quinta-feira, 23 de junho de 2016

[HANDEBOL] - VII Taça Vila Olímpica terá participação de mais de 20 agremiações

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Foto: Mauro Neto/Sejel

Manaus/AM - Durante os próximos seis dias, a Vila Olímpica de Manaus/AM, localizada no Dom Pedro, recebe uma das maiores competições de Handebol do Amazonas. Tradição no calendário esportivo do Estado, a sétima edição da Taça Vila Olímpica vai reunir mais de 20 equipes da Capital, do interior, e de Roraima. O evento, que recebe o apoio do Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), inicia a partir desta terça-feira (28/06) e segue até 03 de julho.

Com quatro categorias, Infantil, Juvenil, Júnior e Máster, o Torneio promete movimentar as férias dos estudantes e preparara os atletas para os Jogos Escolares do Amazonas (Jeas), com os mais de 50 partidas previstas.

Ano passado, as equipes Nova Vida (Infantil e Juvenil Feminino), Sul América (Máster), São Sebastião do Uatumã (Juvenil Masculino) e Sesc/RR (Infantil Masculino) provaram sua força ao conquistar a tão desejada Taça. Este ano, a disputa promete pegar fogo novamente.

“A competição é realizada sempre no recesso escolar e serve de intercâmbio para os atletas, uma vez que participam times de Roraima e do interior do Amazonas. Serão 26 equipes de Manaus e os municípios de Barreirinha/AM, Novo Airão/AM, Barcelos/AM e Iranduba/AM já estão confirmados”, explicou o coordenador da disputa, Auricélio Andrade.

Ainda de acordo com Auricélio, uma das importantes missões da competição é revelar novos talentos e revelar a safra do esporte, uma vez que a base é aproveitada para a disputa da categoria adulto. “Todo os anos temos gratas surpresas com as revelações. Tanto é que investimos sempre em jogos Infantis, da base, para descobrir novos talentos, que depois vão para os Jogos Universitários, adultos e assim por diante. Essa parte de fomentar a competição aos mais novos é super importante e é a certeza da boa formação do atleta”, destacou.

As partidas serão todas realizadas na quadra da Vila Olímpica de Manaus/AM. Nesta terça-feira (28/06), a partir das 19h30, jogam Colúmbia Esporte Clube - Isaias Vasconcelos. Às 20h30, Nilton Lins e Santa Etelvina fecham a rodada inicial.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[GINÁSTICA] - Centro de Formação inaugura com Campeonato Brasileiro e Copa Brasil

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Foto do CT: Mauro Neto/Sejel
Foto Bianca Mendonça: Ricardo Bufolin/CBG

Manaus/AM - O Centro de Ginástica do Amazonas Bianca Maia Mendonça, localizado na Vila Olímpica de Manaus/AM, no bairro Dom Pedro, será inaugurado oficialmente na próxima sexta-feira (24/06), às 14 horas, escrevendo um novo capítulo para a história do esporte local. Porém, o CT já estará a todo vapor desde quarta-feira (22/06), quando começou a receber o Campeonato Brasileiro Individual e Copa Brasil de Conjuntos, que vai reunir 150 atletas de 12 estados brasileiros.

A casa da Ginástica no Amazonas, considerada a maior da região Norte, é um investimento do Governo do Amazonas e será administrado pela Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), em parceria com a Federação Amazonense de Ginástica (FAG), podendo receber competições locais, nacionais e internacionais, além de servir para preparação e aprimoramento das ginastas, através de treinamento e intercâmbios. “É uma honra poder fazer parte deste trabalho e viabilizar a entrega de um espaço como este para a comunidade da Ginástica, principalmente por ser amadrinhado pela nossa grande atleta, Bianca Maia. Na quarta-feira, os trabalhos iniciam, e na sexta-feira estamos preparando uma solenidade à altura da importância deste espaço”, disse o titular da Sejel, Fabricio Lima, ao comentar sobre os últimos ajustes do CT. “Nesses últimos dias, o espaço vai passar por pequenas adequações, como o término de colocação do piso, limpeza, arrumação de material, bem como de equipamentos que vão compor o CT, e detalhes de ventilação e pintura. Já estamos acertando com a Confederação Brasileira e Federação Amazonense de Ginástica, juntamente com nosso engenheiro, e a partir de quarta-feira tudo estará da maneira que planejamos”, ressaltou.

A inauguração do local ainda contará com a presença da homenageada, Bianca Maia Mendonça, vencedora de três Medalhas de Ouro com o conjunto brasileiro de Ginástica Rítmica nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011(foto abaixo). “Eu vou a Manaus/AM para a inauguração e estou muito feliz e ansiosa para ver o Centro funcionando e também testemunhar o andamento do trabalho daqui para frente. Tenho certeza que todo o investimento dará frutos daqui algum tempo”, disse Bianca, ao confirmar que vai se apresentar no dia inauguração.
Para a presidente da FAG, Artemis Soares, a inauguração do templo da Ginástica no Estado irá fomentar ainda mais o esporte e revelar talentos. “É um Centro de grande proporção e representa o nosso lugar de trabalho e treinamento, o que nos proporciona a segurança do desenvolvimento de um trabalho bem programado, com o apoio do senhor governador José Melo, e da Secretaria de Estado de Esporte”, frisou.

O Centro de Ginástica do Amazonas Bianca Maia Mendonça recebe de 22 a 26 de junho o Campeonato Brasileiro Individual e Copa Brasil de Conjuntos sempre a partir das 9h até às 13h, retornando do intervalo às 14h e seguindo às 19h, todos os dias. As duas competições serão disputas nas categorias Pré-Infantil e Infantil e servem de seletiva para o Campeonato Sul-Americano de Ginástica 2016. Além disso, haverá uma peneira paralela para a Juvenil e Adulto.

Na competição, o Amazonas estará sendo representado pela equipe do Adalberto Valle. “Vão vir ginastas de Minas Gerais, do Pará, Santa Catarina, Brasília, entre outros estados e vamos contar com a presença da presidente da CBG, Maria Luciene Rezende, na inauguração”, disse Artemis.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[NATAÇÃO MÁSTER] - Ícones da Modalidade confirmam favoritismo

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Foto: Mauro Neto/Sejel

Manaus/AM - Movimentando as braçadas mais experientes do esporte local, a II Etapa do Circuito Master de Natação Paulo Caju reuniu neste sábado (18/05) um total de 48 atletas na piscina da Aquática Amazonas, na Avenida Ephigênio Salles, e confirmou que o favoritos dos pódios nas décadas de 70, 80 e 90, continuam em alta. O evento foi uma realização da Aquática Amazonas, com apoio do Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Eduardo Picininni foi um dos que provou que o tempo apenas o fez colecionar mais histórias e, nem de longe, afastou sua habilidade em dar show nas piscinas. O atleta, que foi o primeiro nadador amazonense a participar de uma Olimpíada, a de Barcelona em 1992, conquistou o lugar mais alto do pódio pelo Circuito Máster, após deixar Herberth de Lima para trás, com o tempo de 01min14seg81, pelos 100 metros Medley da Categoria 40/44. “Foi muito bom poder retornar a Manaus/AM, participar de uma competição e ainda voltar a dividir a piscina com grandes amigos, que fizeram parte da minha história. Estou muito feliz”, disse Picininni, que fica em Manaus/AM até o próximo domingo (26/06). Segundo ele, passado o momento de carregar a Tocha Olímpica e do treinamento para a competição Máster, agora será hora de curtir a família e aproveitar ainda mais as férias.

Outro também que já tem status de lenda no esporte local e mais uma vez se destacou foi Jefferson Mascarenhas. O nadador venceu os 50 metros Livre e 100 metros Medley, na categoria 50/54, e voltou para casa com duas Medalhas de Ouro, para somar à coleção de mais de mil medalhas, em quase 40 anos de carreira. “Comecei na natação com 10 anos e desde lá nunca mais parei, algumas das minhas Medalhas ficam penduradas no teto da casa por falta de espaço, outras nas gavetas e algumas na parede. Devo tudo à Natação e fico muito feliz por este momento, que é mais que competir, mas também celebrar amizades”, comentou o primeiro nadador amazonense a conquistar um título nos Jogos Escolares Brasileiros (Jebs) – Medalha de Bronze - pelos 100 metros nado Peito.

Para o organizador do evento, Pierre Gadelha, as expectativas para o evento foram superadas. Além do número recorde de participantes, a experiência dos atletas garantiu uma competição de alto nível técnico e o intercâmbio com os mais novos. “A competição não poderia ter sido melhor e agradeço todos aqueles que participaram. Tivemos aqui o Eduardo Picininni, que não só participou da prova, mas durante a semana conversou bastante com os atletas mais novos, passando conhecimento e sabedoria, e outros nomes cooperaram para abrilhantar este evento. Esperamos que as outras etapas possam também surpreender”, comentou Gadelha.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

segunda-feira, 20 de junho de 2016

[KARATÊ] - Trio embarca para Colômbia em busca de título no Sul-Americano

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Foto: Divulgação

Manaus/AM - O trio amazonense Nathalia Christine, Thiago Vilaça e Whitney Paloma embarcaram na madrugada desta segunda-feira (20/06), rumo à Colômbia, para disputar o Campeonato Sul-Americano de Karatê, que acontece de 21 a 26 de junho. Para ir à competição, os atletas contam com o apoio do Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

A carateca Nathalia Christine (foto da postagem) garantiu vaga no Sul-Americano após se dar bem no Brasileiro, realizado em Goiás, há dois meses. A atleta disputará na categoria Feminino de 12 a 14 anos, e afirma que treinou forte para a competição. Por isso, prefere não se preocupar com os adversários. "De segunda a sexta fazemos o treinamento de forma intensiva, e prefiro não me preocupar com os adversários, pois penso que se eu fizer um bom trabalho, não vai importar o desempenho deles. Ficar observando o nível dos outros atletas pode me desconcentrar, então me concentro em dar o meu melhor", disse Nathalia.

De acordo com o Presidente da Federação Amazonense de Karatê (Fak), Washington Melo, os atletas têm grandes chances de se destacar Sul-Americano e conseguir classificação para o Pan-Americano. "Nossa expectativa sempre são as melhores possíveis, temos hoje três atletas com todo potencial de estarem no Sul-Americano, vindo de um treinamento pesadíssimo, tendo uma carga horária forte. Queremos trazer o título, torço para que sejam os melhores classificados da categoria, tendo acesso direto ao Pan-Americano que será no Equador, no mês de agosto" afirma Melo.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[SÉRIE D 2016] - Nacional/AM reage e arranca empate frente ao Atlético/AC

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Site Oficial da FAF
Federação Amazonense de Futebol
http://fafamazonas.com.br

Manaus/AM - Foi ruim, mas poderia ter sido pior. Após ter sido derrotado pelo Genus/RO jogando fora de casa em sua estreia no Campeonato Brasileiro da Quarta Divisão, a Série D, o Nacional/AM apostava todas as suas fichas de recuperação num trunfo frente ao Atlético/AC, na tarde deste sábado (18/06), na Arena Vivaldo Lima. No final das contas, o empate em 3-3 não foi bom, mas evitou um vexame maior. Com apenas 20 minutos de jogo o Nacional/AM já perdia por 0-2; Conseguiu o empate ainda no primeiro tempo, levou o terceiro gol e acabou arrancando um empate e conquistando seu primeiro ponto na competição.

O Atlético/AC começou o jogo mostrando que não veio a passeio, jogando ofensivamente, e logo aos dois minutos Rafael Barros recebeu na entrada da área e arriscou, forte mais para fora. A resposta nacionalina aconteceu logo depois, aos 4 minutos, quando Nonato foi lançado com perigo mas acabou desarmado por Leandro. No minuto seguinte, Malaquias recebeu de frente e bateu para defesa parcial de Edivandro, com Nonato aparecendo em impedimento no rebote. A dupla de ataque nacionalina funcionava bem no início do jogo e aos seis minutos Malaquias desceu pela esquerda e cruzou buscando Nonato, mas o goleiro do time acriano saiu bem do gol e evitou a conclusão.

A primeira ducha de água fria na tarde quente manauara veio aos 7 minutos, quando Josy avançou em velocidade, se livrou de Roberto Dias e bateu para o fundo das redes na saída de Tom, abrindo o marcador na Arena Vivaldo Lima. O Nacional/AM ainda estava tentando assimilar o golpe sofrido quando quase levou o segundo gol, aos 9 minutos, quando Januário lançou Josy, que bateu com muito perigo, mas por cima do gol. O panorama da partida passou a apresentar seguidas chances do Atlético/AC. Aos 11 minutos Polaco avançou com perigo até ser contido com falta, cometida por Carlinhos. No lance seguinte, Rafael Barros recebeu livre e bateu para defesa de Tom.
Por contusão, Carlinhos precisou ser substituído por Hércules, aos 14 minutos. Para piorar ainda mais, dois minutos depois Roberto Dias derrubou o lateral-esquerdo Alfredo dentro da área, cometendo pênalti. A cobrança aconteceu somente aos 18 minutos, com Josy convertendo, marcando o segundo do Atlético/AC e também seu segundo gol no jogo. O Nacional/AM foi para a pressão e diminuiu aos 27 minutos, quando Malaquias desarmou uma saída de bola do Atlético/AC e tocou para Esquerdinha marcar. Aos 30 minutos a arbitragem paralisou a partida para conceder o tempo técnico, de reidratação dos jogadores.

No retorno da partida, o Nacional quase empata, aos 34 minutos. Nêgo cruzou na área e Nonato acertou na trave, com o goleiro acriano defendendo no rebote. Um minuto depois e foi a vez de Nêgo desperdiçar, sozinho, batendo para fora. Na terceira vez que Esquerdinha caiu na área pedindo pênalti, aos 42 minutos, acabou levando cartão amarelo. O Nacional/AM terminou o primeiro tempo insistindo nas bolas cruzadas na área, buscando Nonato. Aos 48 minutos, após cobrança de escanteio de Esquerdinha, Tiago Bernardi se antecipou na cabeçada, mas para fora.

Na volta a campo, o Atlético/AC apresentou Joel no lugar de Tragodara. O Nacional/AM começou atacando com Charles, que bateu muito mal, para fora. Aos 5 minutos, Esquerdinha cobrou falta e a zaga tirou; no rebote, Tiago Ulisses chutou forte mas de novo por cima. Aos 7 minutos Polaco arriscou de fora da área e a bola desviou na zaga, saindo em escanteio. Três minutos depois Josy tentou Rafael Barros, mas Nêgo cortou o perigo. Antigo titular e artilheiro do time na temporada, o lateral-direito Osvaldir substituiu Nêgo aos 13 minutos do segundo tempo.

Em bonita jogada, aos 15 minutos, Polaco tocou de calcanhar para Eduardo, que bateu para defesa firme e segura de Tom. O Atlético/AM estava mais perto do terceiro gol do que o Nacional/AM próximo do empate. Aos 18 minutos, Eduardo driblou praticamente toda a zaga adversária, inclusive o goleiro Tom, mas Tiago Bernardi se recuperou e salvou, em cima da linha. Dois minutos depois, o inevitável: Eduardo foi derrubado na área, em pênalti contra o Nacional/AM. Polaco cobrou, dois minutos depois, e marcou o terceiro. Abalado, o Nacional/AM quase levou o quarto gol, aos 28 minutos, quando Rafael Barros acertou a trave de Tom,

O enredo da partida começou a mudar, porém, dois minutos depois, quando Romildo cometeu pênalti em Esquerdinha. Nonato converteu, diminuiu o marcador e renovou as esperanças da torcida. Jones, que havia entrado no lugar de Charles 11 minutos antes, desperdiçou de cabeça, aos 34 minutos, depois de bom contra-ataque puxado por Malaquias. Dois minutos depois, porém, Jones não perdoou e empatou a partida, com um golaço, batendo de fora da área. Osvaldir cruzou para Nonato, aos 43 minutos, que cabeceou para defesa de Edivandro. A resposta do Atlético/AC foi imediata, com Rafael Barros exigindo difícil defesa de Tom, com a ponta dos dedos.

Final de jogo, empate em 3-3, que acabou sendo muito ruim para o time visitante, por ter deixado a vitória escapar. E não tão ruim para o Nacional/AM, que escapou da segunda derrota na competição.

Ficha Técnica:
Nacional/AM 3-3 Atlético/AC
Campeonato Brasileiro da Quarta Divisão - Série D
Segunda Rodada da Primeira Fase
Sábado, 18 de junho de 2016, às 16 horas (de Manaus/AM)
Arena Vivaldo Lima, em Manaus/AM
Árbitro: Christiano Gayo Nascimento/DF
Assistente 1: Ivo Fernando da Costa de Sousa/AM
Assistente 2: Uescléi Regison Pereira dos Santos/AM
4º Árbitro: João Batista Cunha de Brito/AM
Assessor: Luis Cláudio Rodrigues da Costa/AM
Renda: R$ 9.945,00
Público pagante: (1.134 presentes)
Cartões amarelos: Cazumba 1, Roberto Dias 16 e Esquerdinha 42 minutos do primeiro tempo. Josy 4, Eduardo 12, Edivandro 19, Romildo 30 e Hércules 33 minutos do segundo tempo.
45 minutos do segundo tempo.
Gols: Josy 7, Josy (pênalti) 18 e Esquerdinha 27 minutos do primeiro tempo. Polaco (pênalti) 22, Nonato (pênalti) 31 e Jones 36 minutos do segundo tempo.

Nacional/AM: Tom; Negô (Osvaldir 13/2º), Tiago Bernardi, Roberto Dias e Cazumba; Carlinhos (Hércules 14/1º), Tiago Ulisses, Charles (Jones 23/2º) e Esquerdinha. Malaquias e Nonato. Treinador: Vágner Benazzi.
Suplentes: João Paulo, Osvaldir, Édson Rocha, Radar, Hércules, Cal, Osmar, Leandro Chaves, Willian Fazendinha, Rafael Bastos e Jones.
Atlético/AC: Edivandro; Januário, Romildo, Diego e Alfredo; Leandro, Eduardo, Tragodara (Joel no intervalo) e Josy; Rafael Barros e Polaco (Luiz Henrique 38/2º); Treinador: Álvaro Miguéis.
Suplentes: Sebastião, Fellype, Miller, Renato, Léo, Luiz Henrique, Joel, Aílton e Raianderson.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[SÉRIE D 2016] - Nacional/AM reage e arranca empate frente ao Atlético/AC

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Site Oficial da FAF
Federação Amazonense de Futebol
http://fafamazonas.com.br

Manaus/AM - Foi ruim, mas poderia ter sido pior. Após ter sido derrotado pelo Genus/RO jogando fora de casa em sua estreia no Campeonato Brasileiro da Quarta Divisão, a Série D, o Nacional/AM apostava todas as suas fichas de recuperação num trunfo frente ao Atlético/AC, na tarde deste sábado (18/06), na Arena Vivaldo Lima. No final das contas, o empate em 3-3 não foi bom, mas evitou um vexame maior. Com apenas 20 minutos de jogo o Nacional/AM já perdia por 0-2; Conseguiu o empate ainda no primeiro tempo, levou o terceiro gol e acabou arrancando um empate e conquistando seu primeiro ponto na competição.

O Atlético/AC começou o jogo mostrando que não veio a passeio, jogando ofensivamente, e logo aos dois minutos Rafael Barros recebeu na entrada da área e arriscou, forte mais para fora. A resposta nacionalina aconteceu logo depois, aos 4 minutos, quando Nonato foi lançado com perigo mas acabou desarmado por Leandro. No minuto seguinte, Malaquias recebeu de frente e bateu para defesa parcial de Edivandro, com Nonato aparecendo em impedimento no rebote. A dupla de ataque nacionalina funcionava bem no início do jogo e aos seis minutos Malaquias desceu pela esquerda e cruzou buscando Nonato, mas o goleiro do time acriano saiu bem do gol e evitou a conclusão.

A primeira ducha de água fria na tarde quente manauara veio aos 7 minutos, quando Josy avançou em velocidade, se livrou de Roberto Dias e bateu para o fundo das redes na saída de Tom, abrindo o marcador na Arena Vivaldo Lima. O Nacional/AM ainda estava tentando assimilar o golpe sofrido quando quase levou o segundo gol, aos 9 minutos, quando Januário lançou Josy, que bateu com muito perigo, mas por cima do gol. O panorama da partida passou a apresentar seguidas chances do Atlético/AC. Aos 11 minutos Polaco avançou com perigo até ser contido com falta, cometida por Carlinhos. No lance seguinte, Rafael Barros recebeu livre e bateu para defesa de Tom.
Por contusão, Carlinhos precisou ser substituído por Hércules, aos 14 minutos. Para piorar ainda mais, dois minutos depois Roberto Dias derrubou o lateral-esquerdo Alfredo dentro da área, cometendo pênalti. A cobrança aconteceu somente aos 18 minutos, com Josy convertendo, marcando o segundo do Atlético/AC e também seu segundo gol no jogo. O Nacional/AM foi para a pressão e diminuiu aos 27 minutos, quando Malaquias desarmou uma saída de bola do Atlético/AC e tocou para Esquerdinha marcar. Aos 30 minutos a arbitragem paralisou a partida para conceder o tempo técnico, de reidratação dos jogadores.

No retorno da partida, o Nacional quase empata, aos 34 minutos. Nêgo cruzou na área e Nonato acertou na trave, com o goleiro acriano defendendo no rebote. Um minuto depois e foi a vez de Nêgo desperdiçar, sozinho, batendo para fora. Na terceira vez que Esquerdinha caiu na área pedindo pênalti, aos 42 minutos, acabou levando cartão amarelo. O Nacional/AM terminou o primeiro tempo insistindo nas bolas cruzadas na área, buscando Nonato. Aos 48 minutos, após cobrança de escanteio de Esquerdinha, Tiago Bernardi se antecipou na cabeçada, mas para fora.

Na volta a campo, o Atlético/AC apresentou Joel no lugar de Tragodara. O Nacional/AM começou atacando com Charles, que bateu muito mal, para fora. Aos 5 minutos, Esquerdinha cobrou falta e a zaga tirou; no rebote, Tiago Ulisses chutou forte mas de novo por cima. Aos 7 minutos Polaco arriscou de fora da área e a bola desviou na zaga, saindo em escanteio. Três minutos depois Josy tentou Rafael Barros, mas Nêgo cortou o perigo. Antigo titular e artilheiro do time na temporada, o lateral-direito Osvaldir substituiu Nêgo aos 13 minutos do segundo tempo.

Em bonita jogada, aos 15 minutos, Polaco tocou de calcanhar para Eduardo, que bateu para defesa firme e segura de Tom. O Atlético/AM estava mais perto do terceiro gol do que o Nacional/AM próximo do empate. Aos 18 minutos, Eduardo driblou praticamente toda a zaga adversária, inclusive o goleiro Tom, mas Tiago Bernardi se recuperou e salvou, em cima da linha. Dois minutos depois, o inevitável: Eduardo foi derrubado na área, em pênalti contra o Nacional/AM. Polaco cobrou, dois minutos depois, e marcou o terceiro. Abalado, o Nacional/AM quase levou o quarto gol, aos 28 minutos, quando Rafael Barros acertou a trave de Tom,

O enredo da partida começou a mudar, porém, dois minutos depois, quando Romildo cometeu pênalti em Esquerdinha. Nonato converteu, diminuiu o marcador e renovou as esperanças da torcida. Jones, que havia entrado no lugar de Charles 11 minutos antes, desperdiçou de cabeça, aos 34 minutos, depois de bom contra-ataque puxado por Malaquias. Dois minutos depois, porém, Jones não perdoou e empatou a partida, com um golaço, batendo de fora da área. Osvaldir cruzou para Nonato, aos 43 minutos, que cabeceou para defesa de Edivandro. A resposta do Atlético/AC foi imediata, com Rafael Barros exigindo difícil defesa de Tom, com a ponta dos dedos.

Final de jogo, empate em 3-3, que acabou sendo muito ruim para o time visitante, por ter deixado a vitória escapar. E não tão ruim para o Nacional/AM, que escapou da segunda derrota na competição.

Ficha Técnica:
Nacional/AM 3-3 Atlético/AC
Campeonato Brasileiro da Quarta Divisão - Série D
Segunda Rodada da Primeira Fase
Sábado, 18 de junho de 2016, às 16 horas (de Manaus/AM)
Arena Vivaldo Lima, em Manaus/AM
Árbitro: Christiano Gayo Nascimento/DF
Assistente 1: Ivo Fernando da Costa de Sousa/AM
Assistente 2: Uescléi Regison Pereira dos Santos/AM
4º Árbitro: João Batista Cunha de Brito/AM
Assessor: Luis Cláudio Rodrigues da Costa/AM
Renda: R$ 9.945,00
Público pagante: (1.134 presentes)
Cartões amarelos: Cazumba 1, Roberto Dias 16 e Esquerdinha 42 minutos do primeiro tempo. Josy 4, Eduardo 12, Edivandro 19, Romildo 30 e Hércules 33 minutos do segundo tempo.
45 minutos do segundo tempo.
Gols: Josy 7, Josy (pênalti) 18 e Esquerdinha 27 minutos do primeiro tempo. Polaco (pênalti) 22, Nonato (pênalti) 31 e Jones 36 minutos do segundo tempo.

Nacional/AM: Tom; Negô (Osvaldir 13/2º), Tiago Bernardi, Roberto Dias e Cazumba; Carlinhos (Hércules 14/1º), Tiago Ulisses, Charles (Jones 23/2º) e Esquerdinha. Malaquias e Nonato. Treinador: Vágner Benazzi.
Suplentes: João Paulo, Osvaldir, Édson Rocha, Radar, Hércules, Cal, Osmar, Leandro Chaves, Willian Fazendinha, Rafael Bastos e Jones.
Atlético/AC: Edivandro; Januário, Romildo, Diego e Alfredo; Leandro, Eduardo, Tragodara (Joel no intervalo) e Josy; Rafael Barros e Polaco (Luiz Henrique 38/2º); Treinador: Álvaro Miguéis.
Suplentes: Sebastião, Fellype, Miller, Renato, Léo, Luiz Henrique, Joel, Aílton e Raianderson.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita