sábado, 30 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - SEMIFINAIS - Fast Clube/AM aumenta vantagem contra o Princesa do Solimões/AM

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Lissandro Windson

Manaus/AM - Depois de 90 jogos, começou a Fase Decisiva do Campeonato Amazonense 2015, com o primeiro confronto das Semifinais, entre Princesa do Solimões/AM e Fast ClubeAM, na tarde deste sábado (30/05), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM. Nos dois jogos pela Fase Classificatória, duas vitórias do Princesa do Solimões/AM. Para mudar esse retrospecto, a solução mais óbvia foi adotada pelo treinador fastiano João Carlos Cavalo: repetiu, do goleiro ao atacante, o time que venceu o Nacional pela décima sétima rodada, no dia 21 de maio, jogo no qual praticamente o Tricolor de Aço assegurou a vantagem prevista no Regulamento, de jogar por dois resultados iguais (parágrafo primeiro do artigo 7°).

E deu certo. Com a vitória por 1-0, o Fast Clube/AM aumentou a vantagem e pode perder por qualquer resultado por um gol de diferença que avança para a Decisão do Campeonato. Ao Tubarão do Norte só resta vencer por dois gols de vantagem no confronto de Volta, no próximo domingo (07/06), a partir das 18 horas, no Estádio da Colina.

A formação do Fast Clube/AM surpreendeu a muitos, com Thyago Brandão, Souza e Fernando Guilherme de titulares, com Márcio Abrahão e Michell, ambos voltando de contusão, no banco de reservas, além de Rondinelli, todos antigos titulares absolutos. Mas a primeira descida perigosa, aos 20 segundos, logo depois do ponta-pé inicial da partida, foi do Princesa do Solimões, com Edinho Canutama sendo lançado na esquerda, invadindo a área e cruzando três vezes. Na primeira, a bola bateu nas pernas de Amaral e voltou para Edinho Canutama, que na segunda tentativa encontrou o corte de Ediglê. No terceiro cruzamento Canutama finalmente acertou, com a bola passando por toda a pequena área, com Labilá batido no lance e Carlinho não alcançando, dentro da pequena área.

O jogo começou em ritmo quente e aos 5 minutos, Souza subiu com liberdade para cabecear, mas testou fraco, com a bola passando à direita de Rascifran (foto abaixo). Na sequência, após o tiro de meta, foi feita ligação direta para o veloz Edinho Canutama, que chegou cara a cara contra Labilá, que saiu e defendeu pouco antes da linha da grande área. A resposta fastiana foi imediata e provocou o primeiro erro de Antonio Carlos Pequeno Frutuoso. Romarinho foi lançado na esquerda, entrou na área e foi aterrado por Rascifran. Além de não marcar o pênalti, o árbitro ainda tolerou reclamação ostensiva de Rasficran contra Romarinho, na entrada da área, enquanto a bola aguardava na marcação de cal do tiro de meta.
Carlinho chegou com perigo pela direita, aos 10 minutos, passando em velocidade por Guilherme Fernando, mas batendo muito mal, isolando por cima do gol. Aos 12 minutos, Souza fez falta violenta em Léo Paraíba, na linha de meio de campo, e levou o primeiro cartão amarelo da partida, preocupando João Carlos Cavalo, que chegou a olhar para o banco de reservas, buscando opções de substituição. O Princesa do Solimões/AM chegou de novo com perigo pela direita, em grande jogada de Léo Paraíba, que cruzou para trás, na medida para Edinho Canutama, que se enrolou na conclusão, perdendo a chance do empate. Na sobra, Léo Paraíba cruzou de novo, com Ediglê cortando para escanteio.

Na cobrança do escanteio, já aos 14 minutos, pelo lado direito, Léo Paraíba esticou até Deurick, que por trás da zaga fastiana, cabeceou buscando o primeiro pau, com Labilá saindo e dando um leve tapa na bola, que sobrou para novo cruzamento de Léo Paraíba e novo corte de Ediglê para escanteio. Dois minutos depois, Roberto Dinamite recebeu livre na direita, na entrada da área, mas bateu mal, por cima da trave. Aos 21 minutos, Gílson desarmou Charles dentro da área mas saiu jogando errado, entregando nos pés de Da Silva, que dominou, ajeitou e bateu à esquerda de Rascifran, com muito perigo.

Edinho Canutama foi lançado nas costas de Amaral, aos 26 minutos, com a cobertura de Souza. Quando Canutama alcançou a bola, dentro da área, cruzou na rede pelo lado de fora. Aos 30 minutos Léo Paraíba lançou da sua intermediária defensiva, Amaral não conseguiu o corte e Edinho Canutama chegou de novo com perigo, com Ediglê chegando na cobertura e cortando para escanteio. Dois minutos depois, Lei arriscou de longe, com a bola viajando girando sobre seu próprio eixo, de forma bonita, com Labilá encaixando com segurança, no meio do gol.
Romarinho recebeu livre dentro da área, pela esquerda, e desperdiçou de forma incrível, perdendo o tempo da batida, se enchendo de pernas, se desequilibrando na hora da conclusão, aos 38 minutos. Mesmo assim tocou para Roberto Dinamite, que rolou para a entrada da área, onde Fernando Guilherme bateu colocado, no canto direito de Rascifran. No lance seguinte, Romarinho se redimiu, recebendo na entrada da área, ajeitando e fuzilando Rascifran, para marcar o gol da vitória fastiana.

Aos 41 minutos de jogo, o segundo grande equívoco do árbitro na partida. Léo Paraíba perdeu a bola no meio de campo para Romarinho, que avançou em velocidade sem ser contido pelos jogadores princesinos. Quase na entrada da área, o veloz jogador sofreu falta de Jaime, quando ia em direção ao gol, sair cara a cara com Rascifran, com o árbitro dando apenas cartão amarelo para o lateral-esquerdo do Princesa do Solimões/AM.

No segundo tempo, logo aos 2 minutos, Léo Paraíba recebe em posição frontal, só para dar um tapa na bola e sair para o abraço, mas enche o pé, muito por cima da meta de Labilá. A resposta veio aos 4 minutos, com Roberto Dinamite cruzando da direita e Fernando Guilherme cabeceando livre, tirando tinta da trave esquerda de Rascifran, que assistiu a bola sair pela linha de fundo, sem ação. Aos 6 minutos Da Silva levou cartão amarelo e imediatamente Cavalo chamou Michell para entrar na partida, efetuando a substituição aos 10 minutos.

Em sua primeira jogada, aos 15 minutos, Michell arrancou pelo meio e abriu para Romarinho, na esquerda, que cruzou para Charles, com a defesa adversária cortando antes da chegada do artilheiro do Barezão 2015. Três minutos depois, Amaralzinho virou o jogo de forma errada, nos pés de Romarinho, que se antecipou a Emerson, avançou e bateu cruzado, mas longe de Charles, que aguardava o cruzamento. Um minuto depois, Michell é lançado pela esquerda, em contra-ataque de dois fastianos contra um princesino, mas errou no passe para Charles, que saiu fraco. No meio do caminho, entretanto, Deurick escorregou na hora do corte, mas Gílson chegou na cobertura, providencialmente, tirando de Charles.

Felipe entrou no lugar de Rodrigo Ítalo, aos 26 minutos, em substituição que fez o Fast Clube/AM passar a ser pressionado, pois além de Felipe ir jogar pelo lado direito, Romarinho, muito cansado, ficou em campo. O Princesa do Solimões teve gol anulado, aos 29 minutos, após cruzamento na área desde o lado direito de Léo Paraíba que Deurick completou para as redes, mas impedido.

Quando João Carlos Cavalo fez sua terceira alteração, colocando Luizão no lugar de Charles, Zé Marco fez a primeira substituição no Princesa do Solimões/AM colocando Lacraia na vaga de Léo Paraíba. Mais uma vez a arbitragem errou, aos 32 minutos, quando numa disputa área, Carlinho acertou cotovelada em Thyago Brandão, sem que sequer falta fosse marcada. Foram cinco minutos de atendimento fora de campo, para estancar o sangramento e fazer o curativo, período no qual o Princesa do Solimões/AM aumentou a pressão em busca do empate. Aos 33 minutos, Lacraia recebeu livre pela direita, mas bateu torto, para fora. Três minutos depois, a jogada foi pela esquerda, com Lacraia aproveitando a sobra e batendo, para mais uma firme defesa de Labilá.
Os últimos cartuchos de Zé Marco foram queimados aos 38 minutos, com Nando e Ruan entrando nos lugares de Carlinho e Lei. Thyago Brandão voltou para o gramado, mas o árbitro aplicou cartão amarelo, alegando não ter autorizado a entrada do zagueiro. Dois minutos depois, o pequenino Lacraia cabeceou com perigo e Labilá se esticou para defender no canto rasteiro esquerdo. Em saída rápida de Labilá, aos 45 minutos, Felipe disputou no alto contra Gílson e raspou de cabeça para Luizão, que pelo lado direito bateu prensado com Deurick, com a bola saindo em escanteio. A última oportunidade da partida foi aos 49 minutos, em cabeçada que Labilá encaixou com segurança.

Foi a sexta vitória consecutiva do Fast Clube/AM, a terceira sem levar gol. Curiosamente, a última derrota do Tricolor de Aço foi para o próprio Princesa do Solimões/AM, no dia 2 de maio, pela décima terceira rodada, por 0-1. O árbitro Antonio Carlos Pequeno Frutuoso aplicou oito cartões amarelos na partida, quatro para cada time.

Ficha Técnica:
Princesa do Solimões/AM 0-1 Fast Clube/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Fase Semifinal - Jogo de Ida
Sábado, 30 de maio de 2015, às 15h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Antonio Carlos Pequeno Frutuoso/AM
Assistente 1: Ivo Fernando da Costa de Souza/AM
Assistente 2: Luis Cláudio Rodrigues da Costa/AM
4° Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Renda: R$ 3.705,00
Público pagante: 198 (318 presentes)
Cartões amarelos: Souza 12, Roberto Dinamite 39 e Jaime 41 minutos do primeiro tempo. Da Silva 6, Thyago Brandão 38, Lacraia 40, Emerson 42 e Gilson 44 minutos do segundo tempo
Gol: Romarinho 38 minutos do primeiro tempo.

Princesa do Solimões/AM: Rascifran; Emerson, Gílson, Deurick e Jaime; Amaralzinho, Lei (Ruan 38/2°), Douglas e Léo Paraíba (Lacraia 30/2°); Edinho Canutama e Carlinho (Nando 38/2°). Treinador: Zé Marco.
Suplentes: Douglas, Danilo, Mauryan, Júnior Baé, Jeferson Piauí, Ruan, Judá, Ítalo, Randerson, Lacraia e Nando.
Fast Clube/AM: Labilá; Amaral, Ediglê, Thyago Brandão e Rodrigo Ítalo (Felipe 26/2°); Souza, Fernando Guilherme, Roberto Dinamite, Romarinho e Da Silva (Michell 10/2°); Charles (Luizão 30/2°). Treinador: João Carlos Cavalo.
Suplentes: Fernando Pompeu, Jamesson, Márcio Abrahão, Valney, Rondinelli, William Kremer, Michell, Eliélton, Luizão, Thiago Pereira e Felipe.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quinta-feira, 28 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Hayllan marcou o gol número 300

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Facebook do Atleta Hayllan

Manaus/AM - A décima oitava e última rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015 teve o registro do gol de número 300 marcado na competição. A façanha coube e Hayllan, jovem atacante do Operário/AM, já contratado pelo Nacional/AM para a disputa dos Campeonatos de Base. A rodada começou com 294 gols na conta, três jogos no sábado (23/05) e grande expectativa para ver quem seria o autor do gol 300.

São Raimundo/AM e Manaus FC/AM abriram a programação de jogos, às 15 horas, no Estádio Ismael Benigno, a Colina. Trinta minutos depois, a bola passou a rolar no Estádio da Ulbra. E a partir das 16 horas começava a partida no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith. Todos os jogos disputados em Manaus/AM.

O primeiro gol da rodada aconteceu na Ulbra, e foi de Hayllan, o de número 295 na competição. Depois Rivelino abriu o placar para o Penarol/AM, no Carlos Zamith, marcado o gol 296. A essa altura, o jogo da Colina já estava no intervalo, com o placar em 0-0. Quando o Penarol/AM sofreu o empate, no Zamith, ocorreu o gol 297. Aos 29 minutos do segundo tempo na Colina, Bilau fez o único gol da partida, da vitória do Manaus FC/AM, o gol 298. O Penarol/AM tomou a virada, no Zamith, aos 35 minutos do primeiro tempo, gol de número 299, marcado precisamente às 16h35min. Um minuto depois, na Ulbra, Hayllan fez o segundo gol do Operário/AM, aos 6 minutos do segundo tempo, ficando com a honra do gol 300. Logo em seguida, Tety empatou para o Penarol/AM, aos 35 minutos, marcando às 16h37, perdendo por pouco a primazia.

O primeiro gol do Barezão 2015 foi de autoria de Michell, artilheiro do Estadual no ano passado, no jogo de abertura do Campeonato, dia 21 de fevereiro, goleada do Fast Clube por 4-1 na Colina. O gol de número 100 aconteceu no dia 29 de março, em jogo da 7ª rodada, no Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara/AM, no empate em 3-3 entre Penarol/AM e Fast Clube/AM, marcado por Charles, o atual líder da artilharia em 2015. Coube ao volante Felipe Manoel, do Nacional/AM, anotar o gol 200, o quinto do seu time na goleada aplicada por 6-1, no Carlos Zamith, pela 12ª rodada, no dia 30 de abril.

A Fase Classificatória fechou com 90 jogos e 316 gols marcados, com média de 3,51 por partida. A partir de 1964, quando foi disputado o primeiro Campeonato Amazonense da Era Profissional, essa é a segunda vez que uma edição ultrapassa a marca dos 300 gols marcados. A única vez até então havia sido em 2004, quando ao final de 92 jogos foram assinalados 350 gols. Outros Estaduais com alto número de gols marcados foram em 2012 (294 gols), 1980 (255 gols), 2008 (249 gols) e 2011 (244 gols).

Em apenas dois Campeonatos Amazonenses houve média final acima de quatro gols por partida. O recorde pertence ao Barezão de 2003, disputado por 6 clubes, com 32 jogos realizados e 145 gols marcados, proporcionando e imbatível média de 4,53 gol por jogo. Em 2007, a média do Campeonato Amazonense foi de 4,29 gol marcado por partida, fruto de 193 gols marcados em 45 jogos, disputados por 8 clubes. No Ranking de Campeonatos com maiores médias de gols por partida, seguem o de 2005 (166 gols marcados em 43 jogos, proporcionando média de 3,86 gols por partida), 2004 (350 gols marcados em 92 jogos, proporcionando média de 3,80 gols por partida) e 1998 (191 gols marcados em 52 jogos, proporcionando média de 3,67 gols por partida).

Outra curiosidade sobre a 18ª e última rodada é que, pela primeira vez em 2015, todos os visitantes venceram seus jogos, embora todas as partidas tenham sido disputadas em Manaus/AM. No sábado (23/05), o mandante Operário/AM foi derrotado pelo Nacional Borbense/AM, no Estádio da Ulbra. O Penarol/AM venceu no Carlos Zamith, também na condição de visitante. E na Colina/AM, os anfitriões perderam para o Manaus FC/AM. No domingo (24/05), o Rio Negro/AM era o mandante do jogo no Zamith, quando foi goleado pelo Fast Clube/AM por 0-7, e o Princesa do Solimões/AM, sem ainda poder jogar no Estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru/AM, a exemplo do Operário/AM, jogou em casa contra o Nacional/AM na Colina e perdeu por 0-2.

Com cordiais
Saudações Fastinas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Em ritmo de treino, Fast Clube/AM volta a golear e rompe barreira dos 50 gols marcados

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Lissandro Windson

Manaus/AM - Encerrando a Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015, Fast Clube/AM e Rio Negro/AM voltaram a se enfrentar, na tarde deste domingo (24/05), no Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith. Na partida do primeiro turno, o Fast Clube/AM venceu por 8-1, na maior goleada do Barezão 2015 até então. Mesmo com um time repleto de reservas, havia a expectativa por uma nova goleada, o que acabou se confirmando, com o Tricolor de Aço aplicando 7-0 no adversário.

João Carlos Cavalo promoveu a estreia do goleiro Fernando Pompeu, pela primeira vez titular na temporada. Apenas Amaral, Ediglê e Romarinho não foram poupados. Thyago Brandão mais uma vez ocupou a quarta zaga; na lateral-esquerda, Cavalo optou pelo improviso do volante Fernando Guilherme, para manter Romarinho como terceiro homem no meio de campo, com liberdade para virar atacante no decorrer da partida. Rondinelli e Lê foram os volantes, com Roberto Dinamite sendo poupado e Souza voltando ao banco de suplentes. Na frente, com a ausência do artilheiro Charles, suspenso pelo terceiro amarelo, Felipe e Thiago Pereira foram os titulares, voltando ao tradicional esquema 4-4-2, cabendo a William Kremer substituir Da Silva na armação das jogadas ofensivas.

O jogo começou equilibrado, embora em ritmo de banho-maria, de fim de temporada. O Fast Clube/AM jogava um treino de luxo Aos 9 minutos Felipe fez boa jogada pela direita e bateu com perigo, rente á trave. Naílson respondeu aos 13 minutos, conduzindo do meio para esquerda e cruzando, com a bola atravessando toda a extensão da área fastiana.

O primeiro gol foi uma pintura. Rondinelli cruzou da direita, Thiago Pereira dominou no peito com estilo, girou o corpo no ar e emendou um sensacional voleio, marcando 1-0 e abrindo a porteiro rumo à mais uma goleada. Dois minutos depois, o cruzamento veio da esquerda, de Romarinho, e na disputa com o zagueiro, Thiago Pereira cabeceou a nuca do adversário, acusando imediatamente uma contusão mais séria. Após mais de cinco minutos de atendimento e aplicação de curativo, voltou a campo com a cabeça protegida por uma touca de natação.

O Rio Negro/AM buscava forças para tentar o empate e aos 23 minutos Naílson recebeu na esquerda, ajeitou e arriscou, com Fernando Pompeu se esticando para defender, no canto rasteiro esquerdo. Logo em seguida, o Galo da Praça da Saudade teve falta perigosa a seu favor, na entrada da área, mas Ronan bateu fraco, facilitando a defesa de Fernando Pompeu.
Depois de cobrança de escanteio pela direita, Thiago Pereira só escorou de cabeça para o meio da área (foto acima) para o meio da área, onde Lê bateu e Diogo se jogou para evitar o gol. Porém, no rebote, Ediglê não perdeu e aumentou para 2-0. Três minutos depois, Fernando Guilherme cruzou da esquerda e mesmo machucado na cabeça Thiago Pereira, livre, testou para o fundo das redes, marcando o terceiro gol tricolor.

Em quatro minutos o Rio Negro/AM criou duas chances seguidas de gol. Aos 38 minutos, Lucas Peteka recebeu na direita e cruzou rasteiro para o meio da área, com Ediglê cortando para escanteio. Aos 42 minutos foi a vez de Naílson, que bateu presando com Ediglê. Na sobra, Ronan driblou Lê mas bateu muito fraco, um peteleco, com Thyago Brandão aliviando o perigo. A última chance do primeiro tempo foi do Fast Clube/AM, com William Kremer recebendo no meio, sem marcação, avançando e batendo para difícil defesa de Adriano, que espalmou para escanteio. Kremer podia ter aberto na direita, onde Felipe estava completamente livre e esperando o passe.

Para o segundo tempo, Thiago Pereira foi poupado, voltando em seu lugar Luizão. A primeira chance do segundo tempo foi de Lucas Peteka, que recebeu livre na direita, avançou, adiantou a bola mas mesmo assim bateu, da saída de Fernando Pompeu, à direita, aos 7 minutos. William Kremer bateu falta quase do meio do campo, aos 14 minutos, e Lê e Ediglê furaram na cabeçada. Aos 16 minutos Thyago Brandão, que já tinha cartão amarelo, foi substituído por Valney. Um minuto depois, William Kremer bateu escanteio pelo lado esquerdo e o grandalhão Valney precisou se abaixar para cabecear, perdendo o quarto gol.

William Kremer tabelou com Fernando Guilherme, aos 22 minutos, chegou facilmente á linha de fundo e cruzou para trás, com Luizão chegando e batendo para fazer o quarto gol da partida, o de número 50 do Fast Clube/AM no Estadual de 2015. Único jogador que ainda não havia jogado na temporada, o volante Marcus Vinícius fez sua estreia, entrando em campo aos 23 minutos, no lugar de Lê.

Romarinho foi no fundo, aos 26 minutos, e cruzou errado, em cima do zagueiro rionegrino, na tentativa de tocar para Felipe, livre na boca do gol. No rebote, Romarinho fez o mais difícil, cruzando por cima, com Felipe já marcado, mas o atacante se esforçou bastante e, meio sem jeito, testou para o gol (primeira foto abaixo), estabelecendo o placar de 5-0 e comemorando bastante, sendo cumprimentado por todos os jogadores e membros da Comissão Técnica fastiana (segunda foto abaixo), inclusive pelo amigo Charles, que acompanhava o jogo da arquibancada. Foi o primeiro gol de Felipe na competição.

O treino de luxo fastiano continuou e aos 31 minutos Romarinho cruzou rasteiro da esquerda, a bola passou por Luizão e William Kremer tentou de carrinho, mas para fora. Três minutos depois Romarinho chegou de novo com facilidade ao fundo e cruzou por cima, para Felipe, que mesmo marcado por dois adversários, quase fez o sexto gol, de cabeça. Após a cobrança do tiro de meta, Thiago Amazonense errou o passe na saída de bola e Ediglê lançou Felipe na direita, que cruzou para trás, para a batida de William Kremer, que marcou o sexto gol.

Aos 38 minutos o goleiro Adriano protagonizou um emocionante lance. Ronan sofreu falta na entrada da área e o goleiro rionegrino bateu com muito perigo, à esquerda de Fernando Pompeu. Como a bola bateu na placa de publicidade atrás do gol e voltou balanço a rede, alguns torcedores chegaram a comemorar, pensando ter sido gol. Um minuto depois, Romarinho invadia a área e foi parado com falta, marcada quase na risca da cal. A goleada foi fechada aos 41 minutos, depois que Amaral se esforçou muito para alcançar uma bola quase perdida e cruzou para trás, com William Kremer fazendo 7-0.

Ficha Técnica:
Rio Negro/AM 0-7 Fast Clube/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Oitava e última Rodada da Primeira Fase
Domingo, 24 de maio de 2015, às 16h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: Francisney Oliveira da Silva/AM
Renda: R$ 600,00
Público pagante: 30 (130 presentes)
Cartões amarelos: Thyago Brandão 34 e Lucas Peteka 44 minutos do primeiro tempo. Fernando Guilherme 7 minutos do segundo tempo.
Gols: Thiago Pereira 19, Ediglê 33 e Thiago Pereira 36 minutos do primeiro tempo. Luizão 22, Felipe 26, William Kremer 34 e William Kremer 41 minutos do segundo tempo.

Rio Negro/AM: Adriano; Marcelinho, Luiz Ricardo (Werley 22/2°), Diogo, Raul e Luizinho; Ruan, Thiago Amazonense e Ronan; Lucas Peteka e Naílson (Victor 32/2°). Treinador: Roberley Assis.
Fast Clube/AM: Fernando Pompeu; Amaral, Ediglê, Thyago Brandão (Valney 16/2º) e Fernando Guilherme; Lê (Marcus Vinícius 23/2°), Rondinelli, William Kremer e Romarinho; Thiago Pereira (Luizão, no intervalo) e Felipe. Treinador: João Carlos Cavalo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quarta-feira, 27 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Nacional/AM volta a vencer, no encerramento da Fase Classificatória

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Site Oficial do Nacional/AM
http://nacionalfc.com.br

Manaus/AM - Classificados antecipadamente para as Semifinais, Nacional/AM e Princesa do Solimões/AM entraram em campo, na tarde deste domingo (24/015) no encerramento da décima oitava e última rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense de 2015, poupando jogadores pendurados pelos cartões amarelos e com cansaço físico, já visando a Fase Decisiva, com início previsto para o próximo sábado (30/05). O Nacional/AM venceu por 2-0, com um gol no início da partida e outro quase no final do jogo, voltando a triunfar depois de duas derrotas consecutivas - Nacional Borbense/AM e Fast Clube/AM.

O Nacional/AM que vem utilizando todos os seus jogadores com maior frequência, sentiu menos as alterações. O Princesa do Solimões/AM mostrava falta de conjunto e entrosamento. No primeiro lance mais contundente da partida, aos sete minutos, Fininho cobrou escanteio e Lídio, de cabeça e sem marcação, inaugurou o placar. Aos 11 minutos, Léo Paraíba tentou arrancada mas foi contido por Robinho, que tirou o perigo. Dois minutos depois, Robinho fez nova boa intervenção, em boa jogada começada por Nando e envolvendo Jaime e Léo Paraíba pela esquerda. Atuando na lateral-direita, Kelvin fez bom cruzamento, aos 15 minutos, com Deurick cortando providencialmente. Três minutos depois, Lídio perdeu a oportunidade de ampliar, ao receber na entrada da área, mais uma vez livre, mas concluindo fraco. Outra boa chance foi desperdiçada aos 25 minutos, novamente em conclusão fraca, desta feita por Leonardo, após receber assistência de André Luiz, pela esquerda.

Maurício Leal também trabalhou bem, aos 34 minutos, cortando tabela rápida entre Lacraia e Douglas. Quatro minutos depois, nova tabelinha, agora entre Thiago Verçosa e Bruno Potiguar, que concluiu muito mal, a ponto de chutar a trave com raiva, depois de perder a chance. Léo Paraíba enfileirou seus adversários pela esquerda, aos 43 minutos, sendo travado na hora da conclusão por Kelvin, na cobertura aos zagueiros. No final do primeiro tempo, aos 46 minutos, Maurício Leal fez de cabeça, mas o gol foi anulado por impedimento.

Aderbal Lana tirou Thiago Verçosa, no intervalo, e colocou em campo Júnior Paraíba. Aos 2 minutos, Léo Paraíba perdeu a chance do empate, livre cara a cara, carimbando o travessão de Wagner, com a torcida já comemorando o gol. O jogo caiu de rendimento e somente aos 10 minutos ocorreu novo lance relevante, quando Kelvin cobrou falta próxima à entrada da área para fácil defesa de Douglas. Aos 12 minutos, o goleiro Douglas e o atacante Leonardo se chocaram violentamente em disputa de bola, sendo necessário atendimento aos dois jogadores. Leonardo não conseguiu se recuperar e acabou substituído por Weverton, aos 18 minutos. Lídio sempre aparecia como elemento surpresa no ataque e, aos 22 minutos, limpou dois marcadores e bateu para boa defesa de Douglas.

A última substituição no Nacional/AM ocorreu aos 26 minutos, com Felipe Manoel entrando no lugar de Bruno Potiguar. No minuto seguinte, o goleiro nacionalino Wagner passou um susto, num chute de longa distância de Nando. Na sequência, aos 29 minutos, Júnior Paraíba fez o segundo gol, anulado pelo árbitro Odson Santos da Silva. Dez minutos depois, Júnior Paraíba tabela com Weverton e marca de novo, desta vez com o gol sendo validado.

Ficha Técnica:
Nacional/AM 2-0 Princesa do Solimões/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Oitava e última Rodada da Primeira Fase
Domingo, 24 de maio de 2015, às 16h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Odson Santos da Silva/AM
Renda: R$ 4.665,00
Público pagante: 272 (393 presentes)
Cartões amarelos: Júnior Baé 21 minutos do primeiro tempo. Delciney 8 minutos do segundo tempo.
Gols: Lídio 7 minutos do primeiro tempo. Júnior Paraíba 39 minutos do segundo tempo.

Nacional/AM: Wagner; Kelvin, Maurício Leal, Robinho e André Luiz; Dênis, Bruno Potiguar (Felipe Manoel 26/2º), Lídio e Fininho; Leonardo (Weverton, 18/2º) e Thiago Verçosa (Júnior Paraíba, no intervalo). Treinador: Aderbal Lana.
Princesa do Solimões/AM: Douglas; Emerson, Júnior Baé, Deurick e Jaime; Jefferson Piauí (Juan 31/2º), Delciney, Douglas e Léo Paraíba; Nando (Randerson 34/2º) e Lacraia. Treinador: Zé Marco.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

terça-feira, 26 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Penarol/AM goleia, comandado por jovens revelações

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Márcio Silva

Manaus/AM - Na última rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense 2015 o Penarol/AM, foi o único dos quatro clubes classificados antecipadamente para a Fase Semifinal a entrar em campo. Usando o Regulamento, o treinador Marquinhos Pítter poupou jogadores que poderiam levar o terceiro cartão amarelo e desfalcar o time nos jogos decisivos: o zagueiro Pirú, o lateral-esquerdo Rafael Vieira e o atacante Binho. O time teve ainda os desfalques dos contundidos Júnior [zagueiro] e Filipe Cristiano, além dos suspensos Célio e Thompson. Tantas ausências abriu caminho para duas jovens revelações das Categorias de Base: o meia Rivelino, de 16 anos, que estreou profissionalmente, e o atacante Jack Chan, que estreou como titular, embora tenha sido utilizado algumas poucas vezes em partidas anteriores.

E os dois não decepcionaram. Rivelino, autor de dois gols, mostrou muito talento e personalidade. Jack Chan, que sacramentou a virada no marcador e marcou o quarto gol da goleada por 4-2, se movimentou bastante durante o jogo, mostrando uma característica totalmente diferente do titular da posição, Binho, no estilo mais dentro da área. O Penarol/AM começou a partida suportando pressão em seu campo defensivo e, em sua primeira descida, aos 8 minutos, Tety arrancou pelo meio, em grande jogada individual, e tocou para Rivelino, pela intermediária esquerda. O jovem meia ajeitou, olhou o posicionamento do goleiro adversário, e mandou um balaço, no ângulo superior esquerdo, começando muito bem sua estreia profissional.

Tety fez outra boa jogada individual pela direita, aos 20 minutos, se livrando do marcador, mas cruzando errado, nas mãos do goleiro adversário. Cinco minutos depois, o Penarol/AM sofreu o empate, após cobrança de escanteio pela direita que a zaga falhou, se posicionando errado, deixando o volante adversário livre para cabecear para o fundo das redes. Contundido, o lateral-esquerdo Guilherme foi substituído por Leozinho, aos 33 minutos. Dois minutos depois o Penarol/AM sofreu a virada em cobrança de falta despretensiosa, contando com a falha do goleiro Rai, outro que fez sua estreia, na temporada.

O empate em 2-2 veio ainda no primeiro tempo. Depois de cruzamento da direita de Rivelino, Tety bateu para o gol, contra a trave esquerda do time adversário e, no rebote, não despediçou. O Penarol/AM melhorou depois do segundo gol, passando a dominar as ações da partida e quase passou à frente no marcador aos 39 minutos, depois de cruzamento da direita de Jack Chan que Tety cabeceou com estilo e perigo, raspando o travessão.

No segundo tempo, o Penarol/AM perdeu Leozinho, expulso aos 16 minutos. Primeiro ele levou cartão amarelo por reclamação e em seguida foi expulso, provavelmente por dirigir algum impropério para o árbitro da partida. Dois minutos depois, Tety cruzou da esquerda e Rivelino foi mais uma vez decisivo, mergulhando para marcar de peixinho o terceiro gol, para tranquilizar o time penarolense. No minuto seguinte, Piúba saiu para a saída de Adrianinho, que levou cartão amarelo, por entrar em campo antes da autorização do árbitro. Rivelino saiu de campo aos 26 minutos, substituído pelo zagueiro Maceió.

Celsinho quase marca aos 34 minutos, ao realizar boa jogada, progredindo da esquerda para o meio, mas falhando na conclusão, batendo muito fraco. A tranquilidade final veio aos 40 minutos, quando Jack Chan começou a jogada ofensiva e tocou para Tety abrir na direita para o zagueiro Alex, que cruzou com categoria de atacante para Jack Chan definir a virada e a goleada. Aos 45 minutos Tety ainda teve fôlego para arrancar desde o campo defensivo, só sendo desarmado já próximo da área.


Ficha Técnica:
Vitória do Penarol/AM por 4-2
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Oitava e última Rodada da Primeira Fase
Sábado, 23 de maio de 2015, às 15h
Estádio Municipal Jornalista Carlos Zamith, em Manaus/AM
Árbitro: Francisco da Conceição Costa/AM
Assistente 1: José Luis de Oliveira Ramos/AM
Assistente 2: Odaly Peres Monteiro/AM
4º Árbitro: Wilton Souza de Souza/AM
Delegado: Labíbio André de Lima/AM
Renda: R$ 50,00
Público pagante: 5 (67 presentes)
Cartões amarelos do Penarol/AM: Leozinho 16 e Adrianinho 29 minutos do segundo tempo.
Expulsões: Leozinho 16 minutos do segundo tempo. Aos 36 minutos do segundo tempo, o adversário do Penarol/AM também teve um jogador expulso.
Gols: Rivelino 8 e Tety 37 minutos do primeiro tempo. Rivelino 18 e Jack Chan 40 minutos do segundo tempo.
Penarol/AM: Rai; Sandro França, Alex, Fernando e Guilherme (Leozinho 33/1°); Endy, Piúba (Adrianinho 19/2°), Celsinho e Rivelino (Maceió 26/2°); Tety e Jack Chan. Treinador: Marquinhos Pítter.
Suplentes: Róbson, Maceió, Mael, Adrianinho, Leozinho e Júnior.
Por Decisão Editoral do Blog do Teófilo, em razão da recusa em divulgar suas atividades de pré-temporada, o time que foi goleado pelo Penarol/AM por 2-4 pela décima oitava e última rodada da Fase Classificatória do Campeonato Amazonense de Futebol 2015 não terá divulgação neste Blog durante a competição. Lamentamos pelos jogadores que defendem as cores do clube, mas vamos respeitar a decisão da diretoria, de não querer divulgação. Os pesquisadores de outros Estados que queiram a Ficha Técnica completa desse jogo, podem consultar diretamente o Site Oficial da Federação Amazonense de Futebol (FAF), no link http://faf-am.com.br/borderos.html
Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Operário/AM se despede sofrendo 17ª derrota consecutiva

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Facebook do Jogador Hayllan

Manaus/AM - Mais uma vez o Operário/AM deixou escapar a perseguida vitória no Campeonato Amazonense 2015. Assim, ao fechar sua participação com mais uma derrota (a sexta de virada), o Sapão de Manacapuru/AM estabeleceu o recorde negativo de derrotas consecutivas. Após estrear empatando com o Princesa do Solimões/AM, no dia 25 de fevereiro, o Operário/AM só perdeu, nas 17 rodadas seguintes.

E na tarde deste sábado, na Ulbra, Hayllan (foto acima) abriu o placar aos 17 minutos do primeiro tempo. No início do segundo tempo, logo aos 6 minutos, mais uma vez Hayllan marcou. O Operário/AM ainda teve um gol anulado, mas depois só deu Nacional Borbense/AM, que diminuiu com Zizau aos 15 minutos. O empate veio através de Pedrinho, cinco minutos depois. Dois gols de Alemão, aos 23 e 35 minutos, garantiram a vitória do time borbense.

Em outros cinco jogos anteriores, o Operário/AM também esteve prestes a vencer. Na segunda rodada, virou o marcador sobre o Nacional/AM para 2-1 mas acabou perdendo a partida por 2-3. Na décima rodada (abertura do returno), o Operário/AM sofreu a segunda derrota por virada, sendo goleado pelo Princesa do Solimões/AM por 2-6 depois de abrir o marcador. A partir da 12ª rodada, a esperada vitória esteve sempre próxima. Contra o São Raimundo/AM o time abriu 2-0, mas acabou goleado por 2-4. Contra o Rio Negro/AM, pela 15ª rodada, uma partida eletrizante, com 9 gols. O Operário/AM abriu 2-0, sofreu a virada para 2-4, empatou em 4-4 e levou o quinto gol aos 47 minutos do segundo tempo. No jogo seguinte (16ª rodada), apesar de ter saído na frente, foi goleado por 1-4.

O Operário/AM foi o lanterna absoluto da competição, com 1 empate e 17 derrotas, marcando 21 gols e sofrendo 64. O Nacional Borbense/AM, em seu segundo ano de participação, terminou em sétimo lugar, com 7 vitórias, 1 empate e 10 derrotas, marcando 26 gols [10 de autoria do atacante Jeferson] e sofrendo 31.

Ficha Técnica:
Operário/AM 2-4 Nacional Borbense/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Oitava e última Rodada da Primeira Fase
Sábado, 23 de maio de 2015, às 15h15min
Estádio da Ulbra, em Manaus/AM
Árbitro: Antônio Carlos Pequeno Frutuoso/AM
Gols: Hayllan 17 minutos do primeiro tempo. Hayllan 6, Zizau 15, Pedrinho 20, Alemão 23 e Alemão 35 minutos do segundo tempo.
Operário/AM: Kennedy; Manacá, Wallace, Fabrício (Jimme) e Alberto (Felipe Souto); Lucas Velhinho, Thocky, Matenay e Alessandro Toró (Djalma); Hayllan e Jonas. Treinador: Neneca.
Nacional Borbense/AM: Douglas (Nilson); Franco, Pedrinho, Manuel Júnior e Guilherme; Felipe Graça (Márcio Ribeiro), Gustavo, Ewerton (Zizau) e Claudione; Nixon e Alemão. Treinador: Róbson Sá.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

segunda-feira, 25 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Manaus FC/AM vence São Raimundo/AM na Colina

Teófilo Benarrós de Mesquita

Manaus/AM - Na despedida de São Raimundo/AM e Manaus FC/AM do Campeonato Amazonense 2015, por pouco não acontece o primeiro 0-0 da competição. Um gol de Everson Bilau, aos 28 minutos do segundo tempo manteve a marca de gols marcados em todos os 90 jogos da Fase Classificatória. O São Raimundo/AM que sofreu com contusões durante toda a competição, situação que prejudicou seu rendimento, sofreu do mesmo mal na sua última partida.

Adonias Lins, após jogada dividida, levou a pior, precisou de três pontos na cabeça e acabou substituído por Paulinho. Os zagueiros Fernando Júnior [na verdade volante de origem, mas que jogou a maior parte dos jogos improvisado na zaga] e Uílton também saíram contundidos, sendo substituídos por Vamberto e Willian, respectivamente.

Mesmo derrotado, o Tufão da Colina terminou a competição na quinta colocação, com 26 pontos, fruto de 8 vitórias, dois empates e 8 derrotas, marcando 28 gols e sofrendo 33. Com a vitória, o Manaus FC/AM fechou a competição na sexta posição, com 24 pontos obtidos com 8 vitórias e 10 empates, tendo marcado 26 gols e sofrido 27.

Ficha Técnica:
São Raimundo/AM 0-1 Manaus FC/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Oitava e última Rodada da Primeira Fase
Sábado, 23 de maio de 2015, às 16h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Walter Francisco dos Santos/AM
Renda: R$ 240,00
Público pagante: 24
Gol: Everson Bilau 28 minutos do segundo tempo.

São Raimundo/AM: Julião; Getúlio, Fernando Júnior (Vamberto), Uílton (Willian) e Gilson; Carlos da Silva, Adonias Lins (Paulinho) e Joaldo; Jaiminho, Marinho e Kléber. Treinador: Eduardo Clara.
Manaus FC/AM: Jonathan; Kemerson, Gabriel, Fábio Gomes e Tubarão; Natal, Paulo Henrique, Meirelles e Célio; Everson Bilau e Purá. Treinador: Garanha.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 24 de maio de 2015

[CAMPEONATO AMAZONENSE 2015] - Fast Clube/AM vence clássico Pai&Filho

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Antonio Assis
Site Oficial da FAF
http://www.faf-am.com.br

Manaus/AM - Classificado e com o primeiro lugar geral com muita antecedência, o Nacional/AM sofreu o segundo golpe seguido, antes da Fase Semifinal, na noite desta quinta-feira (21/05), no Estádio Ismael Beningo, a Colina, em Manaus/AM, pelo encerramento da décima sétima rodada da Fase Classificatória. Depois de perder a primeira partida na competição, após quinze vitórias consecutivas, o Nacional/AM foi novamente derrotado, desta feita pelo Fast Clube/AM, no tradicional Clássico Pai&Filho. Charles, de pênalti, fez o gol da vitória fastiana, logo aos 5 minutos do primeiro tempo. Foi o 13º gol do atacante, que se isolou ainda mais na corrida pela artilharia, abrindo três de vantagem sobre Edinho Canutama (Princesa do Solimões/AM) e Jeferson (Nacional Borbense/AM).

O Fast Clube/AM começou a partida impetuosamente, querendo logo decidir a sorte do jogo. No primeiro minuto, Romarinho quase alcançou uma bola atrasada no fogo por Luan para Rodrigo Ramos. Um minuto depois Luan insistiu na jogada e Romarinho desta vez foi mais rápido, sendo derrubado pelo goleiro nacionalino dentro da área, em pênalti contestado pelos jogadores azulinos. Depois de três minutos de muita reclamação e cartões amarelos para Luan e Rodrigo Ramos, Charles bateu no canto esquerdo do goleiro nacionalino, que acertou o canto, se esticou todinho mas não conseguiu evitar o gol.
A partir do gol, o jogo teve outro roteiro, com o Fast Clube/AM extremamente aplicado sob o ponto de vista tático, com marcação cerrada principalmente em cima do habilidoso e decisivo meia Charles, mas também usando da estratégia de catimbar bastante, procurando enervar os jogadores adversários, deixando muitos dos atletas contrários visivelmente nervosos e contrariados. O Tricolor de Aço recuou, de forma aparentemente consciente, atraindo o Nacional/AM para seu campo defensivo e passando a jogar nos contra-ataques, sempre por intermédio do veloz Romarinho.

Aos 8 minutos, Peter cobrou falta na área e Souza tirou o perigo de cabeça, mas o lance já estava sendo invalidado pelo assistente Jeová Rodrigues dos Santos, com anotação de impedimento do ataque azulino. Aos 12 minutos, num dos raros lances em que ficou sem marcação, Charles arriscou de longe mas a bola desviou em Ediglê, saindo em escanteio. Na cobrança pelo lado esquerdo, feita por Charles, Labilá saiu muito mal do gol, com a bola batendo nas costas de Hyantony e saindo pela linha de fundo. No minuto seguinte, em sobra de bola na entrada da área, Da Silva arrisca buscando o canto direito de Rodrigo Ramos, que se estica todo para fazer a defesa.

Em cobrança de falta de Charles, aos 16 minutos, a bola explode na barreira fastiana e no rebote Fininho cruza da direita e Lídio cabeceia com liberdade, à direita de Labilá, que acompanha a saída da bola pela linha de fundo. O jogo deu uma esfriada, passando a ser mais de posse de bola do que de oportunidades criadas. Demorou doze minutos para ocorrer novo lance de perigo, que veio aos 28 minutos, com Romarinho de novo pela esquerda em velocidade, entrando na área, mas batendo mal, muito por cima. No minuto seguinte, em resposta nacionalina, Fininho recebe pela direita, em inversão total da jogada, mas também bate mal, também muito por cima.

Fernando Guilherme cometeu falta sobre Charles, aos 33 minutos, próximo da área fastiana. Na cobrança para dentro da área, Hyantony cabeceia forte e Labilá faz defesa sensacional, se esticando todo para espalmar a escanteio a bola que tinha endereço certo, no canto rasteiro esquerdo de sua meta. Após a cobrança de escanteio, bate rebate na área tricolor até Amaral sair jogando consciente com Da Silva, que lançou na esquerda buscando o contra-ataque com Romarinho, mas errou na medida, tocando com muita força. Aos 41 minutos Labilá salvou de novo, saindo com os pés para cortar o lance depois de boa tabelinha entre Charles e João Rodrigo. No lance seguinte, Roberto Dinamite acionou Romarinho na velocidade, mas Robinho chegou bem na cobertura, tirando o perigo.

Apesar de já classificado e com o primeiro lugar e todas as vantagens asseguradas, Aderbal Lana mexeu para mudar o marcador, no intervalo, trocando Hyantony por Weverton e Felipe Manoel [um dos três volantes] pelo meia Raílson. Mas o Fast Clube/AM voltou ainda mais aplicado do que no primeiro tempo e, além de equilibrar a partida, teve momentos de domínios sobre o adversário.

No reinício do jogo, o Fast Clube/AM criou muitas chances. Com 3 minutos, Charles abriu para Romarinho na esquerda, que cruzou para Roberto Dinamite, mas este não conseguiu dominar a bola, que sobrou para Amaral, bater com perigo. Romarinho surgiu de novo pela esquerda, ainda aos 3 minutos, e cruzou para Charles, que errou o último passe para Roberto Dinamite, que mais uma vez apareceu como elemento surpresa, penetrando livre pelo meio. Um minuto depois, Labilá saiu rápido acionando Charles, que na disputa aérea contra Luan ficou reclamando falta.

O Nacional/AM respondeu com Charles, aos 8 minutos, que avançou em velocidade pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área, buscando Leonardo, mas Labilá defendeu bem e de forma arrojada. Logo em seguida, Weverton recebeu, invadiu a área e bateu com perigo, com Amaral salvando o gol e Rodrigo Ítalo complementando o corte, tirando o perigo de vez. Aos 16 minutos Lídio arriscou de fora da área com perigo e no minuto seguinte Aderbal Lana queimou sua última substituição, tirando o apagado Fininho e colocando Raílson em campo. João Carlos Cavalo fez a primeira alteração, trocando Da Silva por Felipe. Em seu primeiro toque na bola, aos 19 minutos, Raílson arriscou com muito perigo.

Em contra-ataque aos 21 minutos, quase o Fast Clube/AM ampliou. Rodrigo Ítalo cruzou da esquerda para Charles, que ajeitou de cabeça para trás com Roberto Dinamite dominando e batendo buscando o ângulo superior direito, mas para fora. Um minuto depois e o Charles nacionalino fez grande jogada pela direita e cruzou, com Labilá defendendo em dois tempos. Aos 24 minutos, Labilá fez mais duas boas defesas, em conclusões de Lídio. Três minutos depois, Raílson arriscou de fora da área e Labilá encaixou sem dificuldade. Um minuto depois, em cobrança de escanteio pelo lado direito ofensivo do Fast Clube/AM, Thyago Brandão subiu livre de cabeça mas desperdiçou, para fora.

O Fast Clube/AM perdeu Amaral aos 33 minutos, machucado, sendo substituído por Jamesson. Quatro minutos depois e Weverton penetrou em velocidade pela direita, migrando para o meio e batendo de esquerda, mas descalibrado, com a bola saindo à esquerda de Labilá. No lance seguinte, após cruzamento na área, Leonardo marcou, mas a arbitragem acusou posição irregular no lance, anulando o gol por impedimento. No lance seguinte, na melhor e mais lúcida jogada ofensiva do Nacional/AM, com a bola passando facilmente de pé em pé, Raílson abriu na esquerda para Leonardo, que cruzou para Weverton cara a cara com Labilá, mas o atacante nacionalino bateu de cabeça baixa, em cima do goleiro fastiano, que espalmou.

Em cobrança de falta na área nacionalina, aos 40 minutos, Rodrigo Ramos saiu errado na disputa contra Charles, com a zaga aliviando o perigo. Aos 43 minutos, em contra-ataque, Roberto Dinamite abre para Jamesson pela direita, que cruza para o baixinho Eliélton quase marcar, de cabeça. No último lance de perigo no jogo, aos 45 minutos, Roberto Dinamite desarmou ataque nacionalino e tocou na esquerda para Felipe, que avançou desde o campo de defesa, mas demorou para tocar para Charles. Quando finalmente o passe saiu, Charles estava impedido.

Ficha Técnica:
Nacional/AM 0-1 Fast Clube/AM
Campeonato Amazonense de Futebol 2015
Décima Sétima Rodada da Primeira Fase
Quinta-feira, 21 de maio de 2015, às 16h
Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
Árbitro: Reginaldo Vasconcelos Noronha/AM
Assistente 1: Marleudo Nunes de Lima/AM
Assistente 2: Jeová Rodrigues dos Santos/AM
4º Árbitro: Antonio Carlos Pequeno Frutuoso/AM
Delegado: Lázaro D'Ângelo Pinheiro/AM
Renda: R$ 6.315,00
Público pagante: 334 (557 presentes)
Cartões amarelos: Luan 3, Rodrigo Ramos 4 e Fernando Guilherme 33 minutos do primeiro tempo. João Rodrigo e Charles (Fast Clube/AM) 47 minutos do segundo tempo.
Gol: Charles (pênalti) 5 minutos do primeiro tempo.

Nacional/AM: Rodrigo Ramos; Peter, Luan, Robinho e João Rodrigo; Dênis, Felipe Manoel (Leonardo, no intervalo), Lídio, Fininho (Raílson 17/2°) e Charles; Hyantony (Weverton, no intervalo). Treinador: Aderbal Lana.
Suplentes: Vágner, Kelvin, André Luiz, Thiago Fernandes, Bruno Potiguar, Raílson, Thiago Marin, Weverton, Leonardo, Thiago Verçosa e Júnior Paraíba.
Fast Clube/AM: Labilá; Amaral (Jamesson 33/2°), Ediglê, Thyago Brandão e Rodrigo Ítalo (Eliélton 27/2°); Souza, Fernando Guilherme, Roberto Dinamite e Da Silva (Felipe 17/2°); Romarinho e Charles. Treinador: João Carlos Cavalo.
Suplentes: Fernando Pompeu, Jamesson, Valney, Bigú, Marcus Vinícius, William Kremer, Eliélton, Luizão, Thiago Pereira e Felipe.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita