sábado, 23 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Gol nos acréscimos elimina chances de classificação do São Raimundo/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - O São Raimundo/AM entrou em campo, na noite desta quarta-feira (20/05), sabendo que só a vitória manteria suas chances de continuar sonhando com a vaga para a Fase Semifinal do Campeonato Amazonense 2015, em razão da vitória, à tarde, do Penarol/AM sobre o Rio Negro/AM, em Itacoatiara/AM. Porém, na Hora H, o brioso time colinense, cheio de problemas durante toda a temporada, falhou, apenas empatando, perdendo todas as chances de classificação.

Precisando vencer para continuar alimentando suas remotas chances de classificação, o São Raimundo começou bem melhor. Aos 3 minutos de jogo, Carlos Silva acertou a trave adversária. Thomas se livrou da marcação e soltou a bomba, exigindo grande defesa do goleiro oponente, aos 12 minutos. Dois minutos depois o Tufão da Colina perdeu seu artilheiro, Ramón, que contundiu-se, aparentemente torcendo o pé direito e sendo substituído por Marinho.

Jaiminho abriu o marcador, aos 35 minutos do primeiro tempo, após receber cruzamento de Getúlio, dominar e fuzilar sem chances para o arqueiro adversário. No segundo tempo, Jaiminho recebeu livre dentro da área mas perdeu, batendo rente à trave esquerda, logo aos 2 minutos. O Tufão da Colina levou um susto aos 9 minutos, quando Leandro Naziozeno viu a bola explodir contra sua trave.

Aos 34 minutos, Leandro Naziozeno bateu roupa em chute adversário e na sequência da jogada se viu obrigado a fazer o pênalti, convertido em empate. O São Raimundo/AM voltou a ficar na frente do placar aos 40 minutos através de Marinho, em cobrança de pênalti sofrido pelo próprio atacante, mantendo acessa a chama da esperança. Entretanto, já nos descontos, aos 47 minutos, o Tufão da Colina sofreu o empate definitivo, que culminou com a eliminação do time.

Ficha Técnica:
Empate do São Raimundo/AM em 2-2
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sétima Rodada da Primeira Fase
Quarta-feira, 20 de maio de 2015, às 20h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Edmar Campos da Encarnação/AM
Assistente 1: Ábson Pantoja de Barros/AM
Assistente 2: Elivane Trindade da Costa/AM
4º Árbitro: Odson Santos da Silva/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Renda: R$ 360,00
Público pagante: 36 (156 presentes)
Gols: Jaiminho 35 minutos do primeiro tempo e Marinho (pênalti) 47 minutos do segundo tempo.

São Raimundo/AM: Leandro Naziozeno; Getúlio, Fernando Júnior, Willian e Gílson; Paulinho, Carlos da Silva e Joaldo; Jaiminho, Ramón (Marinho 14/1°) e Thomas (Vamberto). Treinador: Eduardo Clara.

Por Decisão Editoral do Blog do Teófilo, em razão da recusa em divulgar suas atividades de pré-temporada, o time que empatou com o São Raimundo/AM pela décima sétima rodada do Campeonato Amazonense de Futebol 2015 não terá divulgação neste Blog durante a competição. Lamentamos pelos jogadores que defendem as cores do clube, mas vamos respeitar a decisão da diretoria, de não querer divulgação. Os pesquisadores de outros Estados que queiram a Ficha Técnica completa desse jogo, podem consultar diretamente o Site Oficial da Federação Amazonense de Futebol (FAF), no link http://faf-am.com.br/borderos.html

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Nacional Borbense/AM é goleado em casa pelo Princesa do Solimões/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Depois de parar o Todo Poderoso Nacional/AM, que havia vencido todas as 15 partidas então disputadas, o Nacional Borbense/AM voltou a jogar no Estádio Gerdílson Bentes de Souza, em Borba/AM, agora contra outra equipe que frequenta o G-4 desde as primeiras rodadas do Campeonato Amazonense 2015. Desta vez, porém, o resultado foi completamente adverso, e o time borbense foi goleado pelo Princesa do Solimões/AM por 1-4, pela décima sétima rodada da competição.

Como tem se tornado costumeiro, o Princesa do Solimões/AM começou a partida arrasador, marcando gols logo no início. Aos 6 minutos de jogo o atacante Carlinho abriu o placar, de cabeça, aproveitando jogada de Edinho Canutama pela esquerda e, aos 12 minutos fez o segundo, em nova jogada de Edinho Canutama, que cruzou para Danilo cabecear e Gílson marcar, no rebote. Canhotinho descontou para o Nacional Borbense/AM ainda no primeiro tempo, depois de Ewerton roubar a bola no campo de defesa e acionar Jeferson, que tocou para Canhoto, na entrada da área, chutar forte, encobrindo o goleiro adversário.

O segundo tempo seguiu sem alteração no placar até cinco minutos do final. Foi quando Carlinho marcou de novo, estabelecendo 3-1 aos 40 minutos, após receber com açúcar e com afeto de Edinho Canutama, autor de grande jogada. Randerson fechou o placar 2 minutos depois, aproveitando ataque rápido iniciado por Lacraia, que tocou para Carlinho dar a assistência final. Com a vitória, o Princesa do Solimões/AM se consolida na vice-liderança com 37 pontos, três a mais que o Fast Clube/AM, que fecha a rodada nesta quinta-feira (21/05), no Clássico Pai&Filho, no Estádio da Colina, em Manaus/AM.

Ficha Técnica:
Nacional Borbense/AM 1-4 Princesa do Solimões/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sétima Rodada da Primeira Fase
Quarta-feira, 20 de maio de 2015, às 15h15min
Estádio Gerdílson Bentes de Souza, em Borba/AM
Árbitro: João Batista Cunha de Brito/AM
Assistente 1: Jander Rodrigues Lopes/AM
Assistente 2: Noélia Chaves da Paixão/AM
4º Árbitro: Uesclei Regison Pereira dos Santos/AM
Delegado: Basílio Monteiro da Silva/AM
Gols: Carlinho 6, Gílson 12 e Canhoto no primeiro tempo. Carlinho 40 e Randerson 42 minutos do segundo tempo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Penarol/AM vence Rio Negro/AM e se aproxima da Semifinal

Do Site Oficial do Penarol/AM
http://www.penarol.com.br
Foto: Marcos Mendonça
Ficha Técnica: Teófilo Benarrós de Mesquita

Itacoatiara/AM - O Penarol/AM entrou em campo na tarde desta quarta-feira (20/05), com o dever de vencer o confronto após dois tropeços seguidos. Precisando de uma vitória para se garantir no G-4 e com chances de conquistar a última vaga nas semifinais do Campeonato Amazonense, o Leão de Itacoatiara recebeu o Rio Negro/AM no estádio Floro de Mendonça na abertura da oitava rodada do segundo turno do certame.

