errada, marcando a bola, e Wanderley se antecipou (inclusive ao seu companheiro de time Leonardo) e marcou de cabeça, abrindo o placar. O segundo ataque do Nacional Borbense foi parado com falta, aos 19 minutos. O lateral-esquerdo Guilherme bateu rasteiro, tirando da barreira, mas fraco, no meio do gol, para defesa de Rodrigo Ramos, sem maiores problemas.

Thyago Fernandes cruzou da esquerda, aos 21 minutos, e Leonardo dominou na área mas acabou desarmado por Guilherme, que tirou o perigo com um chutão. Aos 24 minutos Raphael inverteu a bola para Rhuan Silva, que acreditou no lance, cruzou de quase de cima da linha de fundo e achou Canhoto bem colocado, com o atacante batendo contra o corpo de Maurício Leal e ganhando escanteio.

O domínio do Nacional/AM foi abalado aos 29 minutos, quando Rhuan Silva desceu pela direita do ataque do Nacional Borbense/AM e cruzou para Jeferson dominar e ser calçado dentro da área por Maurício Leal, em pênalti indiscutível. Na cobrança do próprio Jeferson, aos 30 minutos, o atacante colocou a bola no canto direito de Rodrigo Ramos, que pulou para o lado oposto. Foi o segundo gol de Jeferson na competição.

Aos 32 minutos, João Rodrigo cruzou da direita e Douglas saiu de soco, tirando a bola da cabeça de Wanderley. Guilherme saiu jogando com Beto, aos 35 minutos, que lançou Rhuan Silva nas costas de Thyago Fernandes. O lateral-direito entrou na área e bateu cruzado, aos 35 minutos, com Rodrigo Ramos defendendo mas saindo com a bola em escanteio. Na cobrança do córner, aos 36 minutos, Araújo resvalou de cabeça quase marcando, com Thyago Fernandes tirando embaixo do gol, quase em cima da linha. Wanderley tentou ampliar em cobrança de falta, aos 37 minutos, mas tirou tanto da barreira como da direção do gol, chutando para fora.

O primeiro cartão amarelo do jogo só surgiu aos 42 minutos, aplicado para Araújo. Dois minutos depois, Raphael cometeu falta na disputa contra Wanderley e levou cartão amarelo pela reclamação ostensiva contra o árbitro Edmar Campos da Encarnação. No lance seguinte, aos 45 minutos, fez falta no campo de ataque, sobre Raílson, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso da partida. Com quatro minutos de acréscimos, ainda houve tempo para mais um cartão amarelo, aos 48 minutos, para Wanderley, após disputa área contra o goleiro Douglas.

Para o segundo tempo, Fininho, que caiu muito de produção, foi substituído por Thiago Marin. E o Nacional/AM começou o segundo de forma idêntica ao primeiro tempo: criando chances de gols. Aos 2 minutos, após cruzamento da esquerda de Thiago Marin, Raílson cabeceou para fora, por cima do gol. Em seguida, João Rodrigo tocou para Leonardo, que errou o último passe, quando buscava Wanderley. Na resposta, Canhoto lançou Jeferson, que foi desarmado por Maurício Leal na marca de pênalti, quando estava pronto para a conclusão.

Aos 5 minutos, João Rodrigo cruzou da direita, rasteiro, a bola passou por Wanderley e Adalto e Douglas defendeu. Dênis saiu jogando errado aos 8 minutos, Jeferson bateu forte e Rodrigo Ramos defendeu. Aos 10 minutos, o Nacional/AM voltou a ficar na frente do marcador. Em cobrança de lateral, Waderley ganha na corrida de Adalto e Luis Gustavo, que ficaram marcaram a bola, repetindo a falha do primeiro gol sofrido, e passa para Leonardo se agachar para marcar de cabeça, quase dentro do gol, marcando seu segundo tento na competição.

A partir dos 12 minutos, começou a sequência de substituições nos dois times. Na primeira, Bruno Potiguar entrou no lugar de Raílson. Logo em seguida, Lídio disputou uma jogada entrando de sola e levou cartão vermelho direto. Aos 15 minutos o estreante Thyago Fernandes foi substituído por Kelvin, fechando as alterações de Aderbal Lana no Nacional/AM. Um minuto depois Márcio Ribeiro entrou na vaga de Beto, no Nacional Borbense/AM. Alemão entrou no lugar de Jeferson aos 21 minutos. Em cobrança de escanteio de Thiago Marin, Robinho raspou de cabeça, com a bola passando rente à trave esquerda de Douglas. Na última substituição da partida, aos 27 minutos, Ewerton entrou no lugar de Felipe Graça.

Wanderley tocou para Leonardo, aos 28 minutos, que fez o giro de corpo em cima de Araújo mas bateu muito mal, por cima do gol. Aos 31 minutos, Thiago Marin cruzou da esquerda e a bola passou por baixo do corpo de Douglas, na tentativa de defesa, mas passou por toda a extensão da área sem que ninguém a empurrasse para o fundo das redes. Wanderley recebeu na frente, aos 34 minutos, mas estava impedido. Um minuto depois, Rhuan Silva fez graça na frente de Kelvin e cruzou, com Alemão batendo por cima, antes de ser atropelado por Maurício Leal, com o árbitro marcando apenas tiro de meta.

O jogo continuou aberto, próximo de seu final. Aos 45 minutos o bom lateral-esquerdo Guilherme arriscou de fora da área, com defesa de Rodrigo Ramos. Dois minutos depois Thiago Marin encheu o pé e Douglas espalmou. Por fim, Alemão arrancou no mano a mano contra Maurício Leal e bateu por cima do gol, isolando a última oportunidade da partida.

Ficha Técnica:
Nacional/AM 2-1 Nacional Borbense/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Sétima Rodada da Primeira Fase
Sábado, 28 de março de 2015, às 15h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação/AM
Assistente 1: Jeová Rodrigues dos Santos/AM
Assistente 2: Elivane Trindade da Costa/AM
4º Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Renda: R$ 3.375,00
Público: 137 pagantes (451 presentes)
Cartões amarelos: Adalto 42, Raphael 44 e Wanderley 48 minutos do primeiro tempo. Dênis 7, Robinho 13 e Alemão 36 minuto do segundo tempo.
Expulsões: Raphael 45 minutos do primeiro tempo (segundo cartão amarelo) e Lídio 13 minutos do segundo tempo (cartão vermelho direto).
Gols: Wanderley 17 e Jeferson (pênalti) 30 minutos do primeiro tempo. Leonardo 10 minutos do segundo tempo.

Nacional/AM: Rodrigo Ramos; João Rodrigo, Maurício Leal, Robinho e Thyago Fernandes (Kelvin 15/2ª); Dênis, Raílson (Bruno Potiguar 12/2º), Lídio e Fininho (Thiago Marin, no intervalo); Leonardo e Wanderley. Treinador: Aderbal Lana.
Nacional Borbense/AM: Douglas; Rhuan Silva, Araújo, Adalto e Guilherme; Felipe Graça (Ewereton 27/2º), Luis Gustavo, Beto (Márcio Ribeiro 16/2º) e Raphael; Canhoto e Jeferson (Alemão 21/2º). Treinador: Róbson Sá.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[COPA VERDE 2015] - Princesa do Solimões/AM perde de novo e é eliminado pelo Clube do Remo/PA

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - O Clube do Remo/PA é semifinalista da Copa Verde 2015. Uma nova vitória por 2-1 sobre o Princesa do Solimões/AM, na tarde/noite deste sábado (21/03), no Estádio Estadual Jornalista Edgar Augusto Proenç, o Mangueirão, em Belém/PA, garantiu o time paraense na Semifinal, quando enfrentará o melhor do confronto entre Paysandu/PA e Nacional/AM, que fazem o jogo de volta neste domingo (22/03), em Manaus/AM, com ampla vantagem do rival paraense, que venceu o Jogo de Ida contra os amazonenses por 4-1.

Apesar de ter aberto vantagem de 2-0 no primeiro tempo, o maior adversário do Clube do Remo/PA nem foi o Princesa do Solimões/AM e sim seus problemas internos. No campo, Zé Teodoro teve três desfalques, o zagueiro Max, o lateral-esquerdo Alex Ruan e o meia Bismarck, todos lesionados. Extra-campo, os atletas se recusaram a concentrar em um Hotel de Belém/PA, em razão de atraso nos salários. Mais grave ainda: o meia Mateus Carioca e o atacante Flávio Caça-Rato teriam sido despejados do Hotel onde moram por falta de pagamento, situação contornada pelo médico azulino Ricardo Ribeiro, que transferiu os dois para um outro local.

Em campo, Deurick, contra, fez o primeiro gol a favor dos paraenses, aos 11 minutos. Antes do final do primeiro tempo, o veterano Val Barreto ampliou para 2-0. No segundo tempo, aos 16 minutos, Deurick descontou para o Princesa do Solimões/AM. A partir daí, o Clube do Remo/PA caiu de rendimento e o representante amazonense buscou a virada, mas sem organização tática. A essa altura, qualquer vitória, mesmo que por apenas um gol de diferença, classificaria o Princesa do Solimões/AM. Mas não deu para o time de Manacapuru/AM que passou a jogar com um a menos a partir dos 32 minutos, com a expulsão de Amaralzinho.

Ficha Técnica:
Clube do Remo/PA 2-1 Princesa do Solimões/AM
Segunda Fase da Copa Verde 2015
Grupo J - Jogo de Volta
Sábado, 21 de março de 2015, às 16h (de Belém/PA)
Estádio Estadual Jornalista Edgar Augusto Proença, em Belém/PA
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo/CBF-DF
Assistente 1: Ciro Chaban Junqueira/CBF-DF
Assistente 2: Lucas Torquato Guerra/CBF-DF
4º Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso/PA
Assessor: José Gilberto Guilhermino de Abreu/PA
Renda: R$ 163.520,00
Público pagante: 6.970
Cartões amarelos: Léo Paraíba 11, Val Barreto 29, Felipe Macena 38 e Eduardo Ramos 41 minutos do primeiro tempo. Amaralzinho 1 e Dadá 15 minutos do segundo tempo.
Expulsão: Amaralzinho 32 minutos do segundo tempo (segundo cartão amarelo).
Gols: Deurick (contra) 11 e Val Barreto 42 minutos do primeiro tempo. Deurick 16 minutos do segundo tempo.

Clube do Remo/PA: Fabiano Bolla; Levy,Ciro, Joãozinho e Jadilson; Alberto (Nailson 29/2º), Dadá, Felipe Macena e Eduardo Ramos; Flávio Caça-Rato (Roni 17/2) e Val Barreto (Fabrício 35/2º). Treinador: Zé Teodoro.
Suplentes: Sebá, George Lucas, Yan, Nailson, Roni, Ratinho, Fabrício, Silvio, Raphael e Rafael Paty.
Princesa do Solimões/AM: Luis Paulo; Emerson, Gilson, Deurick e Jaime; Amaralzinho, Júnior Baé (Carlinhos 28/2º), Douglas e Léo Paraíba (Josy 23/2º); Edinho Canutama e Sandro Goiano (nando, no intervalo). Treinador: Zé Marco.
Suplentes: Rascifran, Jeferson Piauí, Mauryan, Delciney, Josy, Fininho Manacá, Carlinhos e Nando.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Fast Clube/AM vence São Raimundo/AM e assume liderança provisória

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Lissandro Widson
Site Oficial do Fast Clube
http://fastclube.com.br

Manaus/AM - Sem forçar o ritmo, o Fast Clube/AM venceu o São Raimundo/AM por 2-0, na tarde deste sábado (21/03), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM, pela sexta rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015. Desfalcado do Mago Rosembrick e do atacante Felipe, Ney Júnior fez o trivial, escalando os substitutos imediatos: Da Silva e Deivid Macedo. Eduardo Clara repetiu quase o mesmo time do jogo anterior, mudando apenas o lateral-esquerdo: Gilson voltou ao time principal na vaga de Vamberto.

No geral, foi um jogo em ritmo lento. A primeira chance de gol foi do Fast Clube/AM, com Charles recebendo dentro da área e batendo para defesa de Julião. Arrastado, o jogo teve um curioso lance emocionante, aos 24 minutos. Michell e Ediglê descutiram asperamente, parecendo que iriam se engalfinhar em campo. Em cobrança de falta de Da Silva, aos 30 minutos, Márcio Abrahão cabeceou e Julião defendeu, repondo a bola em jogo de forma rápida, com Adonias Lins, arrancando em velocidade e tocando para Ramón, que sofreu falta não marcada. Daí foi a vez do Fast Clube/AM criar lance de perigo, com Michell penetrando em diagonal, da esquerda para o meio, invadindo a área e conduzindo a bola até ser desarmado, quando podia ter passado para Deivid Macedo.

Aos 31 minutos, Jaiminho recebeu em boas condições pela direita e bateu fraco, com Zé Carlos defendendo fácil. Charles e Fernando Júnior se desentenderam aos 32 minutos, levando ambos cartão amarelo. Três minutos depois, Da Silva cobrou falta com muito efeito, estilo folha seca, e Julião para não ser surpreendido deu um tapa para escanteio. Rodrigo Ítalo cobrou falta aos 40 minutos, com Julião defendendo no canto direito.

No final do primeiro tempo, Michell ganhou a disputa no meio de campo, tabelou com Da Silva, entrou na área pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para Roberto Dinamite, que chegou batendo de primeira, colocado, abrindo o marcador (foto da postagem).

Eduardo Clara mudou o time para o segundo tempo, com Diego Mipibú no lugar de Claílson e Maykinho na vaga de Uílton, com Fernando Júnior passando para a zaga ao lado de Alex Amaro. A segunda etapa começou mais equilibrada, e logo aos 2 minutos Getúlio recebeu na intermediária e arriscou, mas por cima do gol. Aos 5 minutos, Da Silva roubou a bola de Adonias Lins no meio de campo e tocou para Michell, livre, mas o meia adiantou muito na hora do domínio, permitindo que Julião sai-se do gol e abafasse a conclusão do artilheiro fastiano. Em resposta imediata, Maykinho desceu pela direita e bateu cruzado.

Getúlio voltou a aparecer de forma perigosa aos 6 minutos, desarmando seu adversário pela direita, e batendo rasteiro, com Zé Carlos mergulhando no canto esquerdo para defender. O atacante Ramón saiu da área aos 8 minutos, limpando o lance na intermediária mas batendo mal, à direita. Na tentativa de retomar as ações do jogo, Ney Júnior tirou o atacante Deivid Macedo e colocou mais um meia, William Kramer, aos 12 minutos, em sua primeira substituição.

Roberto Dinamite curtiu uma de meia-atacante, relembrando seus tempos de categoria de base no São Raimundo/AM, enfileirando seus adversários aos 15 minutos, da direita para o meio, até ser desarmado por Getúlio. Três minutos depois, William Kramer tocou para Roberto Dinamite, que deixou seu marcador sentado após o drible e rolou para Da Silva bater com perigo, à esquerda de Julião.

Ediglê atrasou uma bola mal, aos 19 minutos, no fogo para Zé Carlos, que com muito esforço chegou antes de Ramón e deu o chutão. Aos 20 minutos Adonias Lins cobrou fala na área e Jaiminho só raspou de cabeça, com Zé Carlos defendendo fácil, no meio do gol. O veloz Eliélton entrou na partida, aos 23 minutos, no lugar de Da Silva.

Aos 24 minutos, Diego Mipibú faz grande jogada individual, passando por três adversários, tenta tabelar com Ramón e acaba tabelando com as pernas de Márcio Abrahão, mas bate para fora, muito por cima. No minuto seguinte, Charles foi trombando, ganhando todas com raça, e fuzilou Julião, que espalmou para escanteio. O zagueiro Valney estreou no Fast Clube/AM, entrando no lugar de Ediglê aos 29 minutos, na terceira e última alteração de Ney Júnior.

Rondinelli levou cartão amarelo aos 32 minutos do segundo tempo, o terceiro, o que lhe tira do próximo compromisso do Fast Clube/AM, contra o Penarol/AM, para cumprir suspensão automática. Aos 33 minutos o Tricolor de Aço definiu o marcador. Charles começou a jogada pela direita e cruzou para William Kramer que perdeu o equilíbrio na hora da conclusão, permitindo a aproximação da marcação, mas ainda conseguiu rolar para Michell, que bateu de chapa, estufando as redes de Julião. O meia parintinense foi comemorar seu gol junto ao banco de reservas, onde abraçou efusivamente Ediglê, num gesto recíproco.

Maykinho desceu pela direita, aos 34 minutos e cruzou para a área, com Amaral cortando de cabeça. Na última tentativa de reverter o placar, Mauricélio entrou no lugar de Adonias Lins, aos 37 minutos. Entretanto, o desânimo era visível no time colinense. Maykinho recebeu na esquerda e bateu cruzado, muito mal, para fora. Dois minutos depois, em saída rápida do Fast Clube/AM, Eliélton ganhou de Getúlio e tocou para Roberto Dinamite, que lançou para Michell. O meia inverteu de novo, para Roberto Dinamite, que cruzou para William Kramer, mas este chegou atrasado para a conclusão. Aos 43 minutos, Charles arrancou em velocidade e só foi parado com falta, de Gilson, que levou cartão amarelo.

Com o resultado, o Fast Clube/AM retomou a liderança da Fase Classificatória, pelo menos até o Nacional/AM entrar em campo, na próxima quarta-feira (25/03), para enfrentar o Iranduba/AM, em jogo adiado da terceira rodada. O Nacional/AM, com os mesmos 12 pontos do Tricolor de Aço, perde a liderança pelo critério de saldo de gols.

Ficha Técnica:
Fast Clube/AM 2-0 São Raimundo/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Sexta Rodada da Primeira Fase
Sábado, 21 de março de 2015, às 15h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Renda: R$ 6.120,00
Público: 362 pagantes (462 presentes)
Cartões amarelos: Charles 32, Fernando Júnior 32, Uílton 39 e Amaral 42 minutos do primeiro tempo. Rodinelli 32, Eliélton 41, Gilson 43 e William Kramer 45 minutos do segundo tempo.
Gols: Roberto Dinamite 45 minutos do primeiro tempo. Michell 33 minutos do segundo tempo.

Fast Clube/AM: Zé Carlos; Amaral, Ediglê (Varley 29/2º), Márcio Abrahão e Rodrigo Ítalo; Rondinelli, Roberto Dinamite, Michell e Da Silva (Eliélton 23/2º); Deivid Macedo (William Kramer, 12/2ª) e Charles. Treinador: Ney Júnior.
Suplentes: Labilá, Jamesson, Bigú, Varley, Thyago Brandão, Lê, Souza, William Kramer e Eliélton.
São Raimundo/AM: Julião; Getúlio, Uílton (Maykinho, no intervalo), Alex Amaro e Gilson; Fernando Júnior, Carlos da Silva, Adonias Lins (Mauricélio 37/2º) e Claílson (Diego Mipibú. no intervalo); Ramón e Jaiminho. Treinador: Eduardo Clara.
Suplentes: Leandro Naziozeno, Vamberto, Wilson, Joaldo, Diego Mipibú, Maykinho e Mauricélio.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quinta-feira, 26 de março de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Manaus FC/AM vence em Borba/AM e alcança o G-4

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Jogando em Borba/AM, pela sexta rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense de 2015, o Manaus FC/AM conseguiu sua terceira vitória na competição, passando a integrar o G-4, grupo dos 4 classificados para a Fase Semifinal. Derrotado em casa, o Nacional Borbense/AM continua flertando com o rebaixamento, na penúltima posição, à frente apenas do Operário/AM e sem vencer no Estádio Gerdilson Bentes, em Borba/AM.

Os gols foram marcados no segundo tempo, por Claudinei e o estreante lateral-esquerdo Gelvane, ex-Princesa do Solimões/AM.

Ficha Técnica:
Nacional Borbense 0-2 Manaus FC/AM/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Sexta Rodada da Primeira Fase
Sábado, 21 de março de 2015, às 16h
Estádio Gerdilson Bentes, em Borba/AM
Árbitro: Weden Cardoso Gomes/AM
Gols: Claudinei e Gelvane, no segudo tempo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 22 de março de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - No jogo dos lanternas, Rio Negro/AM leva a melhor e vence o Operário/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - O Campeonato Amazonense de Futebol 2015 chega na sexta rodada e os clubes já cumprem um terço de seus compromissos da Fase Classificatória. Se por um lado o G-4, grupo dos quatro clubes classificados para as Semifinais tem pouca alternância, com predomínio de Nacional/AM, Fast Clube/AM e Penarol/AM, o mesmo acontece na parte da baixo da tabela, que definirá os dois clubes rebaixados. Apesar de alguns vacilos de Iranduba/AM e Nacional Borbense/AM, na verdade quem domina ao Z-2 é, quase sempre, Operário/AM e Rio Negro/AM, dois clubes que se enfretaram na tarde deste sábado (21/03), no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, na zona Leste de Manaus/AM.

Lanterna absoluta da competição com apenas um ponto conquistado, logo no jogo de estreia, o Operário/AM teve a volta do artilheiro Jonas, que cumpriu suspensão na última partida, quando o time foi goleado pelo Fast Clube (0-4). Mas Carlos Tozzi fez muitas alterações. Jandão e Clemilton, expulsos, cumpriram suspensão. O sistema defensivo foi quase todo mudado, do goleiro ao lateral-esquerdo, ficando apenas o lateral-direito Marabá dos titulares. No Rio Negro/AM, a única novidade foi a efetivação do jovem Matheus Iton na lateral-esquerda, o único jogador da posição no elenco, acabando-se as improvisações no setor.

Logo com cinco minutos de jogo o Operário/AM quase abriu o placar, com Alessandro Toró recebendo em boas condições mas desperdiçando, batendo para fora, rente à trave do goleiro Filho. O artilheiro Jonas teve duas chances de abrir o placar e aumentar sua marca na corrida pela artilharia do Barezão 2015. Aos 29 minutos o goleiro Filho saiu mal do gol e Jonas o encobriu, mas o zagueiro e capitão Rondinelle tirou em cima da linha. Depois, Jonas tabelou com Alessandro Toró, entrou livre na área e obrigou Filho a fazer grande defesa.

O Rio Negro/AM assustou aos 35 minutos, em bola parada, com Ronan cobrado falta com perigo. Aos 44 minutos outra cobrança de falta perigosa, desta vez feita por Matheus Iton. E só. Poucas emoções e falta de técnica acabaram sendo a tônica do primeiro tempo.

O enredo se repetiu no segundo tempo. O veterano e estreante Bazinho recebeu de Jonas, cara a cara com Filho, aos 2 minutos, mas perdeu a chance. Aos 27 minutos Ronan perdeu boa chance para o Galo da Praça da Saudade, por preciosismo. Em condições de bater para o gol, ele preferiu enfeitar a jogada, com mais um drible, sendo desarmado. O gol redentor, que tirou o Rio Negro/AM da zona de rebaixamento, com o time passando para a sétima posição, com seis pontos, surgiu aos 44 minutos do segundo tempo. Sérgio Duarte Júnior tentou de fora da área e Alessandro Toró cortou o lance usando a mão. Na cobrança de Ronan, goleiro de um lado, bola do outro.

Ficha Técnica:
Rio Negro/AM 1-0 Operário/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Sexta Rodada da Primeira Fase
Sábado, 21 de março de 2015, às 16h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: João Batista Cunha de Brito/AM
Expulsão: Alessandro Toró 44 minuto do segundo tempo.
Gol: Ronan (pênalti) 44 minutos do segundo tempo.

Rio Negro/AM: Filho; Marcelinho, Luiz Ricardo, Rondinelli e Matheu Iton; Ruan, Sérgio Duarte Júnior, Thiago Amazonense (Renatinho) e Ronan; Lucas Peteka e Bruno Torres (Uerley 20/2º). Treinador: Roberley Assis.
Operário/AM: Júnior Bocão; Marabá, Allan, Wallace e Fabrício (Felipe 20/2º); Lucas Velhinho, Nilsão, Alessandro Toró e Neto; Bazinho (Matenay) e Jonas. Treinador: Carlos Tozzi.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[COPA DO BRASIL 2015] - Princesa do Solimões/AM reage e empata em casa com o Figueirense/SC

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Antonio Assis - Site da FAF
Federação Amazonense de Futebol
http://faf-am.com.br


Manaus/AM - Mal na Copa Verde, quando foi derrotado em casa pelo Clube do Remo/AM no Jogo de Ida das Quarta de Finais, o Princesa do Solimões/AM apostava suas fichas na Copa do Brasil, competição da qual participa pelo segundo ano consecutivo. Pela frente, um adversário da Primeira Divisão, o Figueirense/SC. O Jogo de Ida foi disputado na noite desta quarta-feira (18/03), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM. O time catarinense veio desfalcado de Thiago Heleno e França, suspensos, além de Mazola, contundido. O clube amazonense ousou, atuando com 3 atacantes, com a entrada do veloz Edinho Canutama. O Figueirense/SC esteve perto de eliminar a necessidade do Jogo de Volta, abrindo dois gols de vantagem, mas o Princesa do Solimões/AM reagiu, chegou ao empate, com gols no segundo tempo e garantiu a disputa do Jogo de Volta, no próximo dia 1º de abril, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC.

O Figueirense/SC começou melhor, pressionando o adversário. Logo no primeiro minuto, Marquinhos Pedroso avançou pela esquerda e cruzou, com Deurick afastando o perigo. Em seguida, Fabinho arriscou de fora da área, com a zaga princesina tirando. Aos 4 minutos, Rascifran defendeu chute de Dudu. A primeira chegada do Tubarão do Norte foi aos 5 minutos, com Deurick lançando Edinho Canutama mas com o goleiro Alex saindo do gol, chegando antes do atacante. Aos 8 minutos, Edinho Canutama avançou pela esquerda, mas adianta muito a bola, proporcionando a recuperação da zaga adversária. No rebote, Douglas bateu por cima.

Entre o décimo segundo e o décimo terceiro minuto, o Princesa do Solimões/AM teve uma boa sequência de ataque. Aos 12 minutos, Léo Paraíba sofreu falta de Marquinhos. Jaime cobrou, a bola chegou a Edinho Canutama, que sofreu nova falta. Jaime cobrou de novo e Marquinhos tirou o perigo. Aos 14 minutos, a falta foi para o Figueirense/SC, com Marquinhos cobrando na área, e a zaga aliviando o perigo. Novo lance de bola parada ocorreu aos 22 minutos, com Lei cobrando para defesa de Alex.

Léo Paraíba levou perigo duas vezes aos 24 minutos. Primeiro na jogada individual, parada com falta de Yago. Depois na cobrança de falta, que o goleiro Alex encaixou com segurança. Outra falta em Edinho Canutama, no minuto seguinte, e Delciney cobrou na área, com Sandro Goiano cabeceando em impedimento. A partida seguia com muitas faltas cometidas, nem sempre bem cobradas pelos jogadores dos dois times. Nirley aos 28 minutos e Leandro Silva, aos 31 minutos, levaram cartões amarelos.

Em dois minutos, o Figueirense/SC marcou seus gols. Aos 34 minutos, Fabinho tabelou com o Yago e abriu o marcador. Aos 36 minutos, de cabeça, o zagueiro Marquinhos ampliou o placar. O Princesa do Solimões/AM, que tentou reagir ainda no primeiro tempo. Aos 42 minutos Edinho Canutama cruzou para Sandro Goiano, que se atrapalhou na hora da conclusão. Dudu, aos 43 minutos, recebeu na cara do gol e perdeu, com Rascifran fazendo difícil defesa.

O Figueirense/SC começou o segundo tempo do jeito que terminou a primeira etapa: perdendo gol. Logo no primeiro minuto, Clayton foi lançado e, na cara do gol, perdeu. A sorte do jogo começou sorrir para o Princesa do Solimões/AM aos cinco minutos do segundo tempo, quando o time teve pênalti a seu favor, muito contestado pelos jogadores do clube catarinense. Já aos 7 minutos, na cobrança de Léo Paraíba, o placar foi diminuido.

Um cochilo da zaga amazonense e quase o Figueirense/SC amplia, com Yago batendo para Rascifran fazar defesa milagrosa, aos 9 minutos. Para tentar melhorar o desempenho do time, Zé Marco tirou o lateral-direito Lei, aos 13 minutos, acionando Emerson. No Figueirense/SC, sai Clayton, reclamando de Argel, e entra Matheuziho. Aos 15 minutos Dudu arriscou de longe, com perigo. Nando entrou no lugar de Sandro Goiano e Carlos Herique substituiu Fabinho, aos 23 minutos.

Aos 29 minutos Nando é lançado, parte em velocidade e é seguro por Nirey. Ficou barato pois o jogador do Figueirense/SC, que já tinha cartão marelo, deveria ter sido expulso. Na cobrança da falta, a bola é alçada na área e o zagueiro artilheiro Gilson, de cabeça, empata o jogo, aos 30 minutos.

Aos 35 minutos, num ataque rápido pela esquerda, Dudu chuta a mão de Rascifran da disputa da bola e começa um confusão entre os jogadores. Dudu é expulso com cartão vermelho direto pela falta. Por reclamação, Edinho Canutama leva o segundo cartão amarelo e também é expulso da partida. A partida teve cinco minutos de acréscimos no segundo tempo, com o Princesa do Solimões/AM tentando o terceiro gol a todo custo, mas sem muita organização, e o Figueirense/SC se defendendo e procurando sair só na boa.

Ficha Técnica:
Princesa do Solimões/AM 2-2 Figueirense/SC
Copa do Brasil 2015
Primeira Fase - Jogo de Ida
Quarta-feira, 18 de março de 2015, às 20h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Avelar Rodrigo da Silva/CE
Assistente 1: Márcio Gleidson Correia Dias/PA
Assistente 2: Nilton Pereira da Silva/RR
Cartões amarelos: Edinho Canutama 18, Nirley 28, Leandro Silva 31 minutos do primeiro tempo. Lei 2, Marquinhos 32, Deurick 41 e Yago 44 minutos do segundo tempo.
Expulsões: Dudu 35 e Edinho Canutama 36 minutos do segundo tempo.
Gols: Fabinho 34 e Marquinhos 36 minutos do primeiro tempo. Léo Paraíba (pênalti) 7 e Gilson 30 minutos do segundo tempo.
Princesa do Solimões/AM: Rascifran; Lei (Emerson 13/2º), Gilson, Deurick, e Jaime; Amaralzinho, Delciney e Douglas (Josy 43/2); Edinho Canutama, Sandro Goiano (Nando 23/2º) e Léo Paraíba. Treinador: Zé Marco.
Suplentes: Luis Paulo, Jeferson Piauí, Serginho, Júnior Baé, Josy, Fininho Manacá, Judá, Carlinho, Emerson, Mauryan e Nando.
Figueirense/SC: Alex; Leandro Silva, Marquinhos, Nirley e Marquinhos Pedroso; Dener, Fabinho (Carlos Henrique, 23/2º), Yago e Rafael Bastos; Clayton (Matheuzinho 14/2º) e Dudu. Treinador: Argel Fucks.
Suplentes: Júnior, Bruno Santos, Ferron, William, Talhetti, Carlos Henrique e Matheuzinho.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita