sábado, 18 de fevereiro de 2017

[OPINIÃO] - Nota de Repúdio do Rio Branco/AC


Rio Branco/AC - A Diretoria do Rio Branco Football Club/AC vem, por meio desta nota, mostrar sua profunda indignação com os comentaristas esportivos do Estado de Santa Catarina, sobretudo com o comentarista Roberto Alves, que mostrou o seu desconhecimento e faltou com respeito para com o Rio Branco Football Club e com o Estado do Acre. Em seu comentário a respeito da vitória do Estrelão sobre o Figueirense/SC no "Jornal do Almoço", da RBS TV SC, afiliada da Rede Globo, o senhor Roberto Alves, indignado com a derrota e eliminação do clube conterrâneo para a nossa equipe, afirmou que o Rio Branco/AC é "quase amador" e que o Estado do Acre "não tem nada a ver com futebol".

Bem, senhor Roberto Alves, fazer futebol em nossa região é, certamente, muito difícil, mas buscamos fazer tudo com o mais completo profissionalismo que o futebol atual nos exige. Nosso clube possui 97 anos de muita história e tradição, sendo, inclusive, dois anos mais velho que o Figueirense Futebol Clube/SC. Nesse período, conquistamos 45 estaduais, 3 Copas da Amazônia e uma Copa Norte de 1997, nos credenciando como a primeira equipe do Norte a disputar um torneio oficial internacional. Também em 1997, o Rio Branco terminou na 8ª colocação da Copa do Brasil, ficando atrás somente de 7 campeões brasileiros. Temos um Centro de Treinamentos na capital acriana, com academia, piscina, refeitório, vestiários, departamentos médico e fisioterapeutico, alojamentos, tudo adequado para receber quaisquer atletas. Temos, ainda, uma Escolinha de Futebol que recebe cerca de 400 crianças e adolescentes. Será que um clube "quase amador" possui estas estruturas citadas? Mas não para por aí. Temos, também, dentro de nosso CT, um belo memorial sobre todos esses 97 anos de história. Aproveitamos o seu desconhecimento para fazer um convite a nos visitar e visitar o nosso memorial.

Ao jornalista Raphael Faraco, que comentou a respeito de nosso elenco ter outras profissões, nossos atletas treinam duro, todos os dias, durante 2 períodos do dia, como qualquer equipe profissional se prepara. Temos objetivos claros no ano e avançar na Copa do Brasil era uma dessas metas. Não caímos de pára-quedas e nem formamos um elenco "às pressas". Tudo foi planejado e com jogadores profissionais, que trabalham exclusivamente com futebol e dentro do clube. Se você, Raphael Faraco, com o profissionalismo que sua profissão exige, fizesse apenas uma rápida pesquisa em nosso Site Oficial, conheceria todo o nosso elenco, teria a ficha completa dele e veria que, dentre os 28 jogadores que o compõem atualmente, há atletas que estavam atuando na Europa e Ásia; atletas oriundos e com passagens por equipes de tradição do país como o Grêmio de Porto Alegre/RS, Guarani/SP Ituano/SP, Cruzeiro/MG e até do próprio Figueirense/SC, como o nosso goleiro Jean Drosny, revelado pelo próprio Furacão do Estreito. Além dos jogadores profissionais, temos em nossa comissão o técnico Cristian de Souza, que por anos foi funcionário e treinador das categorias de base do próprio Figueirense/SC. Parece que a falta de profissionalismo não está em nosso clube, não é mesmo?

Para finalizar, senhor Roberto Alves, sobre sua fala de que nosso estado do Acre "não tem nada a ver com futebol", além do breve resumo da história do nosso clube feito acima, respondemos citando, para não ficar muito longo, apenas alguns dos recentes jogadores que saíram destas terras de Galvez, como Artur de Oliveira, revelado pelo nosso clube que brilhou com a camisa do Porto de Portugal, atuando também no Figueirense/SC; Adriano Louzada, que também fez sucesso em Portugal e vestiu as camisas de Palmeiras/SP, Cruzeiro/MG e outros grandes clubes do país; Doka Madureira, cria do nosso Estrelão e que hoje é, "somente", o camisa 10 do Istanbull Basaksehir, atual líder do Campeonato Turco; sem falar de Weverton, do Atlético/PR e Seleção Brasileira, que trouxe para todos nós o primeiro Ouro Olímpico do país e que é, atualmente e de forma incontestável, um dos melhores goleiros do Brasil. Mas para sermos ainda mais justos, concluímos citando alguém de sua área. É daqui, do Estado que "nada tem a ver com futebol" que saiu o maior cronista esportivo do país, o gigante e saudoso Armando Nogueira, do qual o senhor com certeza já deve ter ouvido falar, não é mesmo?

Bem, senhor Roberto Alves, cremos que são provas irrefutáveis de que temos MUITO a ver sim com futebol. Nós acrianos somos apaixonados por esse esporte tanto quanto qualquer outro estado brasileiro e fizemos por merecer a vitória na última quarta-feira. Conquistamos a classificação dentro das quatro linhas e com um belo futebol, dominando a partida do início ao fim, com um time organizado e profissional. Portanto, não aceitamos este tipo de comentário desrespeitoso e preconceituoso. O mínimo que se espera de um cronista esportivo é a demonstração de respeito com as instituições. Sentimos muito pelo seu desgosto em ver nosso clube avançar diante de sua equipe conterrânea. Mas fazer o que, não é? Isso é o futebol. Apenas aceite.

Mais respeito daqui para frente. Ainda há tempo de o senhor aprender a ter. Saudações.

A Direção
Rio Branco Football Club

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

[COPA DO BRASIL 2017] - Fast Clube/AM empata com Vila Nova/GO e se despede da competição

Teófilo Benarrós de Mesquita
Fotos: Antonio Assis/Site da FAF
http://fafamazonas.com.br

Manaus/AM - A Copa do Brasil acabou precocemente para os representantes do Amazonas. Um dia após a eliminação do Princesa do Solimões/AM, o Campeão Amazonense de 2016, o Fast Clube/AM, também sucumbiu, ao empatar em casa, contra o Vila Nova/GO, na noite desta quinta-feira (16/02), na Arena Vivaldo Lima, em Manaus/AM. Com o novo regulamento, a igualdade em 1-1 classificou o time goiano para jogar a Segunda Fase da competição, contra o Vasco da Gama/RJ. Moisés abriu o marcador para o Vila Nova/GO e Thyago Brandão empatou para o Fast Clube/AM, respectivamente aos 21 e 41 minutos do segundo tempo.

O primeiro tempo foi bom e equilibrado nos 25 minutos iniciais, com o Tricolor de Aço passando a dominar a partir da metade da etapa, principalmente com as investidas velozes e perigosas de Júnior Neymar. A primeira chance real de gol ocorreu aos 13 minutos, quando Felipe foi derrubado na entrada da área e Robinho cobrou buscando o ângulo de Wendell, com a bola desviando na barreira e saindo em escanteio.

Dois minutos depois, em excelente jogada área iniciada pelo lado direito ofensivo, Júnior Neymar, no meio da área, tentou de voleio, quase abrindo o marcador. O Vila Nova/GO chegou com perigo aos 20 minutos, em cobrança de falta de Hiroshi que Naylson defendeu com firmeza. No lance seguinte, Hiroshi ganhou na corrida de três adversários e ficou na cara do gol, com Naylson saindo de forma providencial e salvando em um verdadeiro milagre, jogando para escanteio. Hiroshi se machucou no lance e acabou substituído por Moraes Júnior.

Aos 26 minutos, Wallyson bateu escanteio e Bruno Prado perdeu, de cabeça e livre de marcação. Júnior Neymar tentou de fora da área, aos 29 minutos, com Felipe desviando no meio do caminho, mas em completo impedimento. Dois minutos depois Roberto Dinamite achou Júnior Neymar aberto pela direita, com o atacante avançando em velocidade e fazendo fila, até entrar na área e bater com muito perigo, à esquerda de Wendell. Aos 34 minutos, Matheus Cruz errou uma saída de bola e Wallyson avançou com perigo, mas bateu para fora.

O Fast Clube/AM respondeu de imediato, mais uma vez com Júnior Neymar, que se livrou na corrida de dois adversários e sofreu falta de PH. Antes de terminar o primeiro tempo, o Fast Clube/AM perdeu Matheus Cruz, por contusão, com João Carlos Cavalo colocando Edinho Canutama em seu seu lugar, aos 40 minutos.

No início do segundo tempo, com menos de um minuto de bola rolando, Robinho cobrou escanteio pelo lado direito e Thyago Brandão, de cabeça, quase marcou, com Wendell defendendo. Outra saída de bola errada complicou o Fast Clube/Am aos 3 minutos, no vacilo de Fábio Gomes. A partir dos 14 minutos, o Vila Nova/GO passou a pressionar de forma intensa. Moisés arrancou pela direita, deu uma caneta em Werley e bateu com perigo, com a bola desviando em Thyago Brandão e saindo para escanteio.

Um minuto depois e Maguinho foi lançado nas costas de Makeka, recebendo dentro da área com liberdade, mas finalizando muito mal, à esquerda de Naylson. Três minutos depois de novo Maguinho recebeu com liberdade, agora na intermediária direita, e bateu com muito efeito e perigo, com a bola passando tirando tinta da trave direita de Naylson. Aos 20 minutos PH desperdiçou contra-ataque goiano de 4 contra 2, ao ajeitar com a mão uma bola dentro da área fastiana. Na sequência, novo perigo contra os amazonenses, com Walysson ganhando na corrida, passando por Nayslon e ficando sem ângulo para a conclusão a gol, batendo para fora.

O gol finalmente aconteceu aos 21 minutos, em jogada do meio para a esquerda, com Marcos Serrato recebendo dentro da área e batendo cruzado, com Naylson falhando e a bola sobrando livre para Moisés empurrar para o fundo das redes. Sem alternativa a não buscar a virada no marcador, João Carlos Cavalo fez mais duas substituições no Fast Clube/AM, tirando Makeka e Werley para efetivar, respectivamente, Raílson e Renê. Mas o Vila Nova/GO continuou perigoso e quase ampliou o marcador aos 28 minutos, em novo vacilo defensivo fastiano. Aos 31 minutos, Moisés pegou um rebote da zaga amazonense e bateu firme, com Naylson efetuando difícil defesa.

O primeiro chute a gol do Fast Clube/AM no segundo tempo só veio aos 33 minutos, com Edinho Canutama se livrando da marcação pelo lado direito e batendo com estilo e perigo, para defesa de Wendell em dois tempos. Everton entrou no lugar de Marcos Serrato aos 34 minutos do segundo tempo e logo em seguida, PH foi expulso pelo segundo cartão amarelo, em lance onde Maguinho foi quem cometeu a falta sobre Júnior Neymar.

O Fast Clube/AM se empolgou com a vantagem de ter um jogador a mais e se lançou ao ataque, mas sem muita objetividade. Aos 39 minutos Everton tentou surpreender do meio da rua, ao perceber Naylson adiantado, com a bola passando à esquerda do gol. O gol de empate surgiu aos 41 minutos, depois de cobrança de escanteio pelo lado direito que atravessou toda a área do time goiano até encontrar o zagueiro Thyago Brandão, que estufou as redes adversárias.

O gol acendeu a torcida, que deu total incentivo ao time, na tentativa da virada que valeria a classificação para a Segunda Fase. Mas não houve nenhum lance contundente nos oitos minutos após o gol de empate, com a partida terminando igual em 1-1 e o Vila Nova/GO alcançando a classificação.

Ficha Técnica:
Fast Clube/Am 1-1 Vila Nova/GO
Quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017, às 20h30min (de Manaus/AM)
Arena Vivaldo Lima, em Manaus/AM
Copa do Brasil 2017 - Primeira Fase - Grupo 30
Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso/PA
Assistente 1: José Ricardo Guimarães Coimbra/PA
Assistente 2: Lucio Ipojucan Ribeiro da Silva de Mattos/PA
4º Árbitro: João Batista Cunha de Brito/AM
Delegado: Lázaro D'Ângelo Pinheiro/AM
Renda: R$ 23.930,00
Público presente: 3.812
Cartões amarelos: Fábio Gomes 44 minutos do primeiro tempo. Moraes Júnior 19, Emerson Tavares 24, PH 25, Fágner 31 e Renê 47 minutos do segundo tempo.
Expulsão: PH 38 minutos do segundo tempo, pelo segundo cartão amarelo.
Gols: Moisés 21 e Thyago Brandão 41 minutos do segundo tempo.
Fast Clube/AM: Naylson; Emerson Tavares, Fábio Gomes, Thyago Brandão e Makeka (Raílson 24/2º); Roberto Dinamite, Matheus Cruz (Edinho Canutama 40/1º) e Werley (Renê 24/2º); Júnior Neymar, Felipe e Robinho. Treinador: João Carlos Cavalo.
Suplentes: Guanair Júnior, Bianor, André Luiz, Renê, Velho, Vinícius, Matheus Bento, Raílson, Tiago Verçosa e Edinho Canutama.
Vila Nova/GO: Wendel; Maguinho, Wesley Matos, Bruno Prado e Jonathan; PH, Fágner, Marcos Serrato (Evandro 34/2º) e Hiroshi (Moraes Júnior 22/1º); Moisés e Wallyson. Treinador: Mazola Júnior.
Suplentes: Elisson, Halisson, Bily, Everton, Moraes Júnior, Vandinho e Matheus Anderson.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[ATLETISMO] - Calendário oficial de competições começa neste sábado

Da Assessoria de Comunicação da Sejel
Foto: Mauro Neto/Sejel

Manaus/AM - A temporada do Atletismo do Amazonas vai iniciar definitivamente neste sábado (18/02), com a Sexta edição do Torneio Manaus de Atletismo. Os atletas que apenas seguiam treinando desde o fim do ano passado voltarão a sentir a adrenalina nas provas de velocidade, fundo, lançamento e saltos. A competição tem início a partir das 7 horas, na pista de Atletismo da Vila Olímpica, no Dom Pedro, e o evento recebe apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Organizado pela Federação Desportiva de Atletismo do Amazonas (Fedaeam), mais de 120 atletas iniciantes, como experientes que almejam vagas para as disputa nacionais, são esperados na competição. As categorias em disputa são Sub-14 (12 e 13 anos), Sub-16 (14 e 15 anos), Sub-18 (16 e 17 anos) e Adulto (acima de 20 anos), Ao todo, serão nove provas que vão fazer parte do Torneio, sendo a de 1.500 metros rasos, 800 metros rasos,1000 metros rasos, 400 metros rasos, 75 metros rasos, 60 metros rasos, Salto Triplo, Salto em Distância e Lançamento de Dardo.

“É a abertura do Calendário de provas na pista de Atletismo. Vamos contar com iniciantes e atletas que estarão em busca de somar pontos para o Ranking Nacional e disputar as etapas do Campeonato Brasileiro. Será um evento de qualidade técnica e que vai surpreender”, disse a presidente da Fedaeam, Marleide Borges.

Com mais de 18 competições ao longo da temporada, esta primeira etapa é diferente. Isso porque, a competição promete reunir futuras promessas, a partir dos 12 anos de idade, que pela primeira vez terão contato com as modalidades. “Estamos aproveitando o evento para descobrir novos atletas e convidamos as escolas para trazerem os alunos que estão se preparando para os JEAs (Jogos Escolares do Amazonas). Temos muitos alunos do Colégio da Polícia Militar que sempre estão aqui, mas que nunca competiram. Ou seja, o Torneio vai ser a estreia deles e esperamos que eles possam se sair bem”, explicou.

Os atletas interessados em participar do Torneio Manaus de Atletismo podem efetuar as inscrições na sede de Federação, localizada no complexo de atletismo da Vila Olímpica, em horário comercial. As inscrições são gratuitas e seguem até meia hora antes do início do evento.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[BOM DIA MUSICAL] - Sonhos, com Peninha

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Site Oficial do Peninha
http://peninha.art.br

Manaus/AM - Batizado como Aroldo Alves Sobrinho, o cantor e compositor Peninha comemora nesta sexta-feira (17/02), 64 anos de vida. Estreou no cenário artístico em 1972 mas somente cinco anos depois explodiu em todo o Brasil, com a Música Sonhos, incluída na Trilha Sonora da Novela Sem Lenço, Sem Documento, da Rede Globo. O tamanho do sucesso da música pode ser mensurado pelas regravações já feitas, com mérito para as versões instrumentais dos renomados Maestros Ray Coniff (norte-americano) e Paul Mauriat (francês).

Mas não tem revolta não, eu só quero que você se encontre... Ter saudade até que é bom. É melhor que caminhar vazio

Escute a música em: https://www.youtube.com/watch?v=k4P1krxX2yE

BOM DIA E
BOM FINAL DE SEMANA
A TODOS EA TODAS!

Tudo era apenas
Uma brincadeira
E foi crescendo
Crescendo, me absorvendo
E de repente eu me vi assim
Completamente seu...

Vi a minha força
Amarrada no seu passo
Vi que sem você não tem caminho
Eu não me acho
Vi um grande amor
Gritar dentro de mim
Como eu sonhei um dia...

Quando o meu mundo
Era mais mundo
E todo mundo admitia
Uma mudança muito estranha
Mais pureza, mais carinho
Mais calma, mais alegria
No meu jeito de me dar...

Quando a canção
Se fez mais forte
E mais sentida
Quando a poesia
Fez folia em minha vida
Você veio me contar
Dessa paixão inesperada
Por outra pessoa...

Mas não tem revolta não
Eu só quero
Que você se encontre
Ter saudade até que é bom
É melhor que caminhar vazio
A esperança é um Dom
Que eu tenho em mim
Eu tenho sim
Não tem desespero não
Você me ensinou
Milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
Amanhã será um novo dia
Certamente eu vou ser mais feliz...

Quando o meu mundo
Era mais mundo
E todo mundo admitia
Uma mudança muito estranha
Mais pureza, mais carinho
Mais calma, mais alegria
No meu jeito de me dar...

Quando a canção
Se fez mais forte
E mais sentida
Quando a poesia realmente
Fez folia em minha vida
Você veio me contar
Dessa paixão inesperada
Por outra pessoa...

Mas não tem revolta não
Eu só quero
Que você se encontre
Ter saudade até que é bom
É melhor que caminhar vazio
A esperança é um Dom
Que eu tenho em mim

Eu tenho sim
Não tem desespero não
Você me ensinou
Milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
Amanhã será um novo dia
Certamente eu vou ser mais feliz


Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

[COPA DO BRASIL 2017] - Princesa do Solimões/AM perde para o Internacional/RS e está eliminado

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Site Oficial do Internacional/RS
http://www.internacional.com.br

Manaus/AM - O Princesa do Solimões/AM foi derrotado pelo Internacional/RS na noite desta quarta-feira (15/02) e está fora da Copa do Brasil 2017. O Colorado Gaúcho avança à Segunda Fase, quando vai enfrentar, no Beira-Rio, em Porto Alegre/RS, o Oeste/SP. O jogo foi movimentado do primeiro ao último lance, com as duas equipes criando bastante chances de gols, transformando os goleiros Raiscifran e Danilo Fernandes em personagens ativos da partida. Como ponto negativo, a atuação tendenciosa do árbitro paranaense Paulo Roberto Alves Júnior, que além de deixar de marcar um pênalti claro de Carlos em Marinélson, aos 33 minutos do primeiro tempo, usou de critérios diferentes para marcar faltas e deixou D'Alessandro apitar o jogo durante toda a etapa inicial.

O primeiro lance de ataque da partida foi do Princesa do Solimões/AM, aos 4 minutos, com Weverton limpando a jogada no bico esquerdo da grande área e batendo com efeito, mas com pouca força, facilitando a defesa de Danilo Fernandes. No minuto seguinte o Internacional/RS respondeu, após cobrança de escanteio pelo lado direito que Diego ajeitou de cabeça para o meio da área, onde Klaus ajeitou, girou e bateu, quase de dentro da pequena área, mas fraco e em cima de Raiscifran. Aos 9 minutos, Rafael Borges arriscou de longe, com Danilo Fernandes encaixando com segurança. Alemão tentou dar o troco, aos 10 minutos, mas sem direção e perigo, por cima da meta.

Após cobrança de falta na área, aos 13 minutos, Carlos cabeceou livre, sem marcação, mas no meio do gol, para defesa de Raiscifran. Aos 13 minutos Rodrigo Dourado avançou pelo meio com liberdade e, ao invés de bater direto para o gol, tentou servir a Carlos, que estava adiantado, em posição de impedimento. Pela esquerda, nova jogada perigosa, aos 27 minutos, com cruzamento para trás encontrando Diego livre, batendo com perigo, à direita de Raiscifran.

O Internacional/RS explorava os cruzamentos na área, na tentativa de prevalecer o maior porte físico de seus atletas. Assim, aos 32 minutos, Diego cobrou escanteio pelo lado direito e Paulão cabeceou para o fundo das redes, no contra-pé de Raiscifran. Mas o gol foi bem anulado, pois na cobrança a bola fez curva por fora do gramado. No minuto seguinte, Marinélson driblou o atacante Carlos dentro da pequena área do Internacional/AM e foi calçado claramente. O árbitro Paulo Roberto Alves Júnior fez vistas grossas e ignorou o pênalti, mesmo em cima do lance, bem colocado.

A partida seguiu em ritmo intenso e veloz e aos 36 minutos Diego na corrida pegou uma sobra, batendo de primeira, rente à trave esquerda de Raiscifran. Dois minutos depois D'Alessandro lançou Carlos e Raiscifran saiu com os pés para salvar a meta manacapuruense. Aos 41 minutos, em nova bola alçada na área, em cobrança de escanteio de D'Alessandro pela esquerda, Raiscifran saiu em falso e Paulão quase abriu o placar, de cabeça. No minuto seguinte foi a vez de Carlos levar perigo à meta de Raiscifran, em bonita bicicleta, com a bola passando tirando tinta da trave direita. Aos 43 minutos mais uma oportunidade desperdiçada pelo Internacional/RS, quando Diego foi lançado pela direita, Raiscifran saiu do gol de forma errada, de novo, com Diego rolando para Carlos, de frente, que acabou desarmado por Leozinho, com um toque de bico de chuteira, providencial. No último lance de perigo do primeiro tempo, Leozinho bateu com estilo da entrada da área, para defesa de Danilo Fernandes, aos 44 minutos.

O jogo mudou totalmente de feição com a entrada de Valdivia, no intervalo, no lugar de Diego. Além de dar mais qualidade à equipe do Internacional/RS, a presença de Valdivia ressuscitou o futebol de D'Alessandro, que passou o primeiro tempo preocupado mais em apitar a partida do que jogar futebol. Logo aos 5 minutos da etapa final, Alemão recebeu dentro da área e exigiu boa saída e defesa de Raiscifran. Na cobrança de escanteio de Valdivia, pelo lado esquerdo, Ernando cabeceou para fora, à esquerda, perdendo boa chance. Dois minutos depois quem esteve perto de marcar foi o Princesa do Solimões/AM - primeiro com Weverton, que cruzou para trás com Paulão aliviando o perigo e depois com Alessandro Toró que entrou na área adversária fazendo fila e cruzou para Leozinho, com Uendel tirando de forma salvadora.

Carlos perdeu outra grande oportunidade aos 9 minutos, cabeceando livre mas para fora, após cruzamento de Valdivia. No minuto seguinte, em cruzando da esquerda, Charles passou pela linha da bola, que sobrou para Rodrigo Dourado, livre, de cara para o gol, desperdiçar, cabeceando à esquerda de Raiscifran. Aos 11 minutos Valdivia, D'Alessandro e Carlos trocaram passes envolventes na entrada da área, até Carlos bater para o gol, mas sem força, facilitando a defesa de Raiscifran. Na sequência, Pastor errou a saída de bola, entregando de graça para Valdivia, que avançou, se livrou da falta, driblou Pastor mas bateu muito por cima.

Aos 15 minutos D'Alessandro centrou na área, Pastor não alcançou e Valdivia dominou e bateu com categoria no canto direito de Raiscifran, abrindo o marcador para o Internacional/RS. Na desvantagem, Alberone Souza mudou o time, tirando Clemilton para a entrada do meia Randerson, passando Rafael Borges para a lateral-direita. Aos 21 minutos Pastor errou de novo, entregando nos pés de Carlinhos, que rolou para D'Alessandro bater por cima, perdendo a chance do segundo gol. Três minutos depois, D'Alessandro tentou de novo, com perigo, à esquerda de Raiscifran. Duas alterações ocorreram aos 29 minutos - no Princesa do Solimões/AM saiu Rafael Borges e entrou Pelezinho; no Internacional/RS Carlos deu lugar a Brenner.

O Internacional/RS voltou a chegar com perigo aos 30 minutos, quando Valdivia rolou para D'Alessandro, que bateu firme, com Pastor se jogando para obstruir a conclusão e amortecendo a velocidade da bola, defendida por Raiscifran. Aos 32 minutos, em boa jogada ofensiva pelo lado direito, Alemão cruzou rasante, com Pelezinho tirando o perigo para escanteio. Na cobrança, Charles cabeceou com perigo, para defesa de Raiscifran. Canhoto entrou no lugar de Leozinho, aos 34 minutos, na última tentativa de Alberone Souza em reverter o resultado e a desclassificação.

Mas logo depois da entrada de Canhoto, o Internacional/RS chegou ao segundo gol. Em cruzamento errado e longo pelo lado direito, a bola sobrou para D'Alessandro, pela esquerda, que cruzou na medida para Brenner matar no peito com estilo e bater cruzado, no canto esquerdo de Raiscifran, que nada pode fazer. Aos 38 minutos, em cruzamento de Alemão, Brenner, de cabeça, quase marcou o terceiro. Passados dois minutos, Carlinhos cruzou da esquerda e Uendel, livre de marcação cabeceou para fora. Em seguida, Valdivia e D'Alessandro tabelaram com o meia argentino batendo fraco e no meio do gol de Raiscifran. Carlinhos, de cabeça, quase marca aos 42 minutos.

O Princesa do Solimões/AM teve uma falta frontal aos 44 minutos, com Michell batendo e a bola desviando na barreira e saindo em escanteio. Aos 47 minutos, em cobrança de falta ensaiada, D'Alessandro rolou para Rodrigo Dourado que sofreu falta de Randerson quase na linha da grande área. Na cobrança da nova falta, D'Alessandro carimbou o travessão de Raiscifran, no último lance da partida, já aos 49 minutos.

Ficha Técnica:
Princesa do Solimões/AM 0-2 Internacional/RS
Quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017, às 19h45 (de Manaus/AM)
Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto, em Cascavel/PR
Copa do Brasil 2017 - Primeira Fase - Grupo 17
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior/PR
Assistente 1: Rafael Trombeta/PR
Assistente 2: Luiz Henrique Souza Santos Renesto/PR
4º Árbitro: Edivaldo Elias da Silva/PR
Delegado: Faustino Vicente Lopes/PR
Renda: Não Divulgada
Público pagante: Não Divulgado
Cartões amarelos: Cristiano Natal 2, Pastor 30 e Klaus 33 minutos do primeiro tempo. Marinélson 34, Carlinhos 43 e Randerson 47 minutos do segundo tempo.
Gols: Valdivia 15 e Brenner 35 minutos do segundo tempo.
Princesa do Solimões/AM: Raiscifran; Clemilton (Randerson 20/2º), Pastor, Cristiano Natal e Gelvane; Rafael Borges (Pelezinho 30/2º), Alessandro Toró, Michell e Leozinho (Canhoto 34/2º); Weverton e Marinélson. Treinador: Alberone Souza.
Suplentes: Luis Paulo, Júnior Baé, Pelezinho, Guilherme, Canhoto, Wander e Randerson.
Internacional/RS: Danilo Fernandes; Alemão, Klaus (Ernando 44/1º), Paulão e Uendel; Rodrigo Dourado, Charles, Diego (Valdivia, no intervalo), Carlinhos e D'Alessandro; Carlos (Brenner 30/2º). Treinador: Antonio Carlos Zago.
Suplentes: Marcelo Lomba, Ernando, Roberson, Anselmo, Seijas, Valdivia, Brenner, Junio e Valdemir.

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

[BOM DIA MUSICAL] - Cara de Santa, com Amado Batista

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Divulgação

Manaus/AM - Ele é o Rei do Romantismo ou do Brega Romântico, como alguns gostam de rotular. Goiano de Catalão/GO, Amado Batista completa amanhã, 16 de fevereiro, 66 anos. Autor de Sucessos Inesquecíveis em 30 anos de carreira, como Secretária, Princesa, Meu Ex-Amor, Castelo de Sonhos, O Julgamento e Serenata, dentre tantos, Amado Batista será Homenageado pelo Bom Dia Musical do Blog do Teófilo com a música Cara de Santa, gravada em 1991.

É, tinha cara de santa (...) É... Eu entrei pelo cano , foi tudo um engano...

Escute a música em: http://www.kboing.com.br/amado-batista/1-6014762/

BOM DIA A TODOS,
BOM DIA A TODAS!

É...
Foi bonito demais
eu entrei como tais
Nesta grande paixão

Eram tantos carinhos
Parecia ser minha
mas foi só ilusão

É, tinha cara de santa
mais alguém se levanta
para mim avisar
É, pela sua atitude
foi assim que eu pude
o mal então comprovar

É...
Eu entrei pelo cano
foi tudo um engano
esta minha paixão

Lembro do nosso amor
Era sempre um terror
em nossos corações

É, foi assim que eu vivi
e assim que aprendi
a não me enganar

É, esse amor deixou marcas
que por mais que se passe
não consegue apagar

É...
Eu entrei pelo cano
foi tudo um engano
esta minha paixão

Lembro do nosso amor
Era sempre um terror
em nossos corações

É, foi assim que eu vivi
e assim que aprendi
a não me enganar

É, esse amor deixou marcas
que por mais que se passe
não consegue apagar


Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

[COPA DO BRASIL 2017] - Princesa do Solimões/AM enfrenta Internacional/RS, em Cascavel/PR

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Clóvis Miranda/Vipcomm

Manaus/AM - Vai começar a Copa do Brasil para os representantes do Estado do Amazonas. Nesta quarta-feira (15/02), o Princesa do Solimões/AM entra em campo para enfrentar o Internacional/RS, na estreia dos times na competição. A partida será realizada no Estádio Olímpico Arnaldo Bussato, em Cascavel/PR, às 19h45min, horário de Manaus/AM, e terá transmissão Ao Vivo para todo o Brasil, pela Rede Globo e pela SporTV. Pelo novo regulamento, se o Princesa do Solimões/AM vencer, se classifica. Empate garante vaga ao time do Internacional/RS, que se classifica, também e logicamente, em caso de vitória. O time manacapuruense vendeu a partida para o empresário e ex-jogador Roni, motivo pelo qual o jogo será em outra praça.

Será o quarto jogo com mando de campo diferente – em 2014 o Princesa do Solimões/AM jogou no Estádio Roberto Simonsen, o SESI, e na Arena Vivaldo Lima. Em 2015 mandou seu confronto no Estádio Ismael Benigno, a Colina. Somente em 2016, contra a Chapecoense/SC, que o Princesa do Solimões/AM jogou, de fato, em casa, no Estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru/AM.

A delegação do Princesa do Solimões/AM viaja nesta segunda-feira (13/02), às 13h25min. Os preparativos foram finalizados com dois jogos treinos – contra o Internacional, do bairro de São José, Manacapuru/AM, e contra o Tarumã/AM, quando venceu por 2-0, gols de Marinélson e Michell, de pênalti.

Na programação do Princesa do Solimões/AM para a partida contra o Internacional/RS desta quarta-feira (15/02), consta uma homenagem à Chapecoense/SC, seu último adversário, e que passou pela tragédia do acidente aéreo em novembro de 2016, quando viajava para a Colômbia para a partida de volta da Decisão da Copa Sul Americana.

Será a quarta participação do Tubarão do Norte em Copas do Brasil, seguida. A estreia foi em 2014, contra o Brasiliense/DF, quando o time se classificou avançando à Segunda Fase, sendo então eliminado pelo Santos/SP. Nas edições seguintes foi eliminado na Primeira Fase, em 2015 pelo Figueirense/SC e ano passado pela Chapecoense/SC.

O Princesa do Solimões/AM tem oito jogos em Copas do Brasil, com uma vitória, 1 empate e 6 derrotas. Marcou 12 gols e sofreu 19. Seus artilheiros em todos os jogos são Michell e Nando, com 3 gols; Branco, com 2 gols; e Edinho Canutama, Deurick, Léo Paraíba e Gílson, com 1 gol, cada. Michell é titular da equipe para o jogo contra o Internacional/RS.

O goleiro Raiscifran participou de todos os 8 jogos, 6 como titular e 2 como reserva – exatamente os dois primeiros, contra o Brasiliense/DF, em 2014, quando Milton foi o titular. O atacante Nando também esteve em todas as partidas, e também disputou 6 como titular e 2 no banco de reservas. O volante Amaralzinho fez 7 partidas defendendo o Princesa do Solimões/AM, cinco como titular e duas na reserva. Michell fez 6 partidas, todas como titular – esteve de fora do time na temporada 2015.

Os oito jogos do Princesa do Solimões em Copas do Brasil são os seguintes:
3-1 Brasiliense/DF, dia 16/04/2014, no Estádio Roberto Simonsen, o SESI, em Manaus/AM
2-4 Brasiliense/DF, dia 23/04/2016, no Estádio Elmo Serejo Farias, em Taguatinga/DF
1-2 Santos/SP, dia 08/05/2014, na Arena Vivaldo Lima, em Manaus/AM
2-4 Santos/SP, dia 15/05/2014, no Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, em Santos/SP
2-2 Figueirense/SC, dia 18/03/2015, no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus/AM
1-2 Figueirense/SC, dia 01/04/2015, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC
1-2 Chapecoense/SC, dia 06/04/2016, no Estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru/AM
0-2 Chapecoense/SC, dia 14/04/2016, na Arena Índio Condá, em Chapecó/SC

Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita

domingo, 12 de fevereiro de 2017

[BOM DIA MUSICAL] - Aquarela Brasileira, com Martinho da Vila

Teófilo Benarrós de Mesquita
Foto: Divulgação

Manaus/AM - Ele carrega o nome de sua Escola de Samba de coração no nome artístico, que é um símbolo do samba brasileiro há 49 anos. Martinho da Vila nasceu Martinho José Ferreira, em 12 de fevereiro de 1938, em Duas Barras/RJ, município com quase 11 mil habitantes. Neste domingo (12/02), o Bom Dia Musical do Blog do Teófilo homenageia os 79 anos de vida e de Boa Música do sambista carioca com uma obra-prima de Silas da Silva, que foi Samba de Enredo da Império Serrano em 1964 mas acabou eternizada na interpretação de Martinho da Vila, gravada em 1975, no LP Maravilha de Cenário.

Visitem o Site Oficial de Martinho da Vila em http://martinhodavila.com.br

Brasil, essas nossas verdes matas, cachoeiras e cascatas de colorido sutil

Escute a música em: http://www.kboing.com.br/martinho-da-vila/1-85787/

BOM DIA E UM BOM DOMINGO !!!

Vejam essa maravilha de cenário:
É um episódio relicário,
Que o artista, num sonho genial
Escolheu para este carnaval.
E o asfalto como passarela
Será a tela do Brasil em forma de aquarela.
Passeando pelas cercanias do Amazonas
Conheci vastos seringais.
No Pará, a ilha de Marajó
E a velha cabana do Timbó.
Caminhando ainda um pouco mais
Deparei com lindos coqueirais.
Estava no Ceará, terra de Irapuã,
De Iracema e Tupã
Fiquei radiante de alegria
Quando cheguei na Bahia...
Bahia de Castro Alves, do acarajé,
Das noites de magia do Candomblé.
Depois de atravessar as matas do Ipu
Assisti em Pernambuco
A festa do frevo e do maracatu.
Brasília tem o seu destaque
Na arte, na beleza, arquitetura.
Feitiço de garoa pela serra!
São Paulo engrandece a nossa terra!
Do Leste, por todo o Centro-Oeste,
Tudo é belo e tem lindo matiz.
No Rio dos sambas e batucadas,
Dos malandros e mulatas
De requebros febris.
Brasil, essas nossas verdes matas,
Cachoeiras e cascatas de colorido sutil
E este lindo céu azul de anil
Emoldura em Aquarela o meu Brasil.


Com cordiais
Saudações Fastianas!
Teófilo Benarrós de Mesquita