O gol penarolense só saiu aos 49 minutos da etapa final. Após cobrança de escanteio do lateral Rafael Vieira, a bola desviou na zaga do Galo da Praça da Saudade (Diogo) e entrou. O árbitro Carlos Augusto de Souza anotou o gol para o lateral Rafael Vieira.

Com a vitória, o Leão da Velha Serpa depende das próprias forças para chegar às Semifinais. Agora com 30 pontos, o time precisa apenas vencer na última rodada, para se garantir entre os quatro melhores na competição. Ou torcer por derrota ou empate do São Raimundo/AM, no jogo desta quarta-feira à noite (20/05).

Ficha Técnica:
Penarol/AM 1-0 Rio Negro/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sétima Rodada da Primeira Fase
Quarta-feira, 20 de maio de 2015, às 16h
Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara/AM
Árbitro: Carlos Augusto de Souza/AM
Assistente 1: Ivo Fernando da Costa de Souza/AM
Assistente 2: Francisco Souza da Silva Filho/AM
4º Árbitro: Walter Francisco Nascimento dos Santos/AM
Delegado: Lázaro D'Ângelo Pinheiro/AM
Gol: Rafael Vieira 49 minutos do segundo tempo.

Penarol/AM: Róbson; Sandro França, Maceió, Pirú e Rafael Vieira; Célio, Thompson, Kitó (Tety) e Leozinho (Jack Chan); Binho e Júnior. Treinador: Marquinhos Pítter.
Rio Negro/AM: Adriano; Marcelinho, Luiz Ricardo, Diogo, Raul e Luizinho; Ruan, Thiago Amazonense e Ronan; Lucas Peteka e Naílson. Treinador: Roberley Assis.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Operário/AM perde a 16ª partida consecutiva, agora para o Manaus FC/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Pela abertura da décima sétima rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense, Manaus FC/AM e Operário/AM entraram em campo, na tarde desta quarta-feira (20/05), no Estádio da Ulbra, em jogo para cumprir tabela. Enquanto o Sapão de Manacapuru/AM entrou em campo ainda lutando por sua primeira vitória na competição, o Gavião do Norte, com o elenco já quase todo dispensado, aproveita para colocar seus Juniores para atuar, visando o Campeonato de Juniores, com previsão para começar no final de maio.

O zagueiro Gabriel fez o único tento da partida, já aos 48 minutos do segundo tempo, em assistência de Meirelles, e em chute que bateu nas duas traves antes de entrar, garantindo a vitória do Manaus FC/AM, que passou a 21 pontos na classificação. O Operário/AM continua com apenas um ponto, conquistado logo na rodada de abertura da competição, no dia 25 de fevereiro, quando reagiu e empatou em 2-2 contra o Princesa do Solimões/AM, após estar perdendo por 0-2. Na última rodada, no próximo sábado (23/05), será a última tentativa de vencer, contra o Nacional Borbense/AM, no Estádio da Ulbra.

Ficha Técnica:
Manaus FC/AM 1-0 Operário/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sétima Rodada da Primeira Fase
Quarta-feira, 20 de maio de 2015, às 15h30min
Estádio da Ulbra, em Manaus/AM
Árbitro: Carlos Alberto Pereira do Nascimento Júnior/AM
Assistente 1: José Luis de Oliveira Ramos/AM
Assistente 2: Wendell Saraiva da Silva/AM
4º Árbitro: Weden Cardoso Gomes/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Renda: R$ 50,00
Público pagante: 5 (65 presentes)
Gol: Gabriel 48 minutos do segundo tempo.
Expulsão: Jandão.

Manaus FC/AM: Júnior; Paulinho, Gabriel, Fábio Gomes e Bruno Silva; Natal, Caio, Meirelles e Célio; Purá e Everson Bilau. Treinador: Garanha.
Operário/AM: Victor; Manacá, Allan (Jonas), Wallace e Fabrício; Jandão, Lucas Velhinho, Thocky e Alberto; Hayllan e Róbson. Treinador: Neneca.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

sexta-feira, 22 de maio de 2015

[FUTEBOL AMAZONENSE] - Documentário memora história do Futebol Amazonense

Texto e Foto
Da Assessoria de Imprensa
Gabinete do Deputado Bosco Saraiva
Foto 2: Facebook de Carlyle Zamith

Manaus/AM - A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE/AM) foi palco do lançamento do documentário Amazonas, o Jogo da Bola, do Diretor Chicão Fill (foto acima), na tarde desta quinta-feira (21/05). A ação teve o apoio do deputado Bosco Saraiva (PSDB), presidente da Comissão de Cultura da Casa Legislativa. Na ocasião estavam presentes personalidades do futebol, historiadores, autoridades e amantes da Sétima Arte (na foto abaixo, Teófilo Benarrós de Mesquita, Mauro Alessandro Alves de Alencar, Carlyle Zamith [Baú Velho] e Professor Francisco Bittencourt, todos apaixonados pela história do nosso futebol).
O longa-metragem narra o primeiro registro no Brasil de um jogo de bola, ainda no século XVIII, e por sinal no Amazonas. Essa é apenas uma dentre outras curiosidades reveladas ao público presente, como por exemplo, o fato de Manaus ter tido o primeiro time de futebol chamado Vasco da Gama. Ao todo são 80 minutos de muitas histórias que transpassam séculos até a contemporaneidade.

“Tem uma série de fatos que mexem com a história do futebol brasileiro e enriquece a nossa cultura. Através do longa percebemos como eram gloriosas as tardes de domingo dos clássicos Rio Negro e Nacional, com o nosso Vivaldão lotado, um público de 50 à 70 mil pessoas que iam torcer pelo nosso futebol que já viveu momentos de grandiosidade. Quem sabe este não seja um marco para a retomada do crescimento deste esporte no Amazonas, a partir do conhecimento da história.”, disse o deputado.

Para a finalização do documentário foram necessários mais de cinco anos, entre pesquisas e produção. O trabalho de campo possui registros desde indígenas Kambebas até a Arena da Amazônia. Afinal, em 1743, de acordo com o cientista francês Charles Marie de La Condamine a etnia já havia confeccionado a primeira bola feita de borracha na Vila de Ega, atual município de Tefé, no Amazonas. Para o Diretor do Amazonas, o Jogo da Bola, Chicão Fill, o longa ganha proporções que ultrapassam as fronteiras do Brasil.

“O documentário é um presente para o Futebol Amazonense de uma história que nunca foi contada e que vai revolucionar novamente o mundo através de uma bola. Eu acredito que diversos paradigmas e mitos serão quebrados no Brasil e no mundo. A própria Inglaterra fez um convite para ir até lá levar o documentário porque eles querem saber que história é essa. E aqui, eu acho que os jovens amazonenses valorizar mais o futebol local.”, declarou o diretor.

Todas as histórias relatadas no filme são narradas por meio de historiadores, torcedores, e personalidades do futebol. Para o deputado Bosco Saraiva (PSDB) o trabalho realizado pelo diretor Chicão Fill engrandece a nossa história e cultura. “O Chicão é extremamente dedicado e visionário, traz em si aquele espírito desbravador do cineasta Silvino Santos. Historicamente a Sétima Arte sempre foi uma forma de divulgar as culturas, com uma particularidade fantástica. E isso ele fez brilhantemente no documentário”, relata o parlamentar.

Recentemente o documentário Amazonas o Jogo da Bola foi selecionado para a mostra competitiva do Cinefoot que será realizado nos próximos dias, na cidade do Rio de Janeiro/RJ. Em breve o longa-metragem irá atravessar o Atlântico rumo a Europa para outros eventos competitivos do cinema.

“O filme já está inscrito no Cinefoot, e em seguida vamos seguir para outros eventos de cinema. Até porque o documentário está ganhando corpo. Lançamos hoje, agora iremos para o Rio de Janeiro/RJ, depois a Europa por 40 dias. Recebi um convite, e eu vou levar este material para o Museu de Manchester na Inglaterra. Daí vamos passar o longa para três em idiomas para que ele esteja nos principais eventos de festivais do mundo de futebol. ”, anunciou o diretor.

Ao povo amazonense fica o orgulho de ser berço do futebol no Brasil, e como diz o documentário do mundo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - São Raimundo/AM vence Rio Negro/AM e mantém chances de classificação

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - No fechamento da 16ª rodada, o São Raimundo/AM venceu o Rio Negro/AM por 3-2, na tarde deste domingo (17/05), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM, mantendo suas chances matemáticas de alcançar a classificação para a Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015. A vitória era o único resultado que interessava ao São Raimundo/AM e por isso, aliada à falta de outras opções para montar seu time, o treinador Eduardo Clara optou por jogar no 4-3-3, com Jaiminho, o artilheiro Ramón e Thomás, no setor ofensivo. Com a derrota, o Rio Negro/AM acumulou seu quarto rebaixamento, desde a instituição da disputa da Segunda Divisão Profissional, em 2007. Agora espera os acontecimentos de bastidores para ver se a Segunda Divisão de 2016 será realizada...

A partida teve atraso em seu início, em razão da falta de gandulas no Estádio da Colina. Resolvido a pendenga, o jogo começou movimentado e equilibrado. Aos 6 minutos, em contra ataque do Rio Negro/AM, o lateral-esquerdo Luizinho recebeu boa inversão de bola, mas bateu mal, muito por cima, desperdiçando a primeira chance do jogo. Dois minutos depois o São Raimundo/AM respondeu, quando Jaiminho foi lançado em velocidade mas Adriano saiu do gol para evitar a conclusão do atacante adversário. Aos 11 minutos, Ramón entrou na área mas pecou pelo preciosismo, possibilitando que Diogo se recupere. Na dividida entre os dois, a bola sobra para Adriano que defende, mas o árbitro Uesclei Regison Pereira dos Santos entendeu como recuo de bola, marcando a falta em dois lances. Na cobrança, Adonias Lins rola para Carlos da Silva, que enche o pé e abre o marcador.

Mesmo com a vantagem do São Raimundo/AM, a partida seguiu equilibrada. Aos 15 minutos Carlos da Silva arriscou forte e Adriano defendeu em dois tempos, abafando na primeira e segurando na segunda defesa. Dois minutos depois Lucas Peteka recebe de Ronan, pela esquerda, e bate cruzado, com muito perigo. Em seguida o Rio Negro/AM perde Rondinelli, machucado, que é substituído por Raul. Aos 20 minutos, Jaiminho quase ampliou, mas Adriano fez outra boa intervenção na partida. A equipe de arbitragem decidiu pelo tempo técnico, aos 22 minutos, em razão do forte calor registrado na tarde domingueira.

Logo no retorno da partida, aos 25 minutos, o Rio Negro/AM chegou ao empate. Lucas Peteka recebeu na área adversária, girou o corpo sobre o marcador e tocou no canto direito rasteiro de Leandro Naziozeno, sem chance de defesa. Nem deu tempo para comemoração pois aos 32 minutos, em boa jogada ofensiva do São Raimundo/AM, o time passou de novo à frente do marcador. Thomas toca para Adonias Lins, que conduz pela esquerda e devolve para Thomas, que por sua vez lança Jaiminho em profundidade, com o veloz atacante dominando, avançando dois passos e batendo no canto rasteiro esquerdo de Adriano, marcando um bonito gol.

Mas Eduardo Clara não parecia satisfeito com o rendimento do time, tanto que aos 37 minutos tirou Thomas, que saiu bastante irritado, colocando outro atacante rápido em campo, Kléber. A verdade é que imediatamente após a alteração, o São Raimundo/AM passou a dominar a partida. Aos 38 minutos o goleiro Adriano em mais uma excelente defesa, evitou o terceiro gol colinense. Um minutos depois, Joaldo bateu para o gol, com a bola desviando em Diogo e saindo em escanteio. Aos 43 minutos, Jaiminho se livrou de seu marcador e bateu firme, com Adriano fazendo mais uma boa defesa, agora com os pés.

O São Raimundo/AM continuou melhor no segundo tempo. Aos 7 minutos, Fernando Júnior se aventurou pela direita e tocou para Jaiminho, que cruzou para testada certeira de Joaldo, com Adriano operando um verdadeiro milagre, com uma espetacular defesa, espalmando para escanteio. Adriano salvou de novo a cidadela rionegrina aos 13 minutos, em duas conclusões seguidas, até Getúlio pegar a nova sobrar e isolar, batendo muito por cima. Buscando o reequilíbrio da partida, Roberley Assis trocou Luiz Ricardo por Werley, aos 17 minutos. No São Raimundo/AM, saiu Joaldo e entrou Paulinho aos 21 minutos.

O terceiro gol do São Raimundo/AM finalmente surgiu aos 21 minutos, quando Kléber avançou em velocidade, ganhando de dois marcadores, e fuzilou o goleiro Adriano inapelavelmente, que desta vez nada pode fazer. Mas o Rio Negro/AM não estava disposto a facilitar a vida sãoraimundense e diminuiu o placar aos 33 minutos, novamente com Lucas Peteka, que recebe em boas condições depois de boa tabela entre Naílson e Thiago Amazonense, entrou na área e bateu no canto direito rasteiro de Leandro Naziozeno.

Jogando pela vaga, e para não passar por sustos, o São Raimundo/AM saiu em busca do quarto gol. Aos 34 minutos Ramón bateu de perna direita, com Adriano espalmando para escanteio. Dois minutos depois Jaiminho chegou atrasado após cruzamento da direita. Os dois treinadores usaram seus últimos cartuchos juntos, aos 39 minutos. Enquanto Clara trocou Ramón por Marinho, Roberley tirou Ruan e colocou Victor.

Os minutos finais foram de emoção e tensão, principalmente para o São Raimundo/AM. Aos 43 minutos, Kléber bateu com perigo, com a bola passando raspando a trave direita, tendo Marinho livre na área pedindo o passe. O Rio Negro/AM respondeu no minuto seguinte e quase chegou ao empate, que eliminaria o Tufão da Colina. A tensão ficou por conta de Kléber e Adonias Lins. O capitão Adonias Lins foi reclamar do jovem atacante, que não gostou e os dois jogadores discutiram asperamente, quase chegando às vias de fato. O árbitro Uesclei Regison Pereira dos Santos viu tudo de perto e expulsou os dois jogadores, com cartão vermelho direto.

Ficha Técnica:
Rio Negro/AM 2-3 São Raimundo/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sexta Rodada da Primeira Fase
Domingo, 17 de maio de 2015, às 16h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Uesclei Regison Pereira dos Santos/AM
Assistente 1: Édson Barros de Sena/AM
Assistente 2: Odaly Peres Monteiro/AM
4º Árbitro: Carlos Alberto Pereira Nascimento Júnior/AM
Delegado: Lázaro D'Ângelo Pinheiro/AM
Renda: R$ 2.400,00
Público pagante: 130
Gols: Carlos da Silva 12, Lucas Peteka 25 e Jaiminho 32 minutos do primeiro tempo. Kléber 21 e Lucas Peteka 33 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Adonias Lins 46 minutos do primeiro tempo. Getúlio 4, Uílton 19, Lucas Peteka 24 e Victor 47 minutos do segundo tempo.
Expulsões: Kléber e Adonias Lins 45 minutos do segundo tempo.

Rio Negro/AM: Adriano; Marcelinho, Luiz Ricardo (Werley 17/2°), Diogo e Luisinho; Ruan (Victor 39/2°), Rondinelli (Raul 17/1°), Thiago Amazonense e Ronan; Naílson e Lucas Peteka. Treinador: Roberley Assis.
Suplentes: Filho, Rafael Gomes, Werley, Raul, Victor, Rafael Pereira e Alaílson.
São Raimundo/AM: Leandro Naziozeno; Getúlio, Fernando Júnior, Uílton e Vamberto; Carlos da Silva, Joaldo (Paulinho 21/2°) e Adonias Lins; Jaiminho, Ramón (Marinho 39/2°)e Thomas (Kléber 37/1°). Treinador: Eduardo Clara.
Suplentes: Julião, Willian, Paulinho, Kléber e Marinho.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quinta-feira, 21 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Gol no final do jogo garante vitória do Princesa do Solimões/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - O Princesa do Solimões/AM entrou em campo na tarde deste domingo (17/05), no complemento da 16ª rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015, em busca de uma vitória que lhe assegurasse dois objetivos: tomar [mais uma vez] a vice-liderança do Fast Clube/AM e garantir a vaga para a Fase Semifinal com duas rodadas de antecedência. O adversário, o Manaus FC/AM, apenas cumpria tabela. A exemplo do jogo do Turno, quando a vitória manacapuruense por 2-1 só foi assegurada aos 49 minutos do segundo turno, mais uma vez no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, a definição do placar ocorreu somente no final da partida, com o Tubarão do Norte alcançando seus objetivos, vencendo por 3-2, de virada.

O Manaus FC/AM assustou, abrindo o marcador logo aos quatro minutos de jogo, com Everson Bilau, aproveitando sobra na entrada da área depois da cobrança de falta de Meirelles. O empate veio aos 11 minutos, com Léo Paraíba, após receber assistência do atacante Carlinho. Zé Marco foi forçado a fazer duas alterações, ainda no primeiro tempo, por contusões. Primeiro o treinador perdeu Douglas, que sentiu o tornozelo e foi substituído por Juan. Pouco depois ficou também sem o zagueiro Danilo, que deu lugar a Deurick. Em nova cobrança de Meirelles na área, Rascifran falhou e Bruno Silva se aproveitou para colocar o Manaus FC/AM de novo na frente, aos 43 minutos da primeira etapa.

No segundo tempo, perseguindo a vitória, Zé Marco fez a terceira alteração na metade do tempo regulamentar, a única por motivo tático, tirando Emerson e colocando Lacraia, com Lei voltando a jogar na lateral-direita. Mas parecia que não ia dar certo para o Princesa do Solimões, que passou a atuar com um jogador a mais a partir da expulsão de Paulo Henrique, do Manaus FC/AM. A situação ficou mais preocupante quando Edinho Canutama, artilheiro do time e na briga da artilharia da competição contra o fastiano Charles, perdeu um pênalti.

Até que aos 35 minutos Léo Paraíba cobrou falta na área e o zagueiro artilheiro Gílson fez mais um no campeonato, empatando o jogo. Ainda assim o Manaus FC/AM teve chances de voltar a comandar o marcador, com oportunidades desperdiçadas por Célio e Everson Bilau. Mas Léo Paraíba assegurou a vitória, a vice-liderança e a classificação antecipada, marcando o gol da vitória aos 47 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta que desviou em Bruno Silva e morreu nas redes de Jonhatan.

Ficha Técnica:
Princesa do Solimões/AM 3-2 Manaus FC/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sexta Rodada da Primeira Fase
Domingo, 17 de maio de 2015, às 16h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: Luizinho de Souza Lima/AM
Assistente 1: Marcos Santos Vieira/AM
Assistente 2: Paulo Alves de Souza/AM
4º Árbitro: Walter Francisco Nascimento dos Santos/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Gols: Everson Bilau 4, Léo Paraíba 11 e Bruno Silva 43 minutos do primeiro tempo. Gílson 35 e Léo Paraíba 47 minutos do segundo tempo.
Expulsão: Paulo Henrique.

Princesa do Solimões/AM: Rascifran; Emerson (Lacraia), Gílson, Danilo (Deurick) e Jaime; Delciney, Lei, Douglas (Juan) e Léo Paraíba; Edinho Canutama e Carlinho. Treinador: Zé Marco.
Manaus FC/AM: Jonhatan; Kemerson (Caio), Gabriel, Tubarão e Natal (Fábio Gomes); Paulo Henrique, Bruno Silva, Meirelles e Célio; Everson Bilau e Purá. Treinador: Garanha.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quarta-feira, 20 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Décima sexta rodada teve recorde de gols marcados

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: João Paulo Oliveira/Confronto de 2012


Manaus/AM - Depois de 80 jogos disputados, o Campeonato Amazonense 2015 alcançou a marca de 282 gols marcados, com a excelente média de 3,525 gol por partida. A décima sexta rodada, disputada no final de semana que passou, foi a melhor até agora em termos de gols marcados. Os artilheiros dos clubes barés balançaram as redes 24 vezes, com a média de 4,80 por partida. Como a média por rodada tem sido de 17,625 gols, a possibilidade matemática do Barezão 2015 romper a casa dos 300 gols marcados é praticamente inevitável, em razão de ainda termos duas rodadas completas, mas a Fase Semifinal com jogos de Ida e Volta e ainda a Decisão do Campeonato, também com jogos em Ida e Volta. Na verdade, existe a expectativa que já na rodada deste meio de semana, a marca dos 300 gols será atingida. Desde a implantação do Profissionalismo, em 1964, em apenas uma Temporada foram marcados mais de 300 gols. A marca atual, de 282 gols assinalados é a terceira melhor marca da história, a partir de 1964.

Levantamento exclusivo do Blog do Teófilo apresenta, a partir do arquivo pessoal de Teófilo Benarrós de Mesquita, algumas estatísticas sobre jogos e gols marcados em jogos válidos por Campeonatos Amazonenses Profissionais. É importante ressaltar que os números dizem respeito apenas à Era Profissional (a partir de 1964) e somente considerando jogos de Campeonatos Amazonenses da Primeira Divisão. Não entram nas estatísticas, outras competições regionais patrocinadas pela FADA e pela FAF, como as Taças Amazonas, disputadas em períodos irregulares (não havia todo ano) até 1977 como uma espécie de pré-campeonato, os certames da Segunda Divisão, recriada a partir de 2007, ou a Copa Amazonas de 1999, disputada por apenas cinco dos sete clubes que participaram mais tarde do Campeonato Estadual.

Os Campeonatos com mais jogos disputados
A partir de 1964, diversas fórmulas de disputa foram adotadas nos Campeonatos Amazonenses. O certame com maior número de jogos foi o de 2012, com 104 jogos. O Regulamento de 2012 previa Turno e Returno, com todos jogando contra todos. Ao final de cada Turno, os quatro primeiros se classificaram para a Fase Semifinal, com jogos em Ida e Volta, e os vencedores disputaram o título do Turno (ou Fase). Na Decisão, os Campeões de Turno (ou Fase) fizeram mais dois jogos. Assim atingiu-se a marca de 104 gols: 45 pela Fase Classificatória do Primeiro Turno mais 4 pela Fase Semifinal do Primeiro Turno, mais 2 pela Decisão do Primeiro Turno, totalizando 51 jogos, fórmula de disputa repetida no Segundo Turno, acumulando-se 102 jogos, que somados com os dois jogos da Decisão, totalizou 104 partidas.

A marca de 2012 superou em apenas um jogo o recorde anterior, de 1980, quando nove times disputaram 103 partidas, tendo como grande novidade a inclusão de times do interior pela primeira vez na competição: Penarol/AM de Itacoatiara/AM e Olaria/AM de Humaitá/AM. A competição teve três Turnos. Os dois primeiros Turnos com 9 clubes. Para o Terceiro Turno, os dois times com pior desempenho técnico deixaram de participar (São Raimundo/AM e Libermorro/AM). No Primeiro Turno foram 36 jogos pela Fase Classificatória e mais três partidas pelo Triangular Decisivo, com Nacional/AM, Rio Negro/AM e América/AM, nessa ordem de classificação final. No Segundo Turno foram apenas 35 jogos, em razão do cancelamento, pela FAF, do jogo Libermorro/AM - Olaria/AM, sem importância e reflexo para a classificação final do Turno. O Triangular Decisivo do Segundo Turno teve três jogos, envolvendo Fast Clube/AM, Nacional/AM e Rio Negro/AM, nesta ordem de classificação. No Terceiro Turno, com apenas os sete melhores na classificação geral (incluídos Olaria/AM e Penarol/AM), foram disputados 20 jogos, em razão do cancelamento da partida entre Olaria/AM - Sul América/AM. O Triangular do Terceiro Turno teve três jogos com Fast Clube/AM, Nacional/AM e Rio Negro/AM, nesta ordem de classificação. Depois de 100 jogos disputados, veio o grande Triangular Final, com Fast Clube/AM e Nacional/AM começando com 4 pontos de bonificação, garantidos nos Triangulares de Turnos. O Rio Negro/AM teve 1 ponto de bonificação e mesmo vencendo as duas partidas do Triangular Final perdeu o título para o Nacional/AM. Curiosamente, se não houvesse o cancelamento de dois jogos pela Federação, o Campeonato de 1980 seria o recordista em jogos disputados, com 105.

Somente nessas duas temporadas (1980 e 2012), o Estadual teve mais de 100 jogos. O certame atual, que terá a realização de 96 partidas vai entrar para a história como o terceiro com mais jogos disputados, ficando à frente dos Barezões de 1976 (com 93 jogos disputados), 2004 (92 jogos) e 1996 (84 jogos).

Os Campeonatos com maior número de gols marcados
Apenas em uma temporada o Campeonato Amazonense teve mais de 300 gols marcados, em 2004, quando dez times disputaram a competição e em 92 jogos foram marcados 350 gols. Foi o ano em que Delmo, do São Raimundo/AM, estabeleceu um novo recorde na artilharia do Profissionalismo, com 24 gols, superando o líder de 1976, Lívio, do Rio Negro/AM, que marcou 22 gols. Apenas para registro, os 24 gols de Delmo em 2004 o colocam como o terceiro maior artilheiro de Campeonatos a partir de 1956, quando aparecem os primeiros números confiáveis sobre artilharia, fruto da pesquisa do falecido Historiador e Jornalista Carlos Zamith - Quinha, pelo Olímpico/AM é o recordista, com 38 gols em 1957, seguido por Gordinho, que marcou 25 pelo Auto Esporte/AM no Estadual de 1959. Também para registro, na temporada de 1957, o vice-artilheiro foi Português, pelo Fast Clube/AM, com 30 gols marcados e o terceiro goleador foi Osmar, pelo Auto Esporte/AM, com 25 gols, ambos marcando mais que Delmo em 2004.

O Campeonato Estadual de 2004 teve a participação de 10 clubes e a disputa de dois Turnos, no sistema todos contra todos, com o melhor ao final da cada Turno declarado Campeão: Grêmio Coariense/AM no Primeiro Turno e São Raimundo/AM no Segundo Turno, os dois finalistas, com o São Raimundo/AM conquistando o título de forma invicta, com 15 vitórias e 5 empates. No Primeiro Turno destaque para três goleadas: Cliper/AM 2-8 Fast Clube/AM, São Raimundo/AM 8-0 Libermorro/AM e América/AM 1-8 Fast Clube/AM. No Segundo Turno, outras três goleadas: Nacional/AM 11-1 Cliper/AM, São Raimundo/AM 12-0 Cliper/AM (logo na rodada seguinte à goleada sofrida frente ao Nacional/AM) e Princesa do Solimões/AM 8-2 Cliper/AM. O time do Parque Dez fechou a competição sem vencer, com 2 empates e 16 derrotas, marcando 12 gols e sofrendo 76 gols em 18 partidas.

Outros Estaduais com alto número de gols marcados foram em 2012 (294 gols), 1980 (255 gols), 2008 (249 gols) e 2011 (244 gols).

Os Campeonatos com melhores médias de gols
Quando o assunto é média de gol marcado por partida, os certames mais enxutos aparecem com destaque, contrariando a realidade de 2015. Em apenas dois campeonatos amazonenses houve média final acima de quatro gols por partida. O recorde pertence ao Barezão de 2003, disputado por 6 clubes, com 32 jogos realizados e 145 gols marcados, proporcionando e imbatível média de 4,53 gol por jogo. Foi uma temporada cheia de goleadas, a maioria sobre o América/AM, que sofreu 64 gols em 10 jogos. Logo na estreia, o América/AM perdeu por 1-9 para o Nacional/AM. Fechando o Primeiro Turno, foi vítima do São Raimundo/AM por 2-11. No Segundo Turno foi goleado novamente pelo Nacional/AM (1-8) e pelo São Raimundo/AM (0-7), além do Sul América (0-6). O Campeonato Amazonense de 2003 teve duas partidas com o placar em 0-0: Rio Negro/AM - São Raimundo/AM, pela última rodada do Segundo Turno, e Rio Negro/AM - Nacional/AM, no primeiro jogo da Decisão.

Em 2007, a média do Campeonato Amazonense foi de 4,29 gol marcado por partida, fruto de 193 gols marcados em 45 jogos, disputados por 8 clubes. Ao contrário de 2003, neste ano não houve um saco de pancadas, nem uma ataque disparadamente melhor. A maior goleada da temporada foi Fast Clube/AM 10-0 Sul América/AM. O Princesa do Solimões/AM venceu o América/AM por 6-2 e o Sul América/AM por 6-0. Teve ainda duas ocorrências de um placar pouco comum, 6-3: vitória do Fast Clube/AM sobre o Rio Negro/AM e depois vitória do Rio Negro/AM sobre o América/AM.

No Ranking de Campeonatos com maiores médias de gols por partida, seguem o de 2005 (166 gols marcados em 43 jogos, proporcionando média de 3,86 gols por partida), 2004 (350 gols marcados em 92 jogos, proporcionando média de 3,80 gols por partida) e 1998 (191 gols marcados em 52 jogos, proporcionando média de 3,67 gols por partida).

Jogo Profissional número 3.000
A décima sétima rodada pode marcar o rompimento da barreira dos 300 gols no Campeonato Amazonense de 2015. Além dessa marca, outro fato histórico acontecerá, com certeza, neste meio de semana. Nacional/AM - Fast Clube/AM (foto da postagem, em confronto de 2012), jogo que fecha a rodada, na noite de quinta-feira (21/05), a partir das 20 horas, no Estádio Ismael Beningo, a Colina, em Manaus/AM, será a partida de número 3.000 válida por Campeonatos Amazonenses Profissionais da Primeira Divisão, ou seja, os jogos disputados a partir de 1964, quando Nacional/AM e São Raimundo/AM empataram em 3-3, numa quarta-feira, dia 17 de junho, sem levar em conta Taças Amazonas, Copas Amazonas ou qualquer outra competição com cunho de pré-campeonato.
No Campeonato Amazonense 2015, o primeiro gol foi marcado por Michell, do Fast Clube/AM, no jogo de abertura da competição, com vitória fastiana por 4-1. O centésimo gol foi de outro fastiano, Charles, no empate em 3-3 contra o Penarol/AM, em Itacoatiara/AM, pela 7ª rodada, no dia 29 de março. O 200° gol foi marcado por Felipe Manoel, do Nacional/AM, o quinto na goleada aplicada pelo seu time por 6-1 em jogo da 12ª rodada, no dia 30 de abril.

Com cordiais
Saudações Fastinas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

terça-feira, 19 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Fast Clube/AM vence Penarol/AM e volta à vice-liderança

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Lissandro Widson


Manaus/AM - A luta pela vice-liderança da Fase Classsificatória do Campeonato Amazonense 2015 continua igual a briga de gato e rato. Fast Clube/AM e Princesa do Solimões/AM se revezam na posição a cada momento das rodadas. Neste sábado (16/05), ao final da partida disputada no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, com a vitória sobre o Penarol/AM por 3-1, o Fast Clube/AM voltou a ocupar o segundo posto na classificação, superando o Princesa do Solimões/AM nos pontos ganhos (34 a 31). Mas em caso de vitória do Tubarão do Norte em seu compromisso contra o Manaus FC/AM, neste domingo (17/05), as posições voltarão a se inverter.

Mesmo derrotado, o Penarol/AM continua dependendo só de seus resultados para garantir a quarta e última vaga para a Fase Semifinal, apesar da ameaça do São Raimundo/AM, ainda com remotas chances matemáticas de classificação. Mas a torcida itacoatiarense que se deslocou até Manaus/AM saiu do Estádio decepcionada, pois se vencesse, o Leão da Velha Serpa já asseguraria sua presença na fase decisiva da competição. O Fast Clube/AM entrou em campo classificado.

Forçado por essa necessidade de vitória, o Penarol/AM começou melhor e teve a chance de sair na frente no placar. No primeiro minuto de jogo, em saída de jogo errada da defensiva fastiana, Júnior tomou a bola e avançou perigosamente, mas errou o último passe, quando buscava o atacante Binho. Dois minutos depois, o Penarol/AM desperdiçou de novo a chance do primeiro gol, agora de forma incrível. Leozinho foi lançado na frente, cara a cara contra Labilá, que saiu da área com os pés para fazer a defesa no chute forte do meia penarolense.
Em seguida, Filipe Cristiano sentiu contusão e saiu para atendimento médico, mas não teve condições de retornar para a partida, sendo substituído por Piúba. E quem marcou primeiro acabou sendo o Fast Clube/AM, aos 19 minutos. Em saída de bola tranquila, Ediglê abriu na direita para Jamesson que cruzou da direita com a bola atravessando toda a extensão da área até Romarinho, do outro lado, evitar a saída pela linha de fundo e cruzar para trás, onde Charles ajeitou, tirou de Alex e bateu para o gol, marcando seu 12° gol na competição (foto acima), se isolando ainda mais na corrida pela artilharia.

Quatro minutos depois, o Fast Clube/AM ampliou para 2-0, em cobrança de falta de Da Silva, da intermediária esquerda, colocando no ângulo superior esquerdo de Pablo (foto abaixo, Da Silva [25] comemorando seu gol). O Penarol/AM descontou ainda no primeiro tempo, aos 28 minutos, em lance rápido e de oportunismo de Binho. No final do primeiro tempo, o árbitro Ivan da Silva Guimarães Júnior conseguiu desagradar aos dois times, deixando de marcar um pênalti para cada lado. Aos 44 minutos, Leozinho entrou na área fastiana driblando com efeito, estilo futebol de salão, e foi tocado dentro da pequena área, com o árbitro ignorando o pênalti e aplicando cartão amarelo para o meia. Dois minutos depois ele compensou seu erro, ao deixar de marcar pênalti em Romarinho, na área penarolense.
Logo depois do pênalti não marcado a favor do Penarol/AM, ainda aos 44 minutos, Júnior entrou na área enfileirando os zagueiros fastianos, pelo lado esquerdo, e cruzou para trás, com Binho tocando para espetacular defesa de Labilá, espalmando para escanteio. Um minuto depois, Kitó recebeu aberto na direita e bateu cruzado, com Júnior perdendo, concluindo a direita de Labilá.

Para o segundo tempo, João Carlos Cavalo voltou com Eliélton na vaga de Da Silva. Mas o Penarol/AM voltou ligeiramente melhor. Logo aos 2 minutos Rafael Vieira cruzou da esquerda e o baixinho Labilá subiu muito, defendendo tirando da cabeça do grandalhão Binho. Aos 4 minutos, Alex cortou uma saída de bola do Fast Clube/AM, avançou e, da intermediária, encheu o pé, para mais uma grande defesa de Labilá.

Por falta em Eliélton, Rafael Vieira levou cartão amarelo aos 5 minutos. No lance seguinte, Lê fez falta em Leozinho e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso da partida. A primeira chance do Fast Clube/AM surgiu aos 8 minutos, quando Charles aproveitou uma sobra de bola e descobriu Romarinho livre na esquerda. O versátil jogador avançou com liberdade, entrou na área, mas errou a conclusão, batendo cruzado porém torto, quando tinha a opção de passe para Eliélton, livre no meio da área.

No minuto seguinte, Charles arrancou desde o meio de campo e tocou para Eliélton, que driblou o goleiro Pablo e bateu para o gol. Enquanto o auxiliar Alexsandro Lira de Alexandre indicava o impedimento de Eliélton, que realmente estava adiantado, o central Ivan Guimarães da Silva Júnior optou por marcar a falta sobre Charles, antes do passe para Eliélton. Aos 10 minutos Eliélton entrou na área driblando seus marcadores mas foi egoísta, tentando mais um drible e sendo desarmado, quando tinha Romarinho aberto e livre na esquerda, aguardando o passe.

Piúba fez boa jogada aos 14 minutos, abrindo na esquerda para Leozinho, que dançou na frente do marcador e bateu buscando o ângulo superior direito de Labilá, mas para fora. Aos 18 minutos, Cavalo tirou Rodrigo Ítalo e colocou o atacante Felipe, passando Romarinho para a lateral-esquerda. Piúba também saiu, entrando Tety. Cansado, Charles foi substituído pelo volante Souza, aos 25 minutos, e a partir daí, embora o Fast Clube/AM tenha ganho boa consistência defensiva, praticamente chamou o Penarol/AM para seu campo defensivo.

Tety cruzou na área, aos 29 minutos, Júnior raspou e Binho completou, com mais uma boa defesa de Labilá. Aos 33 minutos, após cobrança de falta na área, a bola passou por Célio e Binho perdeu boa chance. Dois minutos depois, em novo cruzamento na área, Thyago Brandão cortou de cabeça e na sobra Tety dominou na direita e cruzou, com Binho perdendo de forma incrível, na pequena área. O atacante literalmente pisou na bola, perdendo a chance do empate.

Alex fez falta em Eliélton, aos 35 minutos, levou o segundo cartão amarelo e deixou o Penarol/AM com dez jogadores também. Felipe perdeu um gol feito, aos 36 minutos, cabeceando livre mas para fora, depois de cruzamento de Romarinho da esquerda. Binho perdeu outro gol aos 36 minutos, recebendo dentro da área em velocidade, pela direita, batendo rasteiro, com Ediglê salvando e cortando para escanteio.

Roberto Dinamite fez boa jogada pela direita, aos 40 minutos, tocando para Felipe bater muito mal, para fora. No lance seguinte, Roberto Dinamite roubou a saída de bola do Penarol/AM e segurou até Romarinho se apresentar na esquerda, avançar até a pequena área, e cruzar para Eliélton, debaixo do gol, marcar o terceiro do Fast Clube/AM.

Ficha Técnica:
Fast Clube/AM 3-1 Penarol/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sexta Rodada da Primeira Fase
Sábado, 16 de maio de 2015, às 16h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior/AM
Assistente 1: Alexsandro Lira de Alexandre/AM
Assistente 2: Bonifácio Smith Rodrigues/AM
4º Árbitro: Reginaldo Vasconcelos Noronha/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Renda: R$ 1.280,00
Público pagante: 106 (206 presentes)
Cartões amarelos: Lê 36 e Leozinho 44 minutos do primeiro tempo. Rafael Vieira 5, Alex 16, Rondinelli 21 e Pirú 33 minutos do segundo tempo.
Expulsões: Lê 6 e Alex 35 minutos do segundo tempo.
Gols: Charles 19, Da Silva 23 e Binho 28 minutos do primeiro tempo. Eliélton 41 minutos do segundo tempo.

Fast Clube/AM: Labilá; Jamesson, Ediglê, Thyago Brandão e Rodrigo Ítalo (Felipe 18/2º); Rondinelli, Lê, Roberto Dinamite, Romarinho e Da Silva (Eliélton, no intervalo); Charles (Souza 25/2º).
Treinador: João Carlos Cavalo.
Suplentes: Fernando Pompeu, Bigú, Fernando Guilherme, Marcus Vinícius, Souza, William Kremer, Eliélton, Deivid Macedo, Thiago Pereira e Felipe.
Penarol/AM: Pablo; Kitó, Alex, Pirú e Rafael Vieira; Filipe Cristiano (Piúba 15/1°, depois Tety 20/2º), Célio, Thompson e Leozinho (Adrianinho 30/2º); Binho e Júnior. Treinador: Marquinhos Pítter.
Suplentes: Róbson, Fernando, Sandro França, Celsinho, Mael, Adrianinho, Guilherme, Piúba e Têty,

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

segunda-feira, 18 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Após 15 vitórias consecutivas, Nacional/AM perde a primeira

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Site Oficial do Nacional/Divulgação
http://www.nacionalfc.com.br/

Manaus/AM - Só mesmo um Nacional, para poder parar o Nacional/AM. Depois de quinze vitórias consecutivas, o Leão da Vila Municipal conheceu sua primeira derrota na Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015, na tarde deste sábado (16/05), no Estádio Gerdílson Bentes de Souza, em Borba/AM, para seu xará, o Nacional Borbense/AM.

O primeiro tempo foi de muitas oportunidades criadas, de ambos os lados. Mas o gol demorou a sair. Aos 39 minutos do primeiro tempo, Canhoto recebeu pelo lado direito, ajeitou para a perna esquerda e mandou no ângulo superior direito, abrindo o marcador com um golaço. Nos descontos, Charles entrou na área pela esquerda e foi derrubado. Na cobrança, aos 48 minutos, feita pelo próprio Charles, veio o empate.

No segundo tempo, o Nacional/AM perdeu pelo menos duas grandes oportunidades de virar o placar e manter sua sina vitoriosa. Numa jogada bem trabalhada pela esquerda, a finalização explodiu no travessão. Depois, o zagueiro borbense salvou em cima da linha, após cabeçada de Maurício Leal depois de cobrança de escanteio pelo lado esquerdo.

O castigo veio aos 29 minutos. Guilherme cobrou falta na intermediária e a bola quicou antes de chegar no goleiro nacionalino tirando no reflexo, com o ombro. Na sobra, após cruzamento da esquerda, Guilherme encheu o pé, acertando a trave esquerda e no rebote, de primeira e sem goleiro, Jeferson empurrou para as redes, chegando ao seu nono gol na competição.

O Nacional Borbense/AM chegou ao terceiro gol aos 26 minutos, quando a bola foi lançada na área, com Maurício Leal falhando e Jeferson fuzilando sem apelação, empatando na vice-artilharia com Edinho Canutama, ambos com dez gols. O Nacional/AM levava muito perigo pelo lado direito e, numa dessas jogadas, aos 41 minutos, Leonardo pegou de primeira, para grande defesa do goleiro borbense mas, no rebote não teve jeito, e o próprio Leonardo diminuiu.

Ficha Técnica:
Nacional Borbense/AM 3-2 Nacional/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Quinta Rodada da Primeira Fase
Sábado, 16 de maio de 2015, às 15h15min
Estádio Gerdílson Bentes de Souza, em Borba/AM
Árbitro: Weden Cardoso Gomes/AM
Assistente 1: Anne Kesy Gomes de Sá/AM
Assistente 2: Luis Cláudio Rodrigues da Costa/AM
4º Árbitro: Wilton Souza de Souza/AM
Delegado: Lázaro D'Ângelo Pinheiro/AM
Renda: R$ 2.300,00
Público pagante: 230 pessoas
Gols: Canhoto 39 e Charles (pênalti) 48 minutos do primeiro tempo. Jeferson 19, Jeferson 26 e Leonardo 41 minutos do segundo tempo.

Nacional Borbense/AM: Douglas; Franco (Zizau 30/2º), Digão, Alberone e Guilherme; Felipe Graça, Everton e Claudione (Márcio Ribeiro 24/2º); Jeferson (Nixon 33/2º), Alemão e Canhoto. Treinador: Róbson Sá.
Suplentes: Nílson, Joelmir, Pedrinho, Zizau, Manuel Júnior, Nixon e Márcio Ribeiro.
Nacional/AM: Rodrigo Ramos; Peter, Maurício Leal, Kelvin e André Luis; Lídio, Bruno Potiguar, Fininho (Thiago Marin, no intervalo) e Charles (Jonatha Fumaça, no intervalo); Thiago Verçosa (Leonardo 14/2º) e Júnior Paraíba. Treinador: Aderbal Lana.
Suplentes: Thiago Neves, João Rodrigo, Luan, Thyago Fernandes, Raílson, Weverton, Thiago Marin, Leonardo e Jonatha Fumaça.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 17 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Operário/AM perde mais uma, de novo de virada

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Pela terceira vez nas últimas quatro rodadas, parecia que finalmente o Operário/AM venceria sua primeira partida pela Fase Classificatória do Campeonato Amazonense de Futebol de 2015. Mas, a exemplo do que já acontecera contra São Raimundo/AM e Rio Negro/AM, o Sapão de Manacapuru/AM saiu na frente do marcador mas não conseguiu segurar o resultado, levando a virada. Assim, na 16ª rodada, mais uma derrota, a 15ª consecutiva.

O Operário/AM saiu na frente com um gol do zagueiro Wallace. Entretanto, ainda no primeiro tempo, o time levou o empate. No segundo tempo veio a virada e, aos 25 minutos, o terceiro gol sofrido. Já próximo do final da partida, veio o golpe de misericórdia, aos 40 minutos, que decretou mais uma derrota por goleada do Operário/AM, lanterna supremo da competição.

Ficha Técnica:
Derrota do Operário/AM por 1-4
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Quinta Rodada da Primeira Fase
Sábado, 16 de maio de 2015, às 16h
Estádio da Ulbra, em Manaus/AM
Árbitro: Paulo Roberto da Silva Mota/AM
Assistente 1: Jander Rodrigues Lopes/AM
Assistente 2: Marleudo Nunes de Lima/AM
4º Árbitro: Francisney Oliveira da Silva/AM
Delegado: Basílio Monteiro da Silva/AM

Por Decisão Editoral do Blog do Teófilo, em razão da recusa em divulgar suas atividades de pré-temporada, o time que venceu o Operário/AM pela décima quinta rodada do Campeonato Amazonense de Futebol 2015 não terá divulgação neste Blog durante a competição. Lamentamos pelos jogadores que defendem as cores do clube, mas vamos respeitar a decisão da diretoria, de não querer divulgação. Os pesquisadores de outros Estados que queiram a Ficha Técnica completa desse jogo, podem consultar diretamente o Site Oficial da Federação Amazonense de Futebol (FAF), no link http://faf-am.com.br/borderos.html

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